Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
23Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
calagem

calagem

Ratings:

4.5

(2)
|Views: 2,294 |Likes:
Published by Neto
Processos de Adubação e Calagem
Processos de Adubação e Calagem

More info:

Published by: Neto on May 23, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/30/2013

pdf

text

original

 
Boletim - Dezembro / 2001
1 - INTRODUÇÃO
O maior desenvolvimento do sistema radicular de uma planta irá reetir inicialmente em maior resistênciaà seca, maior absorção de nutrientes e conseqüentemente maior produtividade. Assim, fatores que inuen-ciam no sistema radicular são de fundamental importância para o sucesso de um sistema agrícola, principal-mente em países tropicais.1.1 Profundidade de enraizamento de diversas culturasKOFFLER (1986) comparou a profundidade do sistema radicular de diversas culturas no Brasil e em outrosPaíses, conforme Tabela 1:Tabela 1 - Profundidade do sistema radicular de milho, feijão e cana-de-açúcar no Brasil e em outros países.Verica-se que enquanto no Brasil o sistema radicular do milho, feijão e cana apresenta profundidade mé-dia de 20, 20 e 60 cm respectivamente, em outros países as profundidade atingidas para as mesmas culturassão 3 a 8 vezes maiores.As maiores profundidades exploradas pelos sistemas radiculares dessas culturas são responsáveis por maio-res produtividades alcançadas, portanto, deve constituir objetivo, no manejo das culturas, o maior apro-fundamento do sistema radicular, com o intuito de promover conseqüentemente maior resistência à seca emaior produtividade, e no caso da cana, maior longevidade da cultura (MAZZA et al, 1994).
Calagem na cana-de-acúçar
 
1.2. Conceito de adubaçãoNa prática da agricultura, a adubação é calculada usando-se a seguinte equação matemática:Adubação = ( Planta - solo ) xf ,Onde
f
é o fator de aproveitamento do fertilizantes, corrigindo assim as perdas sofridas nos processos queocorrem entre a aplicação e a absorção do nutriente pelas plantas, por erosão, lixiviação e volatilização nocaso da uréias em superfície e xação no caso do fósforo, conforme detalhado a seguir:a)
Erosão:
ocorre um arrasto dos nutrientes pela água e pelo solo removido no processo erosivo, sendo asperdas quantitativamente equivalente para os macronutrientes primários.b)
Lixiviação:
é a percolação (descida) dos elementos no perl do solo seguindo para partes mais profun-das, “fugindo” do sistema radicular.c)
Fixação:
é a indisponibilização do fósforo, devido a sua interação com os colóides, tirando-o da soluçãodo solo.d)
Volatilização:
é a perda química da amônia da uréia, principalmente quando se aplica uréia em superfí-cie sobre a palhada de cana.
 página 02
 
e)
Desnitricação biológica do NO3:
Nitrato de amônio sobre a palhada em condições de excesso de umi-dadef)
Queima de palhada:
Volatilização1.3. Porcentagem média de aproveitamento dos macronutrientesObserva-se, portanto, que na aplicação do N-P2O5-K2O são utilizados cerca de 2 vezes mais N, 3 a 5 vezesmais P2O5 e 1,5 vezes mais K2O.
2 - NUTRIÇÃO MINERAL DA PLANTA
Para quanticar o primeiro parâmetro da equação anterior, quatro perguntas se fazem necessárias :O que?Quanto?Quando?Como?2.1 O que?O primeiro passo no planejamento da adubação é saber quais elementos são necessários para o forneci-mento via adubação para a cana-de-açúcar, tem-se comprovadamente:

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->