Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
29Activity
P. 1
Anselm Grun, NO RITMO DOS MONGES(doc)(rev)

Anselm Grun, NO RITMO DOS MONGES(doc)(rev)

Ratings:

4.5

(2)
|Views: 1,514 |Likes:
Published by gemoreirajorge

More info:

Published by: gemoreirajorge on May 09, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

 
Anselm Grün 
 Título Original em alemão: IM ZEITMASS DER MÖNCHEEdições Paulinas - 2006Gênero: ReligiãoNo Ritmo dos Monges: Convivência com o tempo, um bem valioso Tradução: Frederico SteinCitações Bíblicas na Obra: Bíblia Sagrada,tradução da CNBB, segunda edição 2002http://groups.google.com/group/digitalsource
 
Introdução
Os spedes que participam dos meus cursos na abadiaMünsterschwarzach constantemente me contam como o ritmo ao qualse entregam no convento lhes é benfazejo. Eles têm a impressão de queo modo como o tempo é utilizado lá faz sentido. E percebem o efeitosalutar dos horários conventuais.Homens e mulheres, que ficam na hospedaria recebendoacompanhamento, sentem-se muitas vezes mais curados em umasemana do que por uma demorada terapia. Isso não depende somentedas pessoas que os acompanham na hospedaria. Na opino doshóspedes, a participação na vida monástica inicia neles, ou reforça,processos terapêuticos.Em sua vida cotidiana, após a hora de terapia, eles têm deretornar para a costumeira agitação. Aqui, na hospedaria, podem seentregar a um ritmo preestabelecido.Não precisam ponderar o que devem fazer, mas sim se deixamenquadrar em uma estrutura que evidentemente tranqüiliza e ritmizasua alma.Nesta obra, não quero refletir sobre o tempo de uma maneiramuito teórica.Isso foi feito, de maneira excelente, por Karlheinz A.Geiszler, nos livros de sua autoria. A seus pensamentos, eu devoincentivos essenciais. Quero apenas contar como eu, no convento, vivoo tempo e como a tradição espiritual tem visto o tempo. O leitor, vivendoem outras circunstâncias, há de constatar, provavelmente durante aleitura, que a sua experiência do tempo é outra. Porém, estouconvencido de que o modo como os monges experienciam o tempo, comuma cultura diferente, tem algo a dizer também a pessoas que nãovivem no mosteiro, e sim no mundo moderno.

Activity (29)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Maires Lopes liked this
dreddblack liked this
Fabiano liked this
nandaofalpa liked this
Angela Guarnieri liked this
filosofox liked this
Angela Guarnieri liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->