Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
8Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Música - Influências nordestinas na música popular contemporânea do Brasil: um estudo sobre as obras de Zeca Baleiro, Chico César e Lenine

Música - Influências nordestinas na música popular contemporânea do Brasil: um estudo sobre as obras de Zeca Baleiro, Chico César e Lenine

Ratings: (0)|Views: 2,208 |Likes:
Published by fabianerossi
Influências nordestinas na música popular contemporânea do Brasil: um estudo sobre as obras de Zeca Baleiro, Chico César e Lenine. Autoria: Fabiane Tamara Rossi. Anais do VIII Simpósio em História, UNIOESTE, Marechel C. Rondon/PR, 2005.
Influências nordestinas na música popular contemporânea do Brasil: um estudo sobre as obras de Zeca Baleiro, Chico César e Lenine. Autoria: Fabiane Tamara Rossi. Anais do VIII Simpósio em História, UNIOESTE, Marechel C. Rondon/PR, 2005.

More info:

Published by: fabianerossi on Apr 08, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/16/2013

pdf

text

original

 
Influências nordestinas na música popular contemporânea doBrasil: um estudo sobre as obras de Zeca Baleiro, Chico César eLenine
 Fabiane Tamara Rossi
1
Recentemente os historiadores passaram a buscar novos campos para a pesquisa emHistória. Esta busca ampliou as possibilidades e perspectivas de estudo, principalmente com oauxílio de outras ciências (Antropologia, a Sociologia) e de outros objetos de estudo atravésdas diferentes linguagens – ressaltando-se nesse caso a música.O olhar interdisciplinar da História para com a música é um campo de pesquisa bastante crescente no Brasil, uma interessante relação que, segundo Vinci de Moraes, pode“(...)
desvendar processos pouco conhecidos e raramente levantados pela historiografia
”.
2
Estudar a Música reflete a possibilidade de conhecermos melhor nosso país e, por quenão, até a nós mesmos, pois ela tem a capacidade de reunir em torno dela todo um conjunto designificados e visões de mundo de uma época. Ajuda-nos a entendermos melhor as mudanças,as sensibilidades do nosso cotidiano, além de possuir vários elementos para compreendermoso período histórico na qual está inserida ou da qual se relaciona. Enfim, traz consigo acapacidade de ir além do fato, de permear as sensibilidades, não apenas de quem fez ougravou uma canção, mas também de todo um coletivo que também partilhou dos mesmossentimentos do compositor ou cantor. A riqueza da música como objeto de estudo para ohistoriador está nesta capacidade de reunir em torno dela toda uma gama de significados evisões de mundo de uma época, que poderiam não ser percebidos ao utilizar-se outra fonte.Pensando em toda essa significação da música e em sua relação com a História, pretende-se nesta comunicação apresentar as primeiras considerações de um projeto de pesquisa ainda em gestação em torno da Música Popular Brasileira, mais especificamente asica contemponea produzida pela chamada matriz nordestina atual neste casodelimitando-se a pensar em apenas três dos vários cantores e compositores atuais: ChicoCésar, Zeca Baleiro e Lenine. Assim pretende-se trazer reflexões – ainda que primárias, sobre
1
Graduada em História pela Unioeste.
2
MORAES, José Geraldo Vinci de.
História e Música: canção popular e conhecimento histórico
. IN:Revista Brasileira de História, 20/39, ANPUH/Humanitas/FAPESP, 2000, p.203.
 
esse assunto, partindo da perspectiva de Marcos Napolitano, o qual aponta a necessidade de(...)
compreendermos as várias manifestações e estilos musicais dentro de sua época, da cenamusical na qual está inserida, sem consagrar e reproduzir hierarquias de valores herdadosou transformar o gosto pessoal em medida para a crítica histórica.
3
Esta proposta de estudo é a continuação de outra, realizada para a conclusão dagraduação em História, na UNIOESTE, no ano passado, na qual fora pesquisado o cantor ecompositor Zeca Baleiro, com a orientação da professora Geni Rosa Duarte. Estudando suaobra e o processo de criação e produção de mesma, percebemos o universo de referências docantor, o diálogo que ele estabelece com aspectos do social e o modo com que faz sua leiturada sociedade contemporânea através das canções, partindo de referenciais próprios. O fato deZeca Baleiro fazer uma releitura da cultura maranhense, seus ritmos e lendas, foi umaconstatação interessante, visto que este imprimia seu próprio universo de referências a elas,reebalorando-as.A idéia da continuação da pesquisa se deu ainda na primeira fase dela, quando, alémde perceber esse processo de reelaboração da cultura maranhense na obra de Baleiro, pudeconhecer a grande quantidade de cantores e compositores nordestinos da chamada “novaMPB”. A partir disso, aguçou-se a curiosidade em saber se essa releitura dava-se igualmenteem outros cantores e compositores e se seria o caso de “diagnosticar” nisto uma tendência namúsica atual. Assim, pensou-se importante ir buscar a partir da década de 1940 um panoramada influência nordestina na música popular – ainda que por enquanto breve, para depois problematizar a temática, justifica-la e expor a metodologia e conceitos que serão importantes para a continuidade da pesquisa.
Breve panorama do Nordeste na música popular brasileira
Com a consolidação da indústria cultural e os meios de comunicação de massa noBrasil durante a cada de 1960 processo iniciado nos anos 40 com o dio, e posteriormente, a televisão e estimulado pela política desenvolvimentista da década de 1950,tem-se uma mudança na forma de fazer música no país. Neste quadro de mudanças, o
3
NAPOLITANO, Marcos.
História e música
- história cultural da música popular. Belo Horizonte:Autêntica, 2002, p.08
 
 Nordeste desempenhou um papel importante, no que diz respeito à música popular,
“(...) fornecendo ritmos musicais, formas poéticas e timbres característicos”.
4
Nessa épocanacionalizou-se o baião de Luiz Gonzaga, via rádio, consagrando definitivamente a músicanordestina nos meios de comunicação.
(...) No campo específico da música popular, inaugurava-se uma etapa, marcada pela penetração de novos gêneros estrangeiros, principalmente o bolero, a rumba, o cha-cha-cha e o
cool jazz 
. O baião e outros gêneros ‘regionais’ (embolada, coco, moda-de-viola) tambémforam ganhando espaço no rádio, tornando-se referência para além das suas regiões deorigem.
5
Durante os anos 60 a Música Popular Brasileira (MPB) desenvolveu-se e atingiu seuápice, nos festivais da canção, promovidos pelas emissoras de televisão, fazendo uma releiturado sertão nordestino, bem como do morro nas grandes cidades. Esse movimento, datado a partir de 1965, ano em que se instituiu a sigla MPB, teve o intuito de realizar uma sintetizaçãodo conjunto de tradições musicais do país. Segundo Marcos Napolitano,
(...) houve uma redefinição do que se entendia como música popular brasileira, aglutinandouma série de tendências e estilos musicais que tinham em comum a vontade de ‘atualizar’ aexpressão musical no país, fundindo elementos tradicionais à técnicas e estilos inspirados naBossa Nova
6
.
Ainda para o autor, “
(...) A ‘ida ao povo’, a busca do ‘morro’ e do ‘sertão’, não se faziam em nome de um movimento de folclorização do povo como ‘reserva cultural’ damodernização sociocultural em marcha, mas no sentido de reorientar a própria busca deconsciência nacional moderna." 
A utilizão da matriz nordestina, que se dava, naquela época, como umamanifestação política, pode ser exemplificada no show Opinião, no qual Nara Leão (vinda naBossa Nova) e Zé Keti (representando o morro) dividiam o palco com João do Vale, poeta,compositor e cantor maranhense.Aos poucos a MPB ganha espaço na mídia e se estabiliza junto a uma ampla parcelado público brasileiro. Nas palavras de Marcelo Ridenti,
“(...) junto com essa sigla, MPB, e
4
NAPOLITANO, Marcos.
Op.cit.
, p.39
5
Idem, p.56-57.
6
Idem, p.12.
7
Idem, p.64

Activity (8)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Gustavo Bolinha Oliveira added this note
Muito Obrigado.
Lilian Lucena liked this
Ilza Mendes liked this
michelepa liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->