Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
40Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Oficina de Jogos Cooperativos

Oficina de Jogos Cooperativos

Ratings: (0)|Views: 3,908 |Likes:
Published by sel_rick6760

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: sel_rick6760 on Apr 01, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/08/2014

pdf

text

original

 
1 Curso de Extensão e Curso de especialização em Educação Ambiental
OFICINA DE JOGOS COOPERATIVOS“D
ESENVOLVENDO A
C
ULTURA DA
C
OOPERAÇÃO
,
DA
P
AZ E A
C
ONSCIÊNCIA
G
RUPAL
I
NTRODUÇÃO
 O
QUE SÃO E COMO SURGIRAM OS
J
OGOS
C
OOPERATIVOS
?
Faz-se necessário primeiramente definirmos
Cooperação
e
Competição:Cooperação:
processo de interação social, em que os objetivos são comuns, as ações sãocompartilhadas e os benefícios são atribuídos a todos.
Competição:
processo de interação social, em que os objetivos são mutuamente exclusivos, asações são isoladas ou em oposição umas as outras e os benefícios são destinados somente a alguns.Competir e cooperar são possibilidades de agir e ser no mundo. Cabe escolhermos e acabarcom o mito de que é a competição que nos faz evoluir. Os jogos cooperativos são jogos em que osparticipantes jogam uns com os outros em vez de uns contra os outros. Joga-se para superardesafios, despertar a coragem para assumir riscos e geram pouca preocupação com o fracasso oucom o sucesso.Os jogos cooperativos têm várias características libertadoras:-
 
 Libertam da competição
-
 
 Libertam da eliminação
-
 
 Libertam para criar 
-
 
 Libertam da agressão física
Nos jogos podemos desenvolver certas atividades que são importantes:
empatia, cooperação,estima e comunicação.
Os jogos cooperativos nasceram há milhares de anos quando membros das comunidadestribais se reuniram para celebrar a vida em volta de uma fogueira. Tais jogos sempre existiram,porém só começaram a ser sistematizados na década de 1950 nos E.U.A. através de Ted Lentz.
O
BJETIVO
 
Nossa missão é estabelecer uma ligação entre o jogo e a vida. O tema jogos cooperativos émuito desafiador, pois sua proposta é integrar a todos, fazendo com que se recupere a essência davida. Ninguém nasceu para ser discriminado nem excluído, e sim para ser feliz e jogar junto.Muitas pessoas diante da competição preferem não arriscar ante a possibilidade de vir afracassar. Os jogos cooperativos foram criados com o objetivo de promover a auto-estima e aconvivência, sendo dirigidos para a
 prevenção de problemas sociais e ambientais antes de se tornarem problemas reais
, pois aprendemos no jogo como solucionar problemas na vida.
 
2
J
USTIFICATIVA
 
O homem nasce competitivo ou cooperativo, ou se torna com o passar dos tempos?Nascemos com as duas formas de jogar e viver cabe a cada um de nós fazermos nossasescolhas.Quais têm sido nossas escolhas? Será que temos alternativas?Competir e cooperar são possibilidades de agir e ser no mundo. Cabe escolhermos, e acabarcom o mito de que é a competição que nos faz evoluir.Entretanto o homem moderno está se afastando cada vez mais da coexistência harmoniosa,que foi fundamental para seu desenvolvimento e sobrevivência. A direção em que o homem estaindo na sociedade ocidental pode ser comparado ao CÂNCER. O aspecto mais característico docâncer
 dentro de um corpo humano, ou dentro da sociedade
, é que as células cancerosas cuidamsomente de si próprias. Elas se alimentam das outras partes do seu hospedeiro, até efetivamentematá-lo. Elas cometem suicídio biológico, uma vez que a célula cancerosa não sobrevive fora docorpo em que ela iniciou seu desenvolvimento descuidado e egocêntrico.A competição, em suas formas extremas, nos torna a todos perdedores.Devemos permitir que por intermédio do jogo diminuamos a distância que nos separa dasoutras pessoas. Para isso parece claro que não devemos nos deixar levar pelo mito de que o serhumano é competitivo por natureza, pois
é a estrutura social que nos leva a competir ou cooperar
,então depende de cada um de nós, ou melhor, de todos nós.
CRONOGRAMA DE ATIVIDADES - OFICINA DE JOGOS COOPERATIVOS
Atividades
1. Massagem Cooperativa
Após terminar a massagem formam-se duplas e essas irão segurar nas mãos e dialogar sobre oque trouxeram consigo que não deveriam ter trazido, (podendo ser aspectos materiais e/ousentimentais) e coisas que deveria ter trazido e não trouxe.
 2. Entre Nós
Sem soltar as mãos, as duplas se movimentarão pelo espaço enquanto toca uma música,quando a música parar, trocam-se os pares. Depois formam-se quartetos até chegar a oito pessoas.Todos os movimentos devem ser realizados soltando-se as mãos apenas na primeira troca de duplas.
 3. Descobrir Código
Cada pessoa deve escolher um número de 1 a 10, sem falar. Levantarão e irão procurar quemescolheu o mesmo número através de apertos de mãos. Ex: se eu escolhi o número 5 encontrareiuma pessoa e apertarei a mão dela com 5 toques leves.
 4. Jogo dos Barcos
Em seguida dividir os participantes em quatro grupos. Os grupos serão responsáveis porformar um quadrado com as cadeiras que estão espalhadas pela sala, em seguida todos devemocupar as cadeiras, ficando em pé sobre elas. A partir deste momento, ninguém mais pode colocaros pés no chão, explica-se então que o objetivo dos quatro grupos é chegar do lado oposto doquadrado, sem arrastar as cadeiras. Na seqüência pede-se que o grupo ordene-se por ordemalfabética, ainda sem descer das cadeiras.
 
3
 5. Discussão das Experiências do Jogo
Temos 3 momentos diferentes de jogo! O antes, o durante e depois de participar.
VISÃO ? AGIR(que eu tenho) (como eu vou agir)
1° Momento: (antes)
Ver o jogo de uma maneira individualista. O jogo não me interessa, não tenho nada a vercom o que está acontecendo, a visão e de indiferença. O jogo começa e termina do mesmo jeito.Não percebo que há uma interdependência, pois jogo com o outro.
 2° Momento: (durante)
Me interesso pelo jogo e o outro também se interessa, porém temos uma visãocompartilhada da situação. Criamos pontes que nos aproximam, conhecendo melhor o que cada umtem a oferecer. Nascimento de Nós!
 3° Momento: (depois)
Me interesso pelo jogo, o outro também, entretanto crio barreiras, estratégias, situações dedisputa, propagando a competição.É impossível separar essas três experiências, porém temos que nos perguntar que jogoqueremos manter na nossa vida, qual queremos cultivar mais. Somos Responsáveis!
6. Buscando a Cooperação!
Partiremos de 3 situações que possibilitam vivenciarmos a experiência de como a cooperaçãopode contribuir, o quanto à cooperação é possível ou não.1.
 
Situação de Sobra – muito para poucos2.
 
Situação de Equivalência – temos o suficiente para viver3.
 
Situação de Escassez – Falta para a maioria
Como podemos vivê-las de maneira harmoniosa?Tornando a equivalência possível, mesmo na escassez!
ExcessoEscassezEuivancia

Activity (40)

You've already reviewed this. Edit your review.
Socorro Barros liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Marta Baptista liked this
Monica Santos liked this
tavaresfunayama liked this
Cíntia Couto liked this
Alex Sberg liked this
Ligia Rodrigues liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->