Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Células-tronco embrionárias, por que tanta polêmica

Células-tronco embrionárias, por que tanta polêmica

Ratings: (0)|Views: 798 |Likes:
Published by achukos

More info:

Published by: achukos on May 12, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

 
Células-tronco embrionárias: por que tanta polêmica?
Helika Amemiya Chikuchi 
Professora de biologia do ensino médioPós-graduanda do programa em Ensino de Ciências da USP 
Notícias sobre a utilização das células-tronco embrionáriasreapareceram com destaque nos jornais e revistas. Desta vez, omotivo é o julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal, da AçãoDireta de Inconstitucionalidade 3510 contra a Lei da Biossegurança,sancionada em março de 2005. Esta Ação considerainconstitucional o artigo 5º da Lei da Biossegurança, que permite ouso, para fins de pesquisa e terapia, das células-troncoembrionárias obtidas de embriões humanos que foram produzidospor fertilização in-vitro, que são inviáveis ou que estão congeladoshá três anos ou mais nas clínicas de reprodução assistida, e cujospais tenham dado o consentimento.A Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida estima que hajacerca de três a cinco mil embriões congelados, que poderiam ser utilizados nas pesquisas por obedecerem às exigências da Lei deBiossegurança. O simples descarte deles é proibido, mas aomesmo tempo, não existe ainda legislação sobre o procedimento aser adotado com os embriões velhos, considerados inviáveis paraserem implantados, e que estão sendo mantidos congelados a-196°C desde o quinto dia após a fecundação.O principal problema ético apontado pelos que condenam aspesquisas com as células-tronco embrionárias é de que as técnicasempregadas para obtê-las implicam na destruição do embriãohumano. A Ação movida pela Procuradoria considera que o“embrião humano é vida humana” e se ampara no artigo 5º daConstituição brasileira que garante o direito inviolável à vida, o quesignifica que a permissão para uso dos embriões congelados seria,por isso, inconstitucional.O julgamento da Ação contra a Lei da Biossegurança estádependendo, portanto, do Supremo Tribunal Federal estabelecer quando começa a vida humana. E esta é, sem dúvida, uma questãomuito ampla, que não se restringe apenas aos seus aspectosbiológicos.
 
Diante de tamanha complexidade, pela primeira vez na sua história,o Supremo Tribunal Federal promoveu uma audiência pública,ocorrida no dia 20 de abril, em que representantes da comunidadecientífica puderam dar as suas informações e opiniões sobrequando começa a vida humana.Será que ela se inicia com a fecundação, quando surge o zigotoque tem uma identidade genética diferente da dos seus pais? Ouquando o embrião se prende na parede do útero, mais ou menos nosétimo dia após a fecundação? Ou quando se formam as estruturasque originarão o sistema nervoso, por volta do décimo-quarto dia?Ou ainda quando o coração começa a bater, em torno do vigésimo-primeiro dia?Não existe um consenso sobre isso do ponto de vista científico enem do religioso. A resposta, do ponto de vista jurídico brasileiro, sóserá conhecida depois que os juízes chegarem a uma conclusão.Mas, afinal de contas, o que são células-tronco embrionárias?Elas consistem em cerca de 30 células da massa interna doblastocisto, que é o embrião com de 4 a 6 dias, constituído por apenas cerca de 150 células. As primeiras células-troncoembrionárias humanas foram isoladas e cultivadas em 1998, por James Thomson e seus colegas da Universidade de Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos, e desde então o interesse dacomunidade científica mundial por elas só aumentou.Tanto interesse vem do fato delas possuírem propriedades únicas:são indiferenciadas e não-especializadas, com uma elevadacapacidade de proliferação, podendo gerar células que continuamindiferenciadas como também se diferenciarem e se especializaremem qualquer um dos mais de 220 tipos celulares do corpo humano.O corpo de uma pessoa adulta é constituído de trilhões de células,algumas altamente especializadas, como as fibras muscularescardíacas e os neurônios, por exemplo. As células muitoespecializadas geralmente apresentam capacidade de reproduçãobastante reduzida e por isso, quando são lesadas, a suaregeneração é muito difícil e, algumas vezes, quase impossível.Se os pesquisadores descobrirem de que modo se promove adiferenciação das células-tronco embrionárias nos tipos específicosque o organismo estiver necessitando, diversas doenças poderão
 
ser tratadas mais eficientemente, melhorando a qualidade de vidade muitos doentes. Por exemplo, se uma pessoa sofreu umacidente automobilístico e ficou tetraplégica devido a uma lesãomedular, a terapia com células-tronco poderia possibilitar umaregeneração parcial ou total do tecido lesado, com a recuperaçãodas funções perdidas.Células-tronco também são encontradas na placenta, no sangue docordão umbilical e em praticamente todos os tecidos do corpo: maselas parecem ter menor capacidade de diferenciação eespecialização do que as células-tronco embrionárias. Essascélulas são denominadas células-tronco adultas, com destaquepara as hematopoiéticas, localizadas na medula óssea vermelha, eque têm sido muito utilizadas no tratamento de doenças como aleucemia, por exemplo.A maior capacidade de diferenciação das células-troncoembrionárias é um dos argumentos usados na defesa de suapesquisa: a compreensão dos mecanismos desse processo poderiacontribuir para o desenvolvimento de novas técnicas que tambémaumentassem a capacidade de diferenciação das células tronco-adultas. Por outro lado, os que são contrários às pesquisas comembriões afirmam que já foram realizadas várias experiênciasdemonstrando que as células tronco-embrionárias são instáveis ecom tendência a produzirem tumores que crescem de maneiradesordenada, formando diversos tecidos e que têm tendência àmalignidade.Até o momento, há muito mais dados experimentais obtidos com ascélulas-tronco adultas. Especialmente nos tratamentos de lesõesmedulares, acidente vascular cerebral, infarto e doença de Chagas,os resultados obtidos têm sido bastante promissores. Mas éimportante lembrar que essas pesquisas vêm sendo realizadas amais tempo em todo o mundo porque, até recentemente, autilização dos embriões humanos nas pesquisas com células-troncoeram proibidas em diversos países.A maioria dos tratamentos com as células-tronco adultas utiliza umatécnica chamada de autotransplante, que consistem na retirada ere-injeção das células-tronco do próprio paciente. O grandeproblema, segundo os defensores das células-tronco embrionárias,é que o autotransplante é totalmente inútil para o tratamento decerca de 5 milhões de brasileiros que apresentam doenças

Activity (3)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Luana Amaral liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->