P. 1
Shankara

Shankara

Ratings:

4.67

(3)
|Views: 266 |Likes:
Published by fadasan

More info:

Published by: fadasan on May 17, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/13/2012

pdf

text

original

 
Shankara
Viveka Chuda Mani
(A Jóia Suprema do Discernimento)
Índice
 Índice...................................................................................................................................................1 Prefácio................................................................................................................................................2 I  Shankara..............................................................................................................................................3 II  A Filosofia do Não-Dualismo.............................................................................................................5
O espírito da filosofia de Shankara.................................................................................................... .........5A natureza da aparência de mundo................................................................................................ .............6Sobreposição, ou Maya.............................................................................................................................. ..6Maya: uma declaração de fato e de princípio..................................................................................... ........7Brahman e Iswara....................................................................................................................................... .9O problema do mal................................................................................................................. ...................10A meta suprema............................................................................................................... ..........................12Métodos e meios..................................................................................................................................... ....13
 III  A Jóia Suprema do Discernimento...................................................................................................14 
A senda..................................................................................................................................... ..................14O discípulo............................................................................................................................. ....................15O mestre....................................................................................................................................... ..............16As perguntas....................................................................................................................... .......................17Atman e não-Atman.......................................................................................................................... .........18Vigília, sono, sono sem sonhos................................................................................................................ ...19
1
 
Maya....................................................................................................................................................... ....21O Atman..................................................................................................................................... ................22A mente.................................................................................................................................................... ...22O corpo........................................................................................................................... ...........................24Purificação................................................................................................................................................ ..25O invólucro do intelecto........................................................................................................................... ..26Ilusão........................................................................................................................................... ...............26O invólucro da bem-aventurança................................................................................................ ..............27Atman é Brahman............................................................................................................................. .........28O universo....................................................................................................................................... ...........29Eu sou Brahman............................................................................................................... .........................29Isso és Tu......................................................................................................................................... ...........30Devoção....................................................................................................................................... ...............31Falsa identificação............................................................................................................................... .......33O ego................................................................................................................................... .......................33Desejos............................................................................................................................ ...........................34Recolhimento........................................................................................................................................... ...35Rejeição das aparências...................................................................................................................... .......35A corda e a cobra........................................................................................................................... ............36Samadhi............................................................................................................................................... .......37Controle interior e exterior................................................................................................ .......................38O um.................................................................................................................................................. .........39Libertação.................................................................................................................................. ................40O mundo fantasma............................................................................................................................. ........41União com Brahman................................................................................................................ ..................41Desprendimento...................................................................................................................... ...................42Impassibilidade....................................................................................................................... ...................42Iluminação......................................................................................................................................... .........43A cessação do sonho............................................................................................................................ .......43A flecha não se deterá............................................................................................................. ...................44Brahman é tudo.......................................................................................................................................... 45O discípulo se rejubila............................................................................................................. ..................46A jóia suprema....................................................................................................................... ....................48
IV  Shankara formula e responde a algumas importantes perguntas..................................................52
Prefácio
2
 
A Jóia Suprema do Discernimento é um texto clássico do Vedanta a respeito do caminho para Deus atravésdo conhecimento. Seu ensinamento básico é o de que só Deus é a realidade que a tudo permeia; a almaindividual não é outra senão a alma universal.Shankara (686-718 d.C.) representa uma fonte proeminente da sabedoria oriental. Ele desfruta de enormepopularidade devido à maneira clara e racional com que aborda temas relacionados com a religião.No entanto, como este livro irá mostrar, ele também era capaz de grande devoção. Rencia,discernimento, autocontrole - são estas as suas senhas. Alguns talvez não se agradem da sua austeridade,sobretudo nas partes iniciais do diálogo que ele mantém com um provável discípulo; mas é justamenteessa severidade que serve de valioso corretivo para os perigos do sentimentalismo fácil.Shankara não tem ilusões a respeito deste mundo de Maya; ele condena seus aparentes prazeres com umafranqueza brutal. Por essa razão é que ele consegue descrever com tanta intensidade a completatransformação do universo que acontece diante dos olhos do iluminado, na qual o mundo se toma, de fato,um paraíso. Depois de árduos embates, o discípulo da Jóia Suprema alcança a realização, e o livro deShankara termina com a magnífica explosão da sua alegria.* * * * * *Ó Senhor, que habitais em nosso íntimoVós sois a luzNo lótus do coração.Om é o vosso eu,Om, a mais sagrada das palavras,Origem e fonte das escrituras.Não pode a lógica descobrir-vos,Ó Senhor, mas os ioguesVos conhecem na meditação.Em vós estão todas as faces de Deus,Suas formas e aspectos;Em vós tambémEncontramos o guru.Estais em todos os coraçõesE se, uma vez que seja,Um homem abrir Sua mente para receber-vos,Em verdade esse homemSerá livre para sempre.Shankara
IShankara
Magníficas e fantásticas nuvens de lenda cercam a figura austera, fascinante e pueril de Shankara - santo,filósofo e poeta. Mas, historicamente falando, sabemos muito pouco sobre as circunstâncias de sua vida.Shankara nasceu em ou por volta de 686 a.D., de pais brâmanes, em Kaládi, vilarejo do Malabar Ocidental,no Sul da índia. Aos dez anos já era um prodígio acadêmico. Não só tinha lido e decorado todas asescrituras como escrevera comentários sobre muitas delas e travara discussões com renomados eruditosque de todas as partes do país acorriam para vê-lo.Mas o menino estava insatisfeito. Numa época em que a maioria das crianças ainda mal começara aestudar, já ele estava descontente com o vazio do conhecimento livresco. Ele viu que seus professores nãopraticavam as sublimes verdades que pregavam. De fato, toda a sociedade em que ele vivia eramaterialista e dada à busca dos prazeres. A índia estava passando por um período de decadênciaespiritual. Shankara, ardendo de zelo juvenil, resolveu fazer de sua vida um exemplo que pudessereconduzir os homens à senda da verdade.
3

Activity (16)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
bronson100 liked this
josemarciocarter liked this
eletricadi liked this
ProfAlair liked this
fabioab liked this
eletricadi liked this
Ana liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->