Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
P. 1
13028315 Principios Gerais Do Direito Ambiental

13028315 Principios Gerais Do Direito Ambiental

Ratings: (0)|Views: 33|Likes:
Published by pablugs

More info:

Categories:Types, Research, Science
Published by: pablugs on Mar 12, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/28/2013

pdf

text

original

 
PRINCÍPIOS GERAIS DO DIREITO AMBIENTAL
Evandro AndréFrederick KirstenGlayton Robert Ferreira FontouraLindacir RuchinskiRosa Mafra
RESUMO
O presente trabalho visa tratar dos princípios norteadores do DireitoAmbiental. Inicia-se trazendo o conceito deste novo ramo do Direito,segundo as palavras dos doutrinadores e segue adiante na apresentação dos princípios gerais que fundamentam o Direito Ambiental, tido hoje como umdireito fundamental difuso. Logo em seguida são apresentados aspectos daintersecção dos princípios adotados por nossa Carta Magna com relação à política global do meio ambiente proposta pela Organização das NaçõesUnidas – ONU – e encerra-se com a apresentação dos princípios citados emnossa Lei Maior.
 
PALAVRAS-CHAVE:
Direito Ambiental. Princípios Gerais.
1CONCEITO
O Direito Ambiental classifica-se como um dos mais recentes ramosdo Direito, resultantes da evolução sofrida pela sociedade. Tal evolução,não obstante todo o progresso tecnológico e toda a comodidade que traz aohomem, impõem-nos também um preço a ser cobrado pela indisciplina comque foram utilizados os meios e recursos naturais no decorrer do tempo,forçando-nos a regular a relação homem-natureza a partir de patamareslegais com a formulação de normas e a imposição de pesadas sançõescontra as suas eventuais violações. Nesse sentido, escreve Ricardo BarbosaAlfonsin que:
Visando regular a relação do homem e seus meios de produção com anatureza, como forma de permitir o equilíbrio dessa relação, dandosustentabilidade ao desenvolvimento e minimizando os efeitosdegradantes sobre o meio ambiente. Pode-se dizer que é um direitoindutor de um novo paradigma de relação entre o homem e o meioambiente.
Assim, segundo Sérgio Ferraz (apud Toshio Mukai, 2004), o DireitoAmbiental classifica-se como um “conjunto de cnicas, regras einstrumentos jurídicos organicamente estruturados, para assegurar umcomportamento que o atente contra a sanidade nima do meioambiente”. Mukai (2004) cita também Carlos Gomes de Carvalho paraquem o Direito Ambiental é um “conjunto de princípios e regras destinadosà proteção do meio ambiente, compreendendo medidas administrativas e judiciais, com a reparação econômica e financeira dos danos causados ao
 
ambiente e aos ecossistemas, de uma maneira geral” e conclui ressaltandoque “O direito ambiental (no estágio atual de sua evolução no Brasil) é umconjunto de normas e institutos jurídicos pertencentes a vários ramos doDireito, reunidos por sua fuão instrumental para a disciplina docomportamento humano em relação ao seu meio ambiente”.Por fim, para que se fixe a exata noção do conceito de DireitoAmbiental, citamos o Professor Michel Prieur (apud BIAGIO JUNIOR,2000), da Universidade de Limoges, França, que escreve:
o Direito Ambiental é constituído por um conjunto de regras jurídicasrelativas à proteção da natureza e à luta contra as poluições. Ele sedefine, portanto, em primeiro lugar pelo seu objeto. Mas é um direitotendo uma finalidade, um objetivo: nosso ambiente está ameaçado, oDireito deve poder vir em seu socorro, imaginando sistemas de prevenção ou de reparação adaptados a uma melhor defesa contra asagressões da sociedade moderna. Então, o direito do ambiente maisdo que a descrição do direito existente é um direito portador de umamensagem, um direito do futuro e da antecipação, graças ao qual ohomem e a natureza encontrarão um relacionamento harmonioso eequilibrado.
Biagio Junior (2000) cita ainda o Professor Tycho Brahe Fernandes Neto que conceitua Direito Ambiental como “o conjunto de normas e princípios editados objetivando a manutenção de um perfeito equilíbrio nasrelações do homem com o meio ambiente”
.
2PRINPIOS DO DIREITO AMBIENTAL
Em primeiro lugar, é importante ressaltarmos a imprescindibilidadedos princípios para a tutela ambiental. De acordo com os ensinamentos deÁlvaro Mirra (1996, p.51):

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Ademir Galvão liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->