Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
20Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Alice no País das Maravilhas - Semana do Teatro

Alice no País das Maravilhas - Semana do Teatro

Ratings: (0)|Views: 4,605 |Likes:
Published by felipecoura
O teatro "Alice no País das Maravilhas" foi um trabalho amador feito pelos alunos do 1º ano do curso de Letras da Faculdade de Ciências Humanas de Curvelo (FACIC) em dezembro de 2008, na Semana do Teatro. A adaptação da obra, Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, traz humor e inovações imperdíveis.
O teatro "Alice no País das Maravilhas" foi um trabalho amador feito pelos alunos do 1º ano do curso de Letras da Faculdade de Ciências Humanas de Curvelo (FACIC) em dezembro de 2008, na Semana do Teatro. A adaptação da obra, Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, traz humor e inovações imperdíveis.

More info:

Published by: felipecoura on Mar 17, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/10/2013

pdf

text

original

 
ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS
Lewis Carroll
Adaptação: 1º ano de Letras – FACIC – Curvelo/MG – Brasil – Novembro de 2008
PERSONAGENS:
Alice – DanieleIrmã – PaulaCoelho Branco – FelipeLagarta – MarianaChapeleiro – PedroLebre de Março – Ana PaulaGato Risonho – IsabellaRainha de Copas – CamilaRei – WilliamExército de cartas – Telma, Vanderléia, Genise, An
 
dréia, FláviaCarta 2 > Terryane - Carta 5 > Júnia, - Carta 7 > Mariana < Todas também, flores............................................................................................................
Cenário:
Floresta: grandes árvores, flores, gramas e cogumelos de 1maproximadamente. O intuito, é que o palco tenha como tom de cor, o verde. Énecessário ainda, uma mesa bem decorada do tamanho que comporte seis cadeiras,para a hora do chá. Tiras de panos dependurados no teto, verdes também, onde alagarta se enroscará quando estiver falando. Esses panos terão que ter a opção derecolhê-los após a cena. Na hora do julgamento, precisará de uma cadeira maior paraa Rainha, outra para o Rei e outras três menores para as juradas.
ATO I – O PRIMEIRO CONTATO COM O PAÍS DAS MARAVILHAS
O espetáculo se inicia com Alice e sua irmã sentadas. A irmã de Alice, com um grandelivro na mão, começa a falar sobre a Revolução Industrial, Alice não dá muita atençãoe se distrai brincando com sua gata, Dinah.
Irmã
Os vapores das máquinas, o novo progresso mundial passava a surgir de um impulsoque deu um novo aspecto a toda Europa. A Revolução Industrial trouxe para aInglaterra uma esperança de uma nova era. Em 1750
... (A irmã pára a leitura, olha para Alice e percebe o desinteresse da garota em sua lição)
. Alice? Não estáprestando atenção?
Alice
(Alice continua a brincar com a gata e responde sem olhar para a irmã)
Pra que serve um livro sem figura nem conversa?
1
 
Irmã
Alice, há muitos livros sem figuras e que são muito importantes para várias formas deestudos.
Alice
Ah! Prefiro um livro cheio de figuras. Este livro onde só há palavras me dá sono.Queria algo em que pudesse me encantar.
Irmã
Você pode se encantar com nossa história. Esses livros sem figuras dizem muitotambém.
Alice
Então pode continuar.
Irmã
Em 1750, com a influência iluminista e da burguesia, a Revolução Industrial começa aganhar novos adeptos. Sabemos que mais tarde, esta revolução veio influenciar orestante do mundo. A corrida por máquinas mais avançadas, começa a seintensificar...
Alice
Ah, não! O que eu queria era um mundo assim...
(coloca-se pensativa)...
do jeito queestou pensando.
Irmã
E como você está pensando?
Alice
Ah! No meu mundo, quando as pessoas pensam, os pensamentos tomam forma dearco-íris e dentro dele, se passam os pensamentos. Se você estivesse em meumundo, você viria meus pensamentos.
Irmã
Alice, deixe de loucura. Esse mundo com os pensamentos em forma de arco-íris estáum pouco distante. Precisamos voltar à realidade com nossa aula.
Alice
Podemos voltar, mas se você me contar uma história que me leve a outro mundo. Desol, de terra e do mar profundo. Uma história que me faça sonhar e que me leve aoutro país. Onde eu seja feliz, onde eu possa voar...
Irmã
Alice! Desculpe interromper seus pensamentos, mas há muito aqui para estudarmos.
(Alice senta novamente, soltando ar pela boca impacientemente e começa a ficar sonolenta.)
2
 
Irmã
Pois bem. É muito importante lembrar que alguns filmes, como de Charlie Chaplin,mostraram o trabalho no século XVIII na Inglaterra. O esforço repetitivo dostrabalhadores, e a longa jornada de trabalho, eram comuns na época.
(Na medida quealastram as palavras, Alice fica ainda mais sonolenta e de fato, deita-se. Começa atocar uma música calma. Escurece a luz do palco. A irmã de Alice sai de costas aindafalando sobre a Revolução Industrial, diminuindo a voz.)
Espero que estejaentendendo, Alice... Revoluções aconteceram para reivindicar direitos trabalhistas, asociedade estava se expandindo, o meio urbano estava se expandindo...
***
(Alice fica sozinha no palco. Uma música ritmada passa a tocar e lá de trás, surge oCoelho Branco que chega correndo e gritando. Com esses gritos, após algunsinstantes, Alice desperta.)
Coelho Branco
É tarde! É tarde! É tarde, é tarde, é tarde! Ai meu Deus! Meu Deus! Eu vou chegar atrasado!
(Continua as frases...)(Alice, ao ver o coelho, fica incrédula e se levanta acompanhado-o com os olhosenquanto ele corre repetindo suas frases referentes ao seu atraso.)
Alice
Ei! Ei! Seu Coelho! Espere! (Alice passa a segui-lo). Espere por mim! Quem é você?Para onde você vai com tanto atraso?
Alice
(para o público)Nunca vi um coelho assim! Ele fala, tem um relógio e se veste como gente!
(O Coelho Branco corre e pára perto de Alice e diz):
Coelho Branco
Sua louca! Pra quê correr? Não sabe por que estou atrasado?(O Coelho Branco chama Alice discretamente, como se fosse fazer um cochicho egrita):PORQUE É TAAAAAAARDE!
(Volta a correr)
É tarde! É tarde...
(Alice continua seguindo o coelho que desaparece. O intuito é fazer o público sentir que Alice correu léguas atrás do coelho e que agora está em outro lugar. A luz escurece. Alice pára de correr e passa a analisar o local desconhecido com cuidado.
Para a troca de local, este momento é ideal para uma música em que Alice seja protagonista, seja cantando ou dançando
.)
3

Activity (20)

You've already reviewed this. Edit your review.
Luciane Franco Costa added this note
legal
Cecilia Lopes added this note
gostaria de da os parabéns e saber se eu posso montar em minha cidade para o festival estudantil -meu e-amil.cecillopes.santos@hotmail.com,, abraço
Junior Freitas added this note
Gente, que adaptação fantástica ! AMEI .
1 thousand reads
1 hundred reads
Andreia João liked this
Carlos Daudt liked this
André Gomes liked this
Davi Maia liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->