Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
172Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
RESUMO E QUESTÕES IMPERIALISMO Prof. Marco Aurelio Gondim [www.marcoaurelio.tk]

RESUMO E QUESTÕES IMPERIALISMO Prof. Marco Aurelio Gondim [www.marcoaurelio.tk]

Ratings:

4.67

(3)
|Views: 147,242|Likes:
Published by MGONDIM
Resumo e questões de vestibular sobre o Imperialismo. Prof. Marco Aurélio Gondim [www.marcoaurelio.tk]
Resumo e questões de vestibular sobre o Imperialismo. Prof. Marco Aurélio Gondim [www.marcoaurelio.tk]

More info:

Published by: MGONDIM on Apr 09, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

08/12/2013

pdf

text

original

 
. .
Org Prof Marco Aurélio Gondim
..
www marcoaurelio tk
- IMPERIALISMO
RESUMO E QUESTÕES DE VESTIBULARES
1. Imperialismo (1870-1914), uma definição:É o movimento do grande capital financeiro europeu em busca de novos mercados tantona Ásia, África e na América Latina. Os Estados europeus eram o grande instrumentodesse movimento, em que em alguns casos, houve ocupação militar e em outros, apenasentrada de capitais. O Imperialismo teve a sua arrancada com a crise e superprodução de1873, que leva o grande capital europeu a buscar novos mercados, matérias-primas eescoadouros para o excesso de capital na Europa. Não é à toa que a presença dasempresas é maior que a dos governos nas colônias imperialistas.2. O Imperialismo na África:. Quadro geral da África antes do Imperialismo: O continente é diverso antes dasincursões européias. Na região mediterrânea, existia o grande e decadente Impérioturco-otomano. Outras regiões litorâneas da África foram colonizadas desde os temposdo velho colonialismo, como Angola e África do Sul. Mas a maior parte da África nãotinha qualquer dominação estrangeira, tendo a sua lógica geopolítica e social própria.. Justificativa ideológica do Imperialismo: Os países europeus davam várias desculpas para legitimar e explicar a invasão dessas regiões. As principais eram: a missãocivilizatória feita por povos civilizados sobre os povos bárbaros, a divisão das riquezasmateriais do mundo, a evangelização cristã de povos que não conheciam a verdadeirareligião e a superioridade racial dos povos brancos sobre os povos preto e amarelo.. A divisão da África: Na colonização da África, feita antes da asiática, apenas os povoseuropeus participaram. Os principais certamente eram Inglaterra e Fraa, quedominavam a maior parte do continente. A Alemanha, também importante, chegouatrasada na corrida imperialista, por isso, não conseguiu muitos e bons territórios.Portugal e Itália foram convidados pela Inglaterra a participar da corrida para que aFrança não dominasse regiões muito vastas e para constituírem estados-tampões entreterritórios britânicos e franceses, grandes rivais na corrida imperialista.. Rivalidades entre europeus na conquista: Apesar do constante diálogo, dos estados-tampões e dos congressos – como o de Berlim em 1885 que tentava resolver os problemas na dominação na África subsaariana –, houve uma rie de pontos deconfronto entre os europeus na África e na Ásia também, o que constitui a principalcausa da Primeira Grande Guerra. Alguns deles são: a Inglaterra desejava construir umaferrovia ligando a sua colônia do Egito à África do Sul, o que era barrado pelaAlemanha; a França queria construir uma ferrovia cortando todo o Saara, o que foi barrado pela Inglaterra que dominava o Egito e o Sudão; França e Inglaterra brigavam pelo controle do canal de Suez e pelo controle do Egito e do Sudão.3. Consequências e resistências à dominação:. Consequências da dominação para os africanos: Os povos da África foram deslocadosde suas terras para dar lugar a minas e plantations exportadoras, onde ainda tinham quetrabalhar em condições lastiveis e, muitas vezes, em regimes compulsórios. A produção de alimentos em todo o continente foi completamente desorganizada, dandoinício aos sérios problemas de fome que remetem às fomes vividas hoje em dia. Oseuropeus ainda cobravam impostos em dinheiro dos africanos em economias não-1
 
. .
Org Prof Marco Aurélio Gondim
..
www marcoaurelio tk
monetárias, obrigando os africanos a trabalharem, muitas vezes para os europeus, para poderem pagar os impostos. As culturas africanas foram consideradas inferiores ecultura e línguas européias foram impostas aos povos dominados. Havia, ainda, emmuitas regiões um sistema de discriminação racial, o apartheid – como na África do Sul – que considerava os africanos seres humanos de segunda classe.. Resistências e revoltas: Em todo o continente, durante e depois da ocupação,explodiram revoltas e movimentos de resistência contra a invasão e as medidascolonizatórias. Houve revoltas à própria chegada dos europeus como a revolta zulu noSul da África ou revoltas acontecidas depois da instalação dos europeus, como asudanesa e a etíope, que conseguiram criar por determinados períodos países livres do jugo europeu.4. O Imperialismo na América Latina:Além da África e da Ásia, onde houve colonização com invasão militar, houve também presença imperialista na América Latina, só que sem uso de forças militares. Eramexportações de capitais para esta região, que transformavam aquelas economias emdependentes das economias euroias. As economias latino-americanas eramespecializadas na produção e exportação de artigos primários e importavam produtosindustrializados e capitais europeus, sob a forma de empréstimos, construção deferrovias, telégrafos etc.O Imperialismo na Ásia1. Parâmetros do Imperialismo na Ásia:Assim como na África, o Imperialismo na Ásia tinha o mesmo motivo e objetivo. Era oextravasamento dos grandes capitais saturados do mercado europeu. Diferentemente dadominação econômica na América Latina na mesma época, aquela dominação na Ásiaacontecia muitas vezes acompanhada de dominação político-militar. Mais do que aÁfrica -que não tinha um grande mercado consumidor, mas sim muitas matérias-primas –, a Ásia era o principal objetivo da expansão européia, já que lá havia um grandemercado consumidor, com uma população muito grande e economias mais complexasdo que as africanas.2. A presença na Ásia:. Os países imperialistas na Ásia: As principais potências européias que se encontravamna África estavam também presentes na Ásia, como Inglaterra, França, Bélgica eAlemanha. Mas outras potências também estavam lá: é o caso da Holanda, que desdetempos do antigo colonialismo, domina a Indonésia; o Japão, que a partir da Guerrarusso-japonesa de 1905 inicia a sua expansão imperialista; os EUA, que chegaramatrasados no Imperialismo em 1898 e só tinham territórios na Ásia; e ainda a Rússia,que exercia uma dominação que não se caracterizava muito bem como imperialista.. Japão: Na primeira metade do XIX, a impressão que se tinha era que o Japão poderiaser mais uma futura colônia imperialista dos europeus na Ásia. Sua sociedade era feudale o país era em geral mais atrasado do que a China. Os norte-americanos fizeram umaforte intimidação no país, fazendo os chamados acordos desiguais de comércio. A partir de 1868, inicia-se o fim do feudalismo no país com a unificação do país sob a liderançado imperador, que inicia um processo de modernização do país, é a chamada Era Meiji – era iluminada. As reformas que visam a ocidentalização incluem uma reformamonetária, militar, o envio de jovens japoneses aos centros de estudo do Ocidente e um2
 
. .
Org Prof Marco Aurélio Gondim
..
www marcoaurelio tk
incentivo muito forte à educão e à industrializão. O Jao se moderniza eindustrializa-se, ficando imune à dominação ocidental. Em 1904-5, o Japão vence aguerra contra a Rússia e passa a dominar a Coréia e o Sul da Manchúria, na China,dando início à sua expansão imperialista.. Imperialismo norte-americano: Desde as primeiras décadas do século XIX, os EUAmostravam interesse pela região do Pafico. Acabaram sendo os principaisresponsáveis pela não divisão da China em protetorados, deixando-a livre para a penetração de qualquer país. A partir da vitória na guerra contra a Espanha em 1898, osEUA passam a dominar as Filipinas, tendo então uma forte penetração na Ásia.. Imperialismo russo: A dominação russa na Ásia é bem anterior a das outras naçõeseuroias. A dominação russa na China, no Afeganiso, Coia, rsia ocaracterizam o Imperialismo praticado pelos outros países. A Rússia era um país maisatrasado e não tinha capitais para exportar para outras regiões, ela mesmo era umescoadouro dos capitais da Europa Ocidental, principalmente o capital francês. Trata-se, portanto, de um Imperialismo menos sofisticado que os exercidos por Inglaterra,França, EUA e outros.. A Índia: A dominação inglesa na Ásia tem como principal colônia o continenteindiano. Era essa na verdade, a principal colônia inglesa. Os ingleses para dominar essavasta região, antes dominada pelo frágil Império Mogol, aliando-se aos chefes locais. Adominação não foi feita de uma vez, mas foi fruto de um longo processo. A agriculturano país, que antes era muito bem organizada, com alto grau de produtividade, foidesorganizada pelos colonizadores ingleses, com a introdução, por exemplo, de plantações de ópio com produção voltada para a China. Deram-se, por isso, as grandescrises de fome no país.. A China: Antes da chegada dos europeus, os chineses viviam sob jugo da dinastiaestrangeira Manchu. O fato de o país viver sob o domínio de uma dinastia estrangeiraexplica em grande parte a fragilidade do país à dominação estrangeira. O Sul do país,onde estão Macau, Cantão e Hong Kong sempre foi ma região mais aberta aosocidentais, os quais os chineses em geral desprezavam, achando-os inferiores à culturachinesa. A abertura do país se dá à força com as duas guerras do ópio, que opuseram oImpério Celestial à Inglaterra. A primeira (1839-42), com vitória inglesa, obriga oschineses a abrir os portos ao Ocidente e doar Hong Kong para os ingleses por algocomo 150 anos. O país deve pagar uma indenização de guerra e os ingleses detêm ocontrole das exportações e importações locais. A partir disso, todos os países ocidentaisvão investir e exportar produtos para a China. Há a construção de várias ferrovias, quedesorganizam o espaço chinês, destruindo a agricultura de alguns lugares. Várias são asrevoltas contra os ocidentais e a dinastia estrangeira.
QUESTÕES DE VESTIBULARESPRIMEIRO BLOCO DE QUESTÕES
(UFAM) - Universidade Federal do Amazonas - Questão 1: Ocorrida na década desessenta do Século XIX, tem sido tradicionalmente apontada como um momentorevolucionário em que a sociedade japonesa rompe com seu passado feudal e avança para o desenvolvimento capitalista:A - A Guerra Sino-Soviética.3

Activity (172)

You've already reviewed this. Edit your review.
Gustavo Barbosa added this note|
que trabalhão em fi.....
1 thousand reads
1 hundred reads
1 hundred thousand reads
Fernanda Rezende liked this
Felipe Rodrigues liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->