Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
69Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Apostila Matemática Cálculo CEFET Capítulo 08 Integrais Impróprias

Apostila Matemática Cálculo CEFET Capítulo 08 Integrais Impróprias

Ratings:

4.57

(7)
|Views: 6,952 |Likes:

More info:

Published by: Matemática Mathclassy on May 14, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/06/2013

pdf

text

original

 
Capítulo 8
INTEGRAISIMPPRIAS
8.1 Introdão
Na definição de integral definida, consideramos a função integranda contínua num intervalofechado e limitado. Agora, estenderemos esta definição para os seguintes casos:
Funções definidas em intervalos do tipo
¡£¢¥¤§¦©¨
,
¦¢
ou
¦¢¥¤§¦¨
, ou seja para todo
!¡
ou
!"
ou para todo
$#&%
, respectivamente.
A função integranda é descontínua
em um ponto
'
tal que
'#¡(¢
.As integrais destas funções são chamadas
integrais impróprias
. As integrais impróprias sãode grande utilidade em diversos ramos da Matemática como por exemplo, na solução de equa-ções diferenciais ordinárias via transformadas de Laplace e no estudo das probabilidades, emEstatística.
8.2 Integrais Definidas em Intervalos Ilimitados
Antes de enunciar as definições estudemos o seguinte problema: Calcular a área da região
)
determinada pelo gráfico de
0213(4
,
53
e o eixo dos
.Primeiramente note que a região
)
é
ilimitada
e não é claro o significado de "área"de uma talregião.
11
Figura 8.1: Gráfico de
06178@9
,
53
.333
 
334
CAPÍTULO8. INTEGRAISIMPRÓPRIAS 
Seja
)
¡ 
a região determinada pelo gráfico de
06134
e
3"$"
, acima do eixo dos
.
11
Figura 8.2: Gráfico de
061789
,
3"$"
.A área de
)
¡ 
é:
¢
)
¡ 
¨1
£ 
7
¥¤
413
§¦¦ 
7133
©¨
É intuitivo que para valores de
muito grandes a região
limitada
)
 
é uma boa aproximaçãoda região
ilimitada
)
. Isto nos induz a escrever:
¢
)¨1
©¢
)
¡ 
¨¥¢
quando o limite existe. Neste caso:
¢
)¨1
 © ¢
)
¡ 
¨1
 © £ 
7
¤
41
 ©
33¨13
"!¨
¡
¨
É comum denotar
¢
)¨
por:
£©
7
¤
4
¨
Esta integral é um exemplo de
integral imprópria
com limite de integração infinito. Motivadospelo raciocínio anterior temos as seguintes definições:
Definição 8.1.
1. Se
#
é uma função integrável em
¡£¢¥¤§¦©¨
, então:
£©$#
¨
¤
1
% © £ $#
¨
¤
2. Se
#
é uma função integrável em
¦¢
, então:
£ &#
¨
¤
1
%$&£ $#
¨
¤
 
8.2. INTEGRAISDEFINIDASEMINTERVALOSILIMITADOS 
335
3. Se
#
é uma função integrável em
%1¦¢¥¤§¦¨
, então:
£©&#
¨
¤
1
%$&£
¡ 
$#
¨
¤
¤
 © £ 
 
#
¨
¤
Se nas definiçõesanteriores os limites existirem, as integrais impróprias são ditas convergentes;caso contrário são ditas divergentes.
Exemplo 8.1.
Calcule as seguintes integrais impróprias:[1]
£©
 
¤
3¤4
.
£©
 
¤
3¤41
 © £ 
 
¤
3¤41
 ©
¡
£¢
'
¤¦¥
¨
¦¦¦¦ 
 
1
 ©
¡
£¢
'
¤¦¥
¨1
§¨
¨
[2]
£©
 ©
&
8
¤
.
£©
 ©
&
8
¤
1
 © £ 
 ©
&
8
¤
1
%§©
©
&
8¨
¦¦¦¦ 
 
1
%§©
©
& 
¤3¨13
¨
[3]
£©&
©
&
8
¤
.
£©&
©
&
8
¤
1
$&£
 
$
©
&
8
¤
¤
% © £ 
 ©
&
8
¤
1
$&
©
&
8¨
¦¦¦¦
 
$
¤31¤§¦
¨
[4]
£©&
¤
4¤3¨4
. Seja
!
14¤3
; logo
¤!
1
¨
¤
:
£
¤
4¤3¨413
¨
£¤!!
413
¨
!
13
¨
4¤3¨
¨
Então,
£©&
¤
4¤3¨41
$&£
 
$
¤
4¤3¨4¤
©£ 
 
¤
4¤3¨41
¨
[5] Calcule a área da região, no primeiro quadrante, determinada pelo gráfico de
01
¨
&
8
, oeixo dos
e à direita do eixo dos
0
.
¢
)¨1
£©
 
¤
¨
81
% §© £ 
 
¤
¨
81
©
¨
&
8
¨
¨
¦¦¦¦ 
 
13
¨
¨
!¨
¡
¨
[6] Seja
#%
. Calcule
£©
7
¤
"!
.
£ 
7
¤
"!
133
#
7
&
!
3¨¥¢
%$
13

Activity (69)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Fabio Meister liked this
Heliete Aragao liked this
Leandro Ribeiro liked this
Valeria Ribeiro liked this
Delana Oliveira liked this
Ayta Ferreira liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->