Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Historinhas de Ninar do Tio Emmett - A Bella e a Fera

Historinhas de Ninar do Tio Emmett - A Bella e a Fera

Ratings: (0)|Views: 19 |Likes:
Published by NineBlack

More info:

Published by: NineBlack on Apr 21, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/12/2014

pdf

text

original

 
Historinhas de Ninar do Tio EmmettA Bella e a Fera
- Tio Emmett, tio Emmett. – A monstrinha veio correndo de algum lugar da casa.- Shhh, monstrinha, estou concentrado. – eu disse, enquanto meditava.- E qual é o propósito? – ela perguntou, franzindo sua testa.- Desenvolver meu talento.- Talento? Tia Rose disse que você já tem um talento: fazer bagunça. – ela disse,abafando uma risadinha.- Ha-ha-ha. – eu ri, sarcasticamente. – Mas, veja só, Edward tem os dele: ser exibido eler os pensamentos dos outros. Sua tia Alice, além de ser louca, prevê o futuro. Suamãe, além de ser desengonçada, cria essa proteção ao redor de todo mundo e seu tioJasper, além de chorar as dores do mundo, consegue manipular os sentimentos dosoutros.- Eu também tenho, esqueceu? Eu consigo tocar no rosto das pessoas e mostrar o queestou pensando. E vovô Carlisle tem o talento da compaixão e…- Pelo amor de Deus. Isso não é um talento. Não se pode ganhar uma queda de braço ouuma luta com compaixão. É com força. E força eu já tenho, mas eu quero outros…Então, ontem à noite eu estava assistindo Heroes e Sylar conseguiu os talentos dosoutros abrindo suas cabeças e vendo como funcionam seus cérebros.- Então, você quer abrir a cabeça de todos aqui em casa para ver como funciona océrebro da gente e assim aprender os nossos talentos?- Sim! – eu exclamei. Puxa, Nessie podia ser bem esperta quando queria. Eu daria umaolhada na inteligência dela também.- Bom… Não acho que seja uma boa idéia… Mas você tem um grande talento. Achoque você é o melhor contador de histórias, titio. Que tal desistir momentaneamentedessa história toda e me contar uma das suas historinhas de ninar?- Mas são três da tarde.- E? – ela me questionou, como se não fosse absurdo eu contar uma historinha de ninar as três da tarde.- E está fazendo sol. Você não tem que alimentar o cachorro, dar banho nele ou levá-lo pra passear? – eu perguntei.- Se você está se referindo a Jake, ele não está aqui. Foi à La Push. É aniversário deBilly.
 
- E eu não fui convidado? Mas que audácia, que indecência, é quase imoral.- Apesar de você não poder ir à aldeia, Jake pensou em convidá-lo, mas eu não quiscontar. Ele achou que seria engraçado brincar de “pregar o rabo no burro” e pensou quevocê seria o burro ideal. – ela disse, revirando os olhinhos, como Bella fazia. Como elaviu que eu não entendi direito porque Jacob me queria para pregar o rabo no burro, elacontinuou. – Então, e aquela historinha?- Hum… Han, tá, tá… Que tal a Bella e a Fera? – eu sugeri. Com seu consentimento, prossegui com a minha historinha.“Era uma vez um jovem príncipe amargurado de olhar entediado e topete à lá JohnnyBravo bronze, que vivia num castelo cheio de pessoas fantásticas, lindas e musculosas,chamado Edward. Mas Edward era rabugento e egoísta e sempre brigava com seusirmãos Alice, Jasper e, o mais lindo, Emmett por encostarem em seu piano.‘Não corram dentro de casa! Vocês vão arranhar meu piano’.‘Cara… Ele precisa encontrar uma mulher. ’ Seu irmão musculoso disse.Dito e feito. Numa noite de chuva, apareceu uma figura loira, alta e esguia cujo nome eunão falarei, pois tem má reputação, pedindo abrigo e amor ao jovem príncipe.‘Sinto muito, loira, mas eu prefiro as morenas. ’ Ele disse, friamente, mal sabendo quealém de piriguete, ela era uma feiticeira e o enfeitiçou, transformando todos dentro docastelo em objetos falantes, o príncipe em uma Fera monstruosa e dando-lhe uma rosadourada ainda mais rabugenta do que ele.‘Eu preciso de água aqui, não está vendo que estou murchando? E tire esse relógiomelancólico perto de mim, esse tic tac está me deprimindo… Esse castiçal musculosoestá se derretendo por mim, isso não é legal, ele pode ser útil depois. E esse bule todoemperiquitado com diamantes? Vamos, onde está minha redoma? Não quero contatocom esse antro de malucos. Ah, e se não beijar uma humana até minhas pétalas caírem,você continuará assim, sabia?…’ a Rosa dourada dizia.‘… Mas que bobagem, as rosas não falam, simplesmente as rosas exalam o perfume queroubam… ’ o príncipe cantava em seu piano, tentando abafar a voz da rosa.‘Como assim as rosas não falam, eu falo sim e muito bem. E ainda sei outros idiomas,sou uma rosa poliglota. E eu não roubo perfume de ninguém… Eu exalo Chanel n° 5,meu bem… ’ a rosa retornou sua fala.E assim, a vida do príncipe seguiu amargurada…Mas vamos mudar o foco da nossa historinha. Nos arredores do castelo havia um pequeno vilarejo chamado Forks, cem léguas de umlocal cujo nome não vou falar antes que minha sobrinha diga que faunos não existem,onde vivia uma menina matusquela chamada Bella. Ela morava com seu pai e gostava
 
muito de ir à biblioteca de sua cidade, para ler livros chatos que falavam de romancesimpossíveis.‘Vim devolver Orgulho e Preconceito, senhor. ’ Ela disse ao dono da biblioteca. ‘Temalgum romance novo que fale de um casal que sofre o preconceito das diferenças declasses ou um amor proibido?’‘Chegaram alguns: Romeu e Julieta, Alladin, Cinderella, Caminho das Índias e esse decapa preta, com uma maçã nas mãos. ’‘Crepúsculo, ’ ela leu a capa. ‘Uma humana que se apaixona por um vampiro que brilhano sol, não bebe sangue humano e lê pensamentos… Não, não me interessei. Me vê aíCaminho das Índias, tic?’Então ela saiu pela cidadezinha para ler seu livrinho, até chegar à frente da lojinha deesportes local onde tinha um rapaz que era considerado o bom partido da cidade:Mikon.” Não vai se opor ao nome? – eu perguntei.- Não, eu já sei como termina a história, nada contra Mike Newton se dar mal no final. – ela deu o mesmo sorriso de Edward quando ele queria ser maquiavélico. Meu Deus, quecriação esses dois estão dando a esta criança?- Tá… Bom… Então… Certo!“Então Mikon aproximou-se de Bella, exibindo seus (poucos) músculos e disse:‘Bella, ainda com essa leitura? Quando você vai deixar de olhar esses livros e olhar paramim?’‘Han… Nunca!’ Bella disse, sem tirar os olhos do livro. ‘Você possui uma belezahumana enjoada de sucesso algum. Talvez se você fosse mais pálido… Ou tivesse mais pêlos. ’‘Eu posso deixar a barba crescer, quem sabe… ’‘Desencana. ’ Ela disse, voltando à sua leitura, mas consciente de que o galã de belezahumana enjoada de sucesso algum tentaria novamente uma aproximação.Ao voltar para casa naquele dia, Bella encontrou um bilhete de seu pai:
 Bells, Fui pescar sozinho perto do castelo. Se eu não voltar até amanhã, alguma coisa mecapturou. Pegue a Chevy vermelha e venha me resgatar. Com amor, seu pai.
‘Lá vai ele se meter em alguma trapalhada. ’ Bella disse a ela mesma. Então ela ouviuum baque em sua porta. Era Mikon novamente.‘Meu Deus, você não desiste, né loirinho?’

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->