Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
63Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Normas de Segurança em Laboratório de Química e Equipamentos Básicos

Normas de Segurança em Laboratório de Química e Equipamentos Básicos

Ratings: (0)|Views: 10,348 |Likes:
Published by alfonsopaiva

More info:

Published by: alfonsopaiva on Mar 18, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/03/2013

pdf

text

original

 
 1
UNIVERSIDADE IBIRAPUERA – CURSO DE QUÍMICA
DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À QUÍMICA
 
SEGURANÇA NO LABORATSEGURANÇA NO LABORATSEGURANÇA NO LABORATSEGURANÇA NO LABORATÓRIOÓRIOÓRIOÓRIO
INTRODUÇÃO
 
A saúde segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) é definida como o bem
-
estar
físico, mental e social. É de nossa natureza preservar e conservar a saúde. No entanto, existe
uma preoc
upação maior com a saúde física do
 
que as demais. Diariamente estamos expostos a
riscos que podem comprometer esse bem
-
estar e por isso, tomamos um conjunto de medidas
para preservá
-
las, como o banho, o lavar as mãos, o pentear os cabelos, o escovar os dentes.
Outras medidas são de ordem c
oletiva, como a coleta de lixo, a rede de esgoto, a distribuição de
água tratada, as campanhas de vacinação, o combate ao mosquito da dengue por fumigação
etc.
 
A natureza de muitas profissões está sujeita a riscos específicos para a saúde.
Problemas com a
s cordas vocais e o stress docente são doenças
(riscos)
que todo professor
está sujeito, o número de trabalhos científicos sobre o assunto é grande, assim como
o número
de pacientes e
as recomendações médicas ao professor
. As manicures estão expostas a uma
 
situação que aumenta a probabilidade de contrair hepatite B e C e
,
 
por isso, precisam se
preocupar
com
a sua saúde e de seus clientes
.
 
Os profissionais de química estão expostos a uma série riscos à saúde que devem ser
considerados e minimizados. O labor
atório é um ambiente comum
d
os profissionais da química,
independentemente da freqüência ou da habilitação (técnicos; bacharéis ou licenciados). Cada
profissional que utiliza esse ambiente precisa seguir um conjunto de normas gerais e específicas
para que
a saúde individual e coletiva seja preservada. Para isso, existem normas e
recomendações para o trabalho em laboratório.
 
A teimosia de vários profissionais e de demais pessoas em não atender as
recomendações e os protocolos exigidos neste ou naquele labor
atório é provavelmente a maior
responsável pela maioria dos acidentes nesse ambiente de trabalho.
 
No entanto segundo o Manual de Segurança de Laboratório da Universidade de Brasília
(UnB), os acidentes em laboratório ocorrem porque:
A variedade de riscos
nos laboratórios é muito ampla, devido à presença
de substâncias letais, tóxicas, corrosivas, irritantes, inflamáveis, além da
utilização de equipamentos que fornecem determinados riscos, como
alteração de temperatura, radiações e ainda trabalhos que utili
zam
agentes biológicos e patogênicos.
 
As causas para ocorrência de acidentes nos laboratórios são muitas,
mas resumidamente são instruções não adequadas, supervisões
insuficientes do executor e ou inapta, uso incorreto de equipamentos ou
materiais de carac
 terísticas desconhecidas, alterações emocionais e
exibicionismo.
 
Por outro lado,
 você enquanto aluno não deve ter receio de manusear e operar
reagentes e equipamentos do laboratório, pois o propósito das aulas de laboratório é possibilitar
ao aluno desenv 
olver habilidades específicas e ampliar conhecimentos próprios do trabalho em
laboratório. O que permitirá a você se tornar um profissional mais competente.
 
Seguindo as
normas com cautela, consciência e concentração na atividade os riscos diminuem muito.
 
Aqui serão apresentadas recomendações gerais para o trabalho em laboratório e
aquelas específicas para os laboratórios da Universidade Ibirapuera.
 
Espero que este material seja de grande utilidade para você aluna e aluno, leia com
atenção, tire suas dúvida
s e siga cada uma delas.
 
Obrigado
 
Prof. Ms. Alfonso Gómez Paiva
 
 
 2
UNIVERSIDADE IBIRAPUERA – CURSO DE QUÍMICA
DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À QUÍMICA
 
ALGUMAS DEFINIÇÕES B
ÁSICAS
 
Risco:
 
perigo que uma pessoa está exposta ao entrar em contato com um agente tóxico ou situação.
 
Toxicidade:
 
qualquer efeito nocivo de uma substância em co
ntato com o organismo.
 
Acidente:
 
fatos não programados e estranhos ao andamento normal do trabalho
 
que podem acarretar
danos físicos e/ ou materiais.
 
Prevenção de acidentes: É a prática de normas, regras e protocolos de segurança que foram
estabelecidas p
ara evitar e minimizar possíveis riscos.
 
EPI:
 
Equipamento de Proteção Individual
.
Os equipamentos de segurança individuais
 
mais usados para a
prevenção da integridade física do indivíduo são:
 
óculos, máscaras, luvas, aventais, gorros, etc.
EPC:
Equipament
o de Proteção Coletiva. Entre esses equipamentos estão: extintores, mantas contra fogo
capelas e blindagens plásticas.
 
NORMAS
 
1
-
 
No laboratório usar sempre avental abotoado
de preferência de algodão, longo e de mangas longas.
 
Sapatos fechados e manter os cab
elos presos.
 
2
-
 
Usar sempre óculos de segurança; não é recomendado o uso de le
ntes de contato no laboratório.
 
3
-
 
Não levar jamais as mãos à boca ou aos olhos quando estiv
er manuseando produtos químicos.
 
4
-
 
Discutir sempre com o professor ou supervis
or a experiência
 
que será feita.
 
5
-
 
Jamais trab
alhar sozinho em um laboratório.
 
6
-
 
Jamais comer ou beber em laboratório.
 
7
-
 
É expressamente proibido fumar
e atender celular em laboratório.
 
8
-
 
Não use nenhum equipamento em que não tenha sido treinado ou autorizado a utilizar.
 
9
-
 
Não usar
 
produto algum que não esteja devidamente rotulado.
 
10
-
 
N
ão testar substâncias químicas pelo odor ou sabor.
 
11
-
 
 Verificar sempre a toxicidade e a inflamabilidade dos produtos com os quais se esteja trabalhando.
 
12
-
 
Não pipetar produto algum com a boca.
Usar
peras, pip
etadores ou o sistema a vácuo
.
 
13
-
 
Lavar sempre as mãos após manipulaç
ão de qualquer produto químico.
 
14
-
 
Certifique
-
se da tensão de trabalho da aparelhagem antes de conectá
-
la à rede elétrica. Quando não
estiverem em uso, os aparelhos devem permanecer desconectad
os.
 
15
-
 
Qualquer acidente ocorrido no laboratório deve ser imediatamente comunicado ao responsável pelo
setor (no caso da sala de aula, o professor).
 
16
-
 
Procurar sempre discutir com o professor ou supervisor o local correto de descarte dos produtos
 tóxicos, infla
máveis, mau
-
cheirosos, lacrimogêneos, pouco biodegra
dáveis ou que reagem com a
água.
 
17
-
 
Utilizar os aparelhos só depois de ter lido e compreendido as respectivas instruções de
uso
 
e
segurança.
 
18
-
 
Antes de efetuar qualquer a
 tividade experimental, ler com atenção
o protocolo experimental e
procurar compreender a sua finalidade.
 
19
-
 
Manter as bancadas limpas e arrumadas, o chão limpo e seco, e as passagens desobstruídas
.
 
20
-
 
Efetuar o trabalho laboratorial sempre de pé.
 
 
 3
UNIVERSIDADE IBIRAPUERA – CURSO DE QUÍMICA
DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À QUÍMICA
 
21
-
 
Conhecer os equipamentos de segurança individual e col
etivos presentes no laboratório,
como
mantas a prova de fogo, sacos de areia, extintor, lava
-
olhos, chuveiro de emergência equipamentos
estes que todos que trabalham no setor devem saber manusear e operar.
 
22
-
 
Não retorne reagentes aos frascos originais, mesmo
 
que não tenham sido usados. Evite circular com
eles pelo laboratório.
 
Inclusive não pipetar diretamente de frascos PA.
 
23
-
 
Usar
 
luvas
apropriadas
ao manipular material quente e
 
p
rodutos cáusticos ou que penetram
facilmente através da pele
.
 
24
-
 
Jamais manipular pr
odutos inflamáveis perto de chamas ou fontes de calor.
25
-
 
Produtos voláteis e/ ou tóxicos devem sempre ser manipulados na capela e em casos especiais, com
máscaras de proteção adequadas a cada caso.
 
26
-
 
Rotular imediatamente qualquer reagente ou solução preparada
 
e as amostras coletadas com nome
do reagente, nome da pessoa que preparou e data.
 
27
-
 
Ao usar material de vidro, verifique sua condição. Lembre
-
se que o vidro quente pode ter a mesma
aparência que a do vidro frio. Qualquer material de vidro trincado
ou quebra
do
deve ser
descartado
em recipiente apropriado.
 
Colocar o material de vidro partido ou rachado em recipiente próprio.
 
28
-
 
Use sempre um pedaço de pano protegendo a mão quando estiver cortando vidro ou introduzindo
-
o
em orifícios. Antes de inserir tubos de vi
dro (termômetros, etc.) em tubos de borracha ou rolhas,
lubrifique
-
os.
 
29
-
 
Antes de iniciar o experimento verifique se todas as conexões e ligações estão seguras.
 
Nunca use
mangueiras de látex velhas. Faça as conexões necessárias utilizando mangueiras novas e
braçadeiras.
 
30
-
 
Tenha cuidado especial ao trabalhar com sistemas sob vácuo ou pressão.
 
31
-
 
Nunca adicione água sobre ácidos e sim ácidos sobre água.
 
32
-
 
Ao testar o odor de produtos químicos, nunca coloque o produto ou o frasco diretamente sob o nariz.
 
33
-
 
Quando estiver
 
manipulando frascos ou tubos de ensaio, nunca dirija a sua abertura na sua d
ireção
ou na de outras pessoas.
 
34
-
 
As válvulas dos cilindros devem ser abertas lentamente com as mãos ou usando chaves apropriadas.
Nunca force as válvulas, com martelos ou outras fe
rramentas, nem as deixe sobre pressão quando o
cilindro não estiver sendo usado.
 
35
-
 
Sempre que possível, antes de realizar reações onde não conheça totalmente os resultados, faça
uma em pequena escala, na capela.
 
36
-
 
Os resíduos aquosos ácidos ou básicos devem se
r neutralizados na pia antes do descarte, e só então
descartados. Para o descarte de metais pesados, metais alcalinos e de outros resíduos, consulte
antecipadamente a bibliografia adequada.
 
37
-
 
Quando estiver trabalhando em um laboratório, você deve:
 
a.
 
Localizar
 
os extintores de incêndio e verificar a que tipo pertencem e que tipo de fogo
podem apagar
 
b.
 
Localizar as saídas de emergência.
c.
 
Localizar a caixa de primeiros socorros e verificar os tipos de medicamentos existentes e
sua utilização.
 
d.
 
Localizar a caixa de m
áscaras contra gases. Se precisar usá
-
las, lembre
-
se de verificar a
existência e qualidade dos filtros adequados à sua utilização.
e.
 
Localizar a chave geral de eletricidade do laboratório e aprender a desligá
-
la.
 
f.
 
Localizar o cobertor anti
-
fogo.
g.
 
Localizar a
 
caixa de areia.
h.
 
Localizar o lava
-
olhos mais próximo e verificar se está funcionando adequadamente.
 
i.
 
Localizar o chuveiro e verificar se este está funcionando adequadamente.
 
 j.
 
Além de localizar estes equipamentos, você deve saber
utilizá
-
los
 
adequadamente.
 

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->