Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Texto - Casa de Máquinas de um b_arco

Texto - Casa de Máquinas de um b_arco

Ratings: (0)|Views: 93|Likes:
Published by Isabel Teixeira
ENGRENAGENS PARA A DRAMATURGIA da CASA DE MÁQUINAS de um B_ARCO (Roteiro construído pelos alunos do módulo de “Interpretação, Dramaturgia e Composição” do Projeto Casa de Máquinas). Agora com o QUARTO ATO!
ENGRENAGENS PARA A DRAMATURGIA da CASA DE MÁQUINAS de um B_ARCO (Roteiro construído pelos alunos do módulo de “Interpretação, Dramaturgia e Composição” do Projeto Casa de Máquinas). Agora com o QUARTO ATO!

More info:

Published by: Isabel Teixeira on Apr 26, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/28/2012

pdf

text

original

 
ENGRENAGENS PARA A DRAMATURGIAdaCASA DE MÁQUINAS de um B_ARCO
(Roteiro construído pelos alunos do módulo de "Interpretação, Dramaturgia eComposição" do Projeto
Casa de Máquinas
)
Centro Cultural b_arcoabril e maio de 2010
 
ATO I - O Fora e o Dentro de AgoraCENA 1:
 Apresentação do personagem principal: o espaço / a sala / o teatro do b_arco.
1. Espaço vazio. Os atores estão espalhados pelas paredes da sala. Cada um no seucanto. Observação do espaço. Latência do espaço vazio. Pulsação do silêncio.2. Descrição do espaço - nuvem sonora: todos, ao mesmo tempo, entrando em
 fade in
,descrevem o detalhe da sala que estão vendo. Um tempo e depois:
 fade out 
e silêncio.3. Descrição do espaço - em pulsação: continuação da descrição do espaço como eleé. Porém, um ator fala por vez. Entra em
 fade in
e sai em
 fade out 
enquanto outro ator  já entra em
 fade in
. Composição de um terceiro espaço pelo fluxo narrativo quedescreve fragmentos do espaço de agora.
CENA 2:
 Medição do espaço.
1. Entradas e saídas / movimento e pausa. Regras. O jogo é sempre realizado emduplas. Porém, podem haver mais de duas duplas em cena ao mesmo tempo. Realizar as imagens que aparecem. Aterramento.2. Começo da medição do espaço. Descrição da medição intercalada pela descrição domanual de instruções do objeto que se usa para medir.
ATO II - Fragmentos Aleatórios do Cotidiano - O Fora Aqui Dentro
1. A voz do microfone é a rubrica do espaço a ser preenchido. Essa voz nunca éimediatamente obedecida. Na primeira vez que ela indica a rubrica ninguém obedece. Na segunda vez que a voz indica a rubrica, os atores irão realizar a rubrica anterior. Eassim por diante.2. Espaços:elevador / corredor do ônibus lotado / sala de espera do médico / fila de banco /velório / festa de criança / no consultório (ponte para o começo do terceiro ato) / umamarcenaria flutuante perdida num outro tempo.
ATO III - O Fora e o Dentro do PassadoPERSONAGENS
2
 
Pai
- o dono da marcenaria (Tatí)
Mãe
- (Flor)
Dr. Menino
- o filho (Jackqueine)
Albina
- A filha (Steffi)
Marceneiro
- pretendente de Albina (Alexandre)
Jorge
- vizinho e marceneiro (Lucas)
Fofoqueira
- esposa de Jorge (Mimi)
Doutor 1
- (Flor)
Doutor 2
- (Vanessa)
Um encanador
- (Sofia)
Dra. Sofia
- (Sofia)
Osmar
- Pintor e dono do circo (Lucas)
Coro:1.
Tatí
2.
Alexandre
3.
Vanessa
4.
Lucas
5.
Mimi
6.
Flor *****
CENA 1:
 No consultório. Relação paciente-estetoscópio.
1.Marceneiro
- Oi, doutor. O senhor me arranja uma torneira?
Doutor 1
- Meu amigo, isso aqui é um consultório.
Marceneiro
- Eu sei.
Doutor 1
- Então porque me pede uma torneira?
Marceneiro
- É pra por dentro da minha cabeça e ver se assim eu controlo os meus pensamentos.
2.Jorge
- O senhor fala português?
Dr. Menino
- Diga 33.
Jorge
- 33.
Dr. Menino
- Diga 33 vezes " água mole em pedra dura, tanto bate até que fura".
Jorge
- Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. Água mole em… (33vezes)
3.Pai
- Não suporto mais ter idéias, elas jorram na minha cabeça feito água! Precisoaprender a fechar a torneira.
Doutor 2
- Ou então chamar o encanador.
4.Albina
- Preciso chorar, preciso chorar! Tem muita água no meu peito! O Sr., por 3

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->