Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
18Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Português - Prova Resolvida - Comentada - toq16

Português - Prova Resolvida - Comentada - toq16

Ratings:

4.0

(1)
|Views: 4,005 |Likes:
Published by Redacaoy

More info:

Published by: Redacaoy on May 16, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/27/2012

pdf

text

original

 
O
 
OB
 
B J
 
 JE
 
ET
 
TI
 
I V
 
 VO
 
O
U
 
UN
 
NIIC
 
CA
 
AM
 
MP
 
P((2
 
2ª
 
ªFF
 
A
 
AS
 
SE
 
E
)
 
)--  J
 
 J
A
 
AN
 
NE
 
EIIR
 
RO
 
O
/
 
/
2
 
20
 
00
 
0
 
8
 
8
P
 
P
O
 
OR
 
RT
 
TU
 
UG
 
GU
 
UÊ
 
ÊS
 
S
1
(Gonsales, Fernando, “Níquel Náusea”.
Folha de São Paulo 
on lineem www.uol.com.br/niquel)
a) No primeiro quadrinho, a menção a ‘palavrões’ cons-trói uma expectativa que é quebrada no segundoquadrinho. Mostre como ela é produzida, apontandouma expressão relacionada a ‘palavrões’, presente
noprimeiro quadrinho
, que ajuda na construção dessaexpectativa.b) No segundo quadrinho, o cômico se constrói justa-mente pela quebra da expectativa produzida no qua-drinho anterior. Entretanto, embora a relação pressu-posta no primeiro quadrinho se mantenha, ela passaa ser entendida num outro sentido, o que produz oriso. Explique o que se mantém e o que é alterado
nosegundo quadrinho
em termos de pressupostos erelações entre as palavras.
Resolução
a)A expressão “passar vergonha” cria a expectativa deque os mencionados “palavrões” sejam muito gros-seiros, chocantes, chulos.b) O segundo quadrinho apresenta, de fato, alguns pala-vrões pronunciados pelo papagaio. Estes, porém, emvez de chocantes ou chulos, mostram-se apenas ri-dículos. Portanto, temos no segundo quadrinho os
pa- lavrões 
que são motivo de
vergonha 
; o que se altera,porém, é a razão da vergonha, que se revela ser, numcerto sentido, o oposto do que o primeiro quadrinhoparecia anunciar.
 
O
 
OB
 
B J
 
 JE
 
ET
 
TI
 
I V
 
 VO
 
O
2
 
A carta abaixo reproduzida foi publicada em outubro de2007, após declaração sobre a legalização do abortofeita por Sérgio Cabral, governador do Estado do Rio deJaneiro.Sobre a declaração do governador fluminense,Sérgio Cabral, de que “as mães faveladas são umafábrica de produzir marginais”, cabe indagar: essasmães produzem marginais apenas quando dão àluz ou também quando votam?
(Juarez R. Venitez,Sacramento-MG, seção Painel do Leitor,
Folha de São Paulo,
29/10/2007.)
a) Há uma forte ironia produzida no texto da carta.Destaque a parte do texto em que se expressa essaironia. Justifique.b) Nessa ironia, marca-se uma crítica à declaração dogovernador do Rio de Janeiro. Entretanto, em funçãoda presença de uma construção sintática, a crítica nãoincorre em uma oposição. Indique a construção sin-tática que relativiza essa crítica. Justifique.
Resolução
a)É fortemente irônica a frase final da carta – a pergun-ta sobre se são marginais, apenas, os filhos das fave-ladas, ou também os políticos que elas elegem.b)A interrogação irônica, que contém a crítica, relativizaesta última ao admitir que as mães faveladas dêem àluz marginais, parecendo aceitar assim a opiniãoexpressa pelo governador. A ironia está, evidente-mente, na suposição de que os políticos que essaseleitoras elegem – entre eles, evidentemente, o gov-ernador – também sejam marginais. A frase inter-rogativa é construída de forma a que a pergunta sobredar à luz marginais incida não sobre o fato em si, massim sobre sua exclusividade (“apenas”), formulandodúvida a respeito da inclusão (“também”) dos políti-cos entre os marginais que as faveladas “produzem”.
U
 
UN
 
NIIC
 
CA
 
AM
 
MP
 
P((2
 
2ª
 
ªFF
 
A
 
AS
 
SE
 
E
)
 
)--  J
 
 J
A
 
AN
 
NE
 
EIIR
 
RO
 
O
/
 
/
2
 
20
 
00
 
0
 
8
 
8
 
O
 
OB
 
B J
 
 JE
 
ET
 
TI
 
I V
 
 VO
 
O
3
 
O seguinte enunciado está presente em uma campanhapublicitária de provedor de Internet:Finalmente um líder mundial de Internet que sabea diferença entre acabar em pizza e acabar empizza. Terra. A Internet do Brasil e do mundo.a) A propaganda joga com um duplo sentido daexpressão “acabar em pizza”. Qual é o duplo sentido?b) A propaganda trabalha com esse duplo sentido paraconstruir a imagem de um provedor que se insere emâmbitos internacional e nacional. De que modo aexpressão “acabar em pizza” ajuda na construçãodessa imagem?
Resolução
a)Em sentido literal, a expressão significa “terminar emconfraternização ou celebração na qual se comepizza”. Em sentido figurado, significa “terminar emacertos escusos e espúrios, em conchavos ilícitos”.b)O jogo de ambigüidade estabelecido pela expressão“acabar em pizza” põe em foco a eficiência do prove-dor, capaz de dar conta do âmbito internacional, o quese sugere pelo emprego do sentido denotativo daexpressão, como também nacional, o que se notapelo uso conotativo da expressão, no sentido em queela é corrente no Brasil.
U
 
UN
 
NIIC
 
CA
 
AM
 
MP
 
P((2
 
2ª
 
ªFF
 
A
 
AS
 
SE
 
E
)
 
)--  J
 
 J
A
 
AN
 
NE
 
EIIR
 
RO
 
O
/
 
/
2
 
20
 
00
 
0
 
8
 
8

Activity (18)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Bianca Domingues liked this
Juliana Porto liked this
Mónica Pimentel liked this
Elizabete Silva liked this
Larissa Layane liked this
Bruna Alves liked this
Amanda Antunes liked this
Andreia Queirós liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->