Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
76Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Frankenstein - A História Original (Resumo)

Frankenstein - A História Original (Resumo)

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 34,319 |Likes:
Published by JACQUES_BRAGA

More info:

Published by: JACQUES_BRAGA on Apr 07, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/02/2013

pdf

text

original

 
Frankenstein - A História Original (Resumo)Influenciada por leituras de histórias de fantasmas alemãs e francesas, Mary Shelleycriou a história de Frankenstein na Suíça, numa noite de insônia, no verão de 1816.Segundo suas próprias palavras, Mary "viu" nessa noite a cena central de suahistória: o jovem cientista apavorado diante da grotesca criatura a que acaba de darvida. Seu conto começava com a frase: "Era uma noite lúgubre de novembro...", quena versão definitiva do romance corresponde à abertura do capítulo V, justamenteaquele em que se narra o momento em que a criatura de Frankenstein ganha vida.A primeira edição do romance data de 1818.Leia abaixo o resumo da história:Primeiramente, vamos conhecer os personagens principais da história:Victor FrankensteinVictor nasceu em Genebra, era o filho mais velho de uma ilustre família. Como elemesmo diz no romance, teve uma infância agradável graças a seus pais e Elizabeth.Mesmo sendo criança tinha um gênio forte, fortes paixões e uma sede deconhecimento. O seu primeiro interesse foi a poesia, depois teve alguma atençãonas ciências. Esse interesse rapidamente virou uma obsessão: ele dedicou-secompletamente a aprender "os segredos do céu e da terra". Essa obsessão foimarcada pela mudança radical da sua personalidade e saúde. Só depois da criaçãodo monstro que Victor começou a pensar sobre as conseqüências das suas ações.A obsessão tinha cegado-o pelo o que tinha feito antes. Ele não tinharesponsabilidade para o que estava acontecendo. Atualmente parecia quereresquecer tudo, mas é claro que o monstro não deixava.Depois de o monstro contar toda sua estória, Victor sentiu sua dor. Ele sentiu-seresponsável pela sua criação. O sentimento de pena pelo monstro desapareceuquando Elizabeth foi morta. A única coisa que Victor podia sentir era ódio.
 
Acostumado a criar vida a partir de matéria sem vida, agora se tornou culpado pelamorte da sua família e amigos, e pela sua recém criação de vida: o monstro.Rumo ao fim da vida, o ódio desapareceu. Contando a história de sua vida, eleassegurou-se que essa história era algo do passado e que serviria como um avisopara as gerações futuras. Disso deve ser concluído que o que ele fez foi errado eque finalmente ele se responsabilizou pelos seus atos.Elizabeth Lavenza FrankensteinÓrfã ainda muito nova, Elizabeth morou com uma família camponesa Milanese antesde ser adotado pelo pai de Victor. Ela foi levada para Genebra onde foi criada comose fosse filha legítima. No momento que entrou na casa, Elizabeth quis tornar-seesposa de Victor. Victor sempre pensava em Elizabeth como "nenhuma palavra,nenhuma expressão pode descrever o tipo de relação que ela mantinha comigo -mais do que minha irmã, até a morte ela será só minha", portanto o casamento delesseria algo inevitável.Uma limpa descrição da aparência de Elizabeth é dada quando os pais adotivosfalam "essa criança era muito bonita, seus cabelos brilhavam como ouro, e apesarda pobreza de suas roupas, parecia que colocaram uma coroa em sua cabeça. Suasobrancelha era limpa e larga, seus olhos azuis pareciam nuvens, e seus lábios esua face moldada era expressão de sensibilidade e doçura que ninguém poderiaimaginar sem ter olhado para ela; um ser divino, e carregando uma marca celestialem todas as suas qualidades." Todas as palavras para descrevê-la pode parecer umsímbolo de bondade angelical.Em outro ponto do romance encontramos outra descrição de Elizabeth: Era umaperfeita jovem de classe média, calma e concentrada, não prejudica ninguém, ama apoesia e é sempre leal com seus amigos e sua família.Alphonse FrankensteinAlphonse era o pai de Victor, um homem nobre, respeitado pela comunidade. Eleera muito protetor e leal com a sua família e amigos. Por exemplo, ele sempreesteve ao lado do filho quando foi acusado de assassinato, nunca questionou suainocência. Ele adorava sua esposa Caroline. Alphonse era educado, extremamentebom e tinha um ótimo autocontrole.
 
Caroline FrankensteinCaroline era uma pessoa extremamente carinhosa, que cuidava da doença do paipor vários meses. Seu trabalho era muito pesado, e várias vezes recebia muitopouco por ele. Depois de se casar com Alphonse, ela tornou-se a guardiã angelicalda pequena fortuna. Ela era sensível e perdoava muito fácil as crianças, era umaperfeita mãe. A descrição de Caroline pode ser comparada com a de Elizabeth,ambas parecem ser imagens definidas da feminilidade em meados do séculodezoito.Henry ClervalHenry era o único amigo de Victor. É difícil determinar exatamente porque eles erambons amigos, pois era uma relação unilateral.O MonstroA terrível aparência do monstro, que não tinha nome, é descrita pelo seu criador: Eleé feito de várias partes de corpos diferentes, tinha pele amarela, "quase coberto demúsculo e artérias", cabelo preto, dentes brancos e era muito feio, ele tinha os"lábios enrugados, pretos e largos". Tinha características suficientes para serconsiderado um monstro. Sua aparência foi a causa de todos os problemas. Aspessoas sentiam medo ao vê-lo. A incapacidade de contato pessoal e o resultado doisolamento foi que dirigiam o monstro aos seus crimes. Ele tinha tentado comunicar-se com as pessoas em várias ocasiões, mas sempre foi rejeitado.Como já tinha perdido as esperanças, refugiou-se numa pequena casa perto dafloresta, de propriedade de um homem chamado De Lacey. Ele (o monstro)observou os moradores da casa por alguns meses, aprendendo suas linguagens eseus hábitos, no entanto, continuava se isolando devido à sua aparência física: "Euera sozinho por não ter ninguém como eu." Ele desejava carinho, proteção ecompanhia. Quando se convenceu de que De Lacey era bondoso, decidiu tentarfazer contato com ele. A conversa com o velho foi positiva, porque De Lacey eracego, e a aparência do monstro não podia influenciar a conversa.Porém, outro membro da família retorna de surpresa, e ao ver o monstro, o expulsada casa. Ainda assim, ele se recusa a pensar mal da família e culpa a si mesmo por

Activity (76)

You've already reviewed this. Edit your review.
Diogo Nakamura added this note
mt bom
1 thousand reads
1 hundred reads
Fabricio Maciel liked this
Fábio Mendes added this note
muito bom doideae!!!
Adorei o resumo do livro!!!!
Ana Paula Berndt added this note
adorei já vai ajudar no meu trabalho de escola.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->