Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
14Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Neil Gaiman - Deuses America Nos

Neil Gaiman - Deuses America Nos

Ratings: (0)|Views: 797|Likes:
Published by anamarciaquintao

More info:

Published by: anamarciaquintao on Mar 24, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as RTF, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/13/2011

pdf

text

original

 
ADVERTÊNCIA E AVISO AOS VIAJANTESEsta é uma obra de ficção, não um guia. Como, nesta história, a geografiados Estados Unidos o é completamente imaginária - muitas daslocalidades citadas neste livro podem ser visitadas, trilhas podem seseguidas, caminhos podem ser mapeados -, tomei certas liberdades. Emnúmero menor do que você possa imaginar, mas, ainda assim, liberdades. Não foi pedida nem dada permissão para usar os lugares verdadeiros queaparecem nesta história. Eu espero que os donos da Cidade de Pedra, daCasa na Pedra e os caçadores proprietários do hotel, no centro dos EstadosUnidos, fiquem tão perplexos quanto qualquer outra pessoa ao encontrar suas propriedades aqui.Deixei vaga a localização de vários lugares: a cidade de Lakeside, por exemplo, e a fazenda com o freixo, uma hora ao sul de Blacksburg. Você pode procurá-los, se quiser... e até mesmo encontrá-los.Fora isso, nem é preciso dizer que todas as personagens, vivas, mortas oumortas-vivas, utilizadas nesta história, são fictícias ou foram usadas em umcontexto fictício. Só os deuses são reais.
Uma questão que sempre me
intrigou é o
que acontece com os seresdemoníacos quando os imigrantes se mudam de sua terra natal.
Americanos
de ascendência irlandesa lembram-se das
fadas, americanos
de ascendêncianorueguesa, das
nisser, americanos de ascendência grega, das vrykólakas,mas só no
que diz respeito a eventos acontecidos no Velho
Continente. Certavez,
quando
perguntei por que (ais demônios não são vistos nos EstadosUnidos, meus informantes riram confusos e disseram "Eles têm medo de
cruzar o oceano, é
muito longe", chamando atenção para
o falo de que
 
Cristo e os apóstolos nunca estiveram na América.Richard Dorson, "A TheoryJorAmerican Folclore", AmericanFolklore and the HistorianParte Um
SOMBRAS
CAPITULO UM
 As fronteiras do nosso país, senhor? Como assim, senhor? Pelo norte, fazemos fronteira com a Aurora Boreal; pelo leste, com o sol nascente; pelo sul, com a procissão dos
Equinócios; e, pelo
oeste, com o Dia do julgamento
Final.O livro
de piadas americanas, de ]oe Miller 
Shadow havia cumprido três anos de prisão. Era bem grande e tinha umacara de "não-se-meta-comigo", por isso seu maior problema era como fazer o tempo passar. Assim, mantinha o corpo em forma, treinava alguns truquescom moedas e pensava no quanto amava sua mulher. Na opinião de Shadow, a única coisa boa no fato de estar na prisão eraum sentimento de alívio. O sentimento de ter mergulhado o máximo possívele atingido o fundo. Não se preocupava mais se o homem iria pegá-lo, porque já o havia pegado. Não tinha mais medo do que o amanhã traria, porque oontem já trouxera o que estava reservado para ele.Shadow resolveu que não fazia a mínima diferença se você havia mesmofeito aquilo pelo que fora condenado. Todo mundo que ele conheceu na prisão fora injustiçado em algum momento: sempre existia algo que asautoridades entenderam errado, algo que disseram que você fez quando, naverdade, não fez - ou que você não fez bem do jeito que eles falaram quevocê fez. O que importava é que tinham pegado você.Percebeu isso logo nos primeiros dias, quando tudo, desde a gíria até acomida ruim, era novo. Apesar do sofrimento e da profunda sensação
 
arrepian-te de estar encarcerado, ele respirava aliviado.Shadow tentava não falar muito. Por volta do seu segundo ano de prisão,mencionou algo sobre sua teoria a Low Key Lyesmith, seu companheiro decela.Low Key, um golpista de Minnesota, mostrou seu sorriso de cicatriz.- É - disse. - É verdade. É até melhor se você for condenado à morte. Équando se lembra das piadas sobre os caras que chutaram as botas pra longe,quando sentiram o laço apertar o pescoço, porque os amigos sempre falavamque ele ia morrer de botas.- Isso é uma piada? - perguntou Shadow.- Claro que sim. Piada de enforcado. O melhor tipo que existe.- Quando foi que enforcaram o último homem neste Estado?- Como é que eu vou saber?Lyesmith mantinha seus cabelos ruivo-alaranjados bem aparados. Dava para ver as marcas de seu crânio.- Vou dizer uma coisa pra você. Este país começou a ir pro infernoquando pararam de enforcar os caras. Não tem mais a sujeira da forca. Nãotem mais o negócio da forca.Shadow deu de ombros. Não conseguia ver nada de romântico em umasentença de morte.Resolveu que, se você não está condenado à morte, a prisão é algo comouma suspensão temporária da vida. Por dois motivos. Primeiro, a vida seesgueira de volta para a prisão. Sempre há lugares mais baixos para se ir. Avida continua. E, segundo, se você aguentar ficar lá, um dia vão ter quedeixar você sair. No começo, era muito distante para Shadow a idéia de sair da prisão. En-tão, não conseguia se concentrar no dia da saída, o que se transformou emum raio de esperança longínquo. Quando a merda da prisão vinha à tona - ea merda da prisão sempre vem à tona - aprendeu a dizer a si mesmo: "Issotambém vai passar". Um dia a porta mágica se abriria e ele a atravessaria.Por isso, marcava os dias no seu calendário de Pássaros Canoros da Américado Norte, o único calendário vendido no armazém da prisão. O sol se punhae ele não via, o sol se levantava e ele não via. Treinava truques com moedasvistos num livro que encontrara na desolação da biblioteca da prisão, faziaexercícios e elaborava listas em sua cabeça sobre o que faria quando saísse

Activity (14)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
legurb21 liked this
Warlocker liked this
infochel liked this
Carol Caravana liked this
Jonatas liked this
Felipe Oliveira liked this
Felipe Oliveira liked this
Kojiro Shibuya liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->