Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
198Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Apostila de Analise de Riscos

Apostila de Analise de Riscos

Ratings: (0)|Views: 18,431|Likes:
Published by gilbertostorck

More info:

Published by: gilbertostorck on Mar 14, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/21/2013

pdf

text

original

 
1
Material para Estudos Análise de Riscos – IRCP
 ANTES DE MAIS NADA....
1.Apresentão
Prof.: Antônio Inácio da Costa JúniorDisciplinas: Análise de Riscos I e IICarga horária: 60 horasCurso: Saúde e Segurança do Trabalho
Descubra-se...Descubra seus talentos...E use-os para o bem do seu próximo!
2.Introdão
CLT – Artigo 160 e Normas Regulamentadoras 02 e 03.
Trabalhe...Trabalhe muito...Trabalhe com a mente e o coração...Feliz é o homem que ama o seu trabalho!
3.Análise de Riscos – Conceitos BásicosRisco
uma ou mais condições de uma variável com potencialnecessário para causar danos (lesões a pessoas, danos aequipamentos ou perda de materiais).
Perigo
expressa exposição relativa a um risco e favorece suamaterialização em danos.
Dano
severidade da leo ou perda sica, funcionais oueconômicas, resultantes da perda de controle sobre um risco.
Causa –
origem de caráter humana ou material, relacionada com oacidente, pela materialização de um risco que resulte em danos.
1
 
2
Segurança
annimo de perigo, iseão de riscos. Sendopraticamente impossível a eliminação total dos riscos, pode-se definira segurança como um compromisso com a protão contra aexposição a riscos.
Perda
prejuízo sofrido por uma organização, sem garantia deressarcimento por seguro ou outros meios.
Sinistro –
prejuízo sofrido por uma organização, com garantia deressarcimento por seguro ou outros meios.
Incidente
qualquer evento ou fato negativo com potencial deprovocar danos. É também chamado de quase-acidente, situação estaem que não há danos visíveis.
Acidente
toda ocorrência não-programada que altera o cursonormal de uma atividade e modifica ou põe fim à realização de umtrabalho.
ESQUEMA
IncidenteRisco
Exposição
(perigo)
Causa
Fato
Efeito
Danos
(acidente ou falha)(humanos,materiais,financeiros).
Origem
(humana, material).
Ê São João bão!
4.Natureza dos Riscos
2
 
3
Genericamente classificamos:- Riscos Especulativos- Riscos Puros
Riscos Especulativos –
são provenientes de atos administrativos,políticos e de inovação.Riscos de mercado, financeiros ou de produção
riscosadministrativos.
Riscos devido a leis, decretos e portarias –
riscos políticos.
Riscos devido à introdução de novos produtos no mercado e suaconseqüente aceitação pelos consumidores –
riscos de inovação.Riscos Puros –
assim considerados aqueles em que há somente apossibilidade de
 perda
, ou seja, nenhuma possibilidade de ganho oulucro. Perda essa decorrente de:a) Morte ou invalidez de funcionários;b) Danos à propriedade e a bens em geral;c) Fraudes ou atos criminosos;d) Danos causados a terceiros (poluição do meio ambiente, qualidadee segurança do produto fabricado ou serviço prestado).Está evidente que o objeto da Segurança do Trabalho são os riscospuros.
Ooooooops!
5.Técnicas de Análise de Riscos
i) Série de Riscos (SR) – consiste na relação de todos os riscoscapazes de todos os riscos capazes de contribuir para o aparecimentode danos.
Risco inicial –
originário, figura no início da série.
3

Activity (198)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Amorim Amorim liked this
helaje liked this
analuisajf liked this
Edson Alves liked this
Rafaela Carneiro liked this
Jordana Vieira added this note
GOSTEI DO MATERIAL QUE ESTAR DISPONIVEL SOBRE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHADOR.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->