Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
A Comunicacao Humana - Parte 2

A Comunicacao Humana - Parte 2

Ratings: (0)|Views: 424 |Likes:
Published by georgehfc
Segunda parte do capítulo do livro Introdução à Linguística (FIORIN).
Segunda parte do capítulo do livro Introdução à Linguística (FIORIN).

More info:

Published by: georgehfc on Apr 29, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/20/2013

pdf

text

original

 
40
InlrodõoàLlngülsllca
A(oll1unlc<l~00""!lI(!l1(I'"
emque,semdúvida,éafunçãodominante,ounaliteratura.Nafaladodia-a-dia,napublicidade,emtextosdejornaloureligiosos,entreoutros,elatambémé,comfTeqüência,usada,embora,nessescasos,estejamuitasvezessubordinadaaoutrasfuõesdalinguagem.Umbomexemplosãoosnomesdeestabelecimentoscomerciais,quemporfunçãoprimeiraaconativa,mastambémempregambastanteapoética.Vejam-seosnomesqueseguem:
l:xprcssllococontcúdo.Correlacionam-scaberturaeantcrioridadcvocÚliclI!IIcchamcntocpostcrioridadevolicos.doplanodaexprcso.comnnturcZIInlltura.doplanodocontdo:
I'c"/'.I'/I,\1"''',1'/1,\
abertura+anterioridadenatureza
-
fechamento+posterioridadccultura
a)DocesdaLaurab)Cantinadosargentoc)Tok-Stokd)Peg-Page)Serv-Lev
omundoérefeitooulidodeoutraforma,grasàsnovasrelaçõcs.oprcvillnwntl'codilicadas,queseestabelecementreexpresoecontdo.Todososnomesmafuãoconativadelevarodestinatárioairàloja,àdoceriaouaorestaurante.Adifereaéqueosdoisprimeirosusam,alémdisso,afuãoreferencial,ouseja,informamqueosdocesofeitospelaLaura,doceiradepresgio,ouqueacantinaédoSargento,quetrabalhounacozinhadeconhecidodonoderestauranteitaliano,enquantoostrêsúltimosempregamafuãopoética.Nosnomesc,dee,assim,recursosdefuãopoética:emc,reiteram-seaoclusivadentalsurda[t],avogalposterioraberta[:>]eaoclusivavelarsurda[k],nomesmotipodelabaenamesmaordem;emd,repetem-seaoclusivabilabialsurda[P]eaoclusivavelarsonora[g],asduasvogaisoabertas,[E]e[a],variandoapenasograudeaberturaeaposiçãodelas,otipodesílabaeaordemdosfonemasoosmesmos;eme,empregam-seamesmavogal[E]eamesmaconsoantefinal[v].Essesnomesproduzemportanto,comarepetiçãosonora,osefeitosdesentidoderupturada"normalidade",deperfeiçãoedecontinuidademencionados,eprocuram,comosrecursospoéticosusados,convencerodestinario,agoranoâmbitodafuãoconativa,atomar-seclientedeestabelecimentosonovos,diferentes,bonitos,harmônicos.Ostextosqueseguemtêm,porsuavez,eaocontráriodosanteriores,afunçãopoéticacomofuãopreponderante:
a)Oquemudanamudaa,sctudoemvoltaéumadançanotrajetodaesperaajuntoaoquenuncasealcança?(CarlosDrummonddeAndrade)
OtextodeDrummond,comooanterior,mostra,nosintagma,asimilaridadeprÓprllldoparadigma,eproduztambémumanovarelaçãoentreexpresoecontdo:nasalidademanutenção
-
oralidadetransformação
a)
Aterralautadamata
produzeexibeumamarelorico(senãoodosmetais):oamarelodomaracujáeosdamanga,odooiti-da-praia,docajuedocajá;amarelovegetal,alegredesollivre,beirandooestridente,deoalegre,equeosolelevadevegetalamineral,polindo-o,atéumacesometaldepele.Sóquefereavistaumamarelooutro,eafereemborabaço(solnãooacende):amareloaquémdovegetal,eseanimal,deumanimal
cobre:pobre.podremente.
Osreinosdoamarelo(JoãoCabraIdeMeioNeto)
Devem-seressaltar,nafuãopoética,osefeitosmencionadosdenovidmk.cstesiaecontinuidadee,principalmente,derecriaçãooureleituradomundo,porn1l'11Idosimbolismoqueseinstalaentreexpresoecontdo,nostextosemqueprcdomll1l1cssafuão.Emntese,asprincipaiscontribuiçõesdelakobsonparaoestudodacomunicn~'nof()ram:aintroduçãodasquestõesdevariãolingüísticanomodelodecomunicaçi1o,pormciodoscódigosesubcódigosedesuasintersecçõesnarelaçãoentreremcll'lIll't'dcstinatário;oreconhecimentodequeoshomenssecomunicamcomdiferclltcs1'111:0IcndoemvistaavariedadedefunçõesdalinguagemqueocorremnoproccssodI'comunicação,edequeessasfuõesooúnicasouexcludentes,masseorgmll/llll1hicrarquicamentecomofunçõespredominantesounão;oexamedasI'unç/ksmctalingüísticase,principalmente,poética,quecontribuiufortementeparaocstudodONlcxtospoéticosnaperspectivadosestudosdalinguagem.Poroutrolado,entreascríticasfeitasàpropostadeJakobsondevemserrcssaltndw.11dcque,emboraabordequestõesdepoeticidade,seumodelotemaindaocnrotl'lmccanicistadosdateoriadainformão,ouseja,oexaminaadequadamenteasrclnçtkscio-hisricaseideogicasdacomunicação,epraticamenteotratadareeiprot'idmkcnracterísticadacomunicaçãohumana.Houve,éinegável,umaexpressivaamplill~~not'complementãodomodelodateoriadainformão,masacomunicaçãocontinuoun111('umfazer-saber,istoé,atransmissãodeumsabersobreomundo,sobreascmoç/kNdorcmctente.sobreocódigo,sobreoplanodaexpressãodamensagem,sobn'o
funcionamentodocontato.nafuãoconativa,alémdofazer-sabcr.umtil7.t'l'
i
outrotilzcr.NopoemadeCabral,écilperceberarepetição,noprimeiroversodaestrofe,devogaisabertaseanterioresouagudas([a]e[E])eopercursodeabertura(de[E]para[a])enoúltimoverso,devogaisposterioresougraves([:>]e[o])eocaminhodofechamento(de[:>]para[o]).Emoutraspalavras,chama-seaatençãoparaoplanodaexpresoesuasonoridadeeproduzem-seosefeitosmencionadosdenovidade,deestesiacdt'continui-dadedecorrentes,sobretudo.darelaçãosimbólicaqueseestabeleceentreC!l!lI.lIll'II~'oSa
 
42
IntroduçãoàLingülsticoAcOlnunlco~Oohumano
4J
4.Modelolinearemodelocirculardacomunicação:ainteraçãoverbal
IInguaparangua,deculturaparacultura.Osprocedimenlosdealenuar,:i1ododis(,lII~osilohonscxemplosdeproleçãodaface:
a)Saiadaqui!
b)Saiadaqui,
porfavor.c)
Você
poderiasair
daqui'!
d)
Seráquevocêpoderiasairdaqui,porfavor'!
Osmodelosdateoriadainformaçãoapresentadossãoessencialmentelineares,ouseja,tratamdatransmissãodamensagemdeumemissoraumreceptor,semocupar-sedareciprocidadeoudacircularidadecaracterísticadacomunicaçãohumana,ouseja,dapos-sibilidadequetemoreceptordetornar-seemissorede"realimentar"acomunicação,oudoalargamentoecomplexidadedacomunicaçãoquepode,porexemplo,dirigir-seaumdestinatário,masvisandoaooutro.Comoreaçãoaosmodeloslinearesdecomunicação,desenvolveram-senosEstadosUnidos,jáapartirdosanos1950,estudos,entreoutros,deB.Bateson,E.HalleE.Goff-man,quepropuseramummodelo"circular"paraacomunicação.Surgiuassimateoriada
nova
comunicação,comasnoçõesdebasede
feedback
ouderetroaçãoerealimentação.Acomunicaçãodeveser,portanto,repensada,nessequadro,omaiscomoumfenômenodemãoúnica,doemissoraoreceptor,mascomoumsistemainteracional.Nes-sesistemainteracionalimportamnãoapenasosefeitosdacomunicaçãosobreoreceptor,comotambémosefeitosqueareaçãodoreceptorproduzsobreoemissor.OsestudosdeBenveniste(1966)sobreacategoriadepessoaapontamparaaquestãodareversibilidadeoudareciprocidadedacomunicação.O
eu,
aodizer
eu,
instalao
tu
comoseudestinatário,masessedestinatáriopode,porsuavez,tomarapalavraedi-zer
eu,
colocandoagoraooutrocomo
tu.
Odiálogo,ouseja,areversibilidadeourecipro-cidadedacomunicaçãoécondiçãodalinguagemdohomem.Asabelhas,mostraBenve-niste(1976),omdiálogo.Comonodigodetrânsito,esperamdodestinatárioapenasumcomportamento(partirembuscadealimentos,pararnosinalvermelho,eas-simpordiante).odiálogocomaluzvermelhadoseforooucomaplacadeproibidoestacionar".Nãooutraresposta,anãoseradepararedenãoestacionar.Alémdisso,areciprocidadedacomunicaçãoéagarantiadapossibilidade,aome-nos,deequibriodepoderentreosinterlocutoresdeumadadacomunicação.Nosregi-mesautoritáriosnãodireitode
resposta.
Opatrãocostumadizerdoempregadoouospaisaofilho,queeleémuito
respondão
ou,emoutraspalavras,queeleteveaousadiadeusarareciprocidadecaracterísticadacomunicaçãohumanaedetomarapalavra,emres-posta.
Noexemplo(a),ousodoimperativo
saia
edoadrbio
já,
queproduzcmo
c'fe.,ito
deordemperempria,ameaçaafaceouaimagemblicadodestinatário.Osexcmplos
de(h)a(d)mostramdiferentesgrausdeatenuaçãododiscurso,queprocuramprCSc'I'VIII,lamhémdeformasdiferentes,afacedodestinatário.Noexemplo(b),aordemfoialClHl/1
dacom
porfavor.
Noexemplo(c),aatenuação,emgraumaiordoquenocaso(b),OCOI
I'CU
graçasaousodainterrogaçãoedamodalizaçãodepossibilidadecomo
verho
(lI/ti,."
quc
earacterizamopedidoeoaordem.Finalmente,em(d),opedidoéainda
mais
1111'
nuadocomumasegundamodalizaçãodepossibilidade
(seráque...?)
ecomocmprcgodI'
()(Irfavor.
Há,portanto,maiorpreservaçãodaimagempública
ou
daface
do
deslinalÚl'io,
AEtnometodologia,porsuavez,procuraexaminarainteraçãosocial
nocompO!'lamento
cotidiano,diário.Aconversaçãoouinteraçãoverbalseria
umaformaprivilc!o(ill
dade
interação.Nessequadro,aanálisedaconversaçãoesfoa-sepordescreverasc'sll'Uluras
e
mecanismosqueorganizamaconversaçãoeporcorrelacio-Ios
comfuur,:ol"
IlIleracionais.
Cincoaspectosmerecemdestaquenoexamedacomunicação
comointeraçào:
.
emprimeirolugar,aquesodeque,noprocessodecomunicação,
osfalanles
SI
constroem
e
constroemjuntosotexto;
.
emsegundo,aquestãodasimagensoudossimulacrosqueosinterloculOI'I"constroemnainteração;
.
emterceiro,aquesodocatercontratualoupomicodacomunicação:
.
emquarto,aquesodequeaoconsiderararelaçãoentrecomunicaçãoeinll'1'II
çãooémaispossívelcolocaramensagemapenasnoplanodossignilklluh'soudaexpressão;e
.
emquinto,aquesodoalargamentodacirculãododizernasociedade.
Dessaforma,desenvolveram-se,noâmbitodosestudoslingüísticos
e
foradele,principalmenteentreosnorte-americanos,estudosdainteraçãoentresujeitospostos
em
comunicação.Bakhtin(1981)foiopioneironosestudosdainteraçãooudodiálogoentreinterlo-
cutores.Oautorrussoprocuroumostrar
quea
interaçãoverbaléarealidadefundamental
dalinguagem.Alémdessesestudosprecursoresdodialogismo,duasdireçõesforamto-madasnosestudosdainteração:adasociologiadacomunicação,dequeGoffmanéumbomrepresentante;eadaanálisedaconversação,delinhaetnometodogica.
Goffman(1967
e
1973)examina,comessaspreocupações,osprocedimentosde
preservaçãoda
face,
nacomunicação.
Face
éaexpresosocialdoeuindividual,aauto-
imagemblicaconstrda.Ainteraçãoeem
risco
aface.
estratégiaslanlo
para
ameaçar
eatingirafacedooutroquantoparaprotegê-Iaoupreservá-Ia,que.'vlI!'iam
dc
O
primeiroaspecto,acentuadonosestudospioneiros
deBakhtinerctomlldos
pelosdiferentesestudosdodiscurso,é,assim,odequeosparticipantes
deumacomulIIcação
o-semodificando,o-setransformando,o-seconstruindonacomul'IIC;I'O.
Há,portanto,umainversãodeperspectiva:ossujeitosdacomunicaçãonãosãodadospl'C'
viamente,masconstroem-seaocomunicar-se.Bakhtinafirma
que,nodlogo,COIISlrocm-se
asrelaçõesintersubjetivas,mastambémasubjetividade.Ossujeitossao,liaVI'I
dade,substituídos
por
diferentesvozesquefazem
deles
sujeitoshistóricose
idcoló!o(il'w..como
veremosàfrente.
Oscgundoaspectoéodasimagensesimulacrosintcrsubjelivos.Pêchcux,
11011111
hilo
da
Análise
doDiscurso(AD),mostraque
emissorereceptorestahcleccmumio~odI'imagcnsdequcdcpcndcmacomunicaçãoeainleração.oelas,prinl'Ípalmcnll',11mllgc'mqucol'missorfazdelemcsmo,aimagcmqucocmissorfazdorCl'cplo!',aIIIUI~I'mqU('oI'('Cl'plorfazdell'mesmoc'ailllll~c'mquc'o!'c'cl'plo!'fazdoc'misso!'.
Osaklllw(11)71)
 
Redaçõesdevestibularcomotemadeumafestadedesconhecidosajudamaentl'mklmelhoraqueso.Nessasredações,osujeitoconstróiumsimulacrodo"donodafesta"011dacasa:o"donodafesta"temaobrigaçãodeocupar-sedosparticipantesdafesta,dl'dnlIhesateãoedeajudá-Iosarelacionarem-senafesta.Mesmonocasodessestextos,emqlll'osujeitootinhasidoconvidadoparaafestaeoconheciao"donodafesta".Osimllllll'loconstruidodeterminaarelaçãoentreeleselevaosujeitoacriticarodonodatestaqUI'nno
cumpriuo"acordo",aterraivaeatémesmoaquerervingar-sedele.Damesma10nuII,
11111
reitorconservador,emreuniãocomprofessoresquepediamapalavra,deuavezaunlllprofessoramaisvelhaetrajadaelegantementeeoaosprofessoresmaisjovensevestidolldemodoinformal,combasenosimulacrodequeaprimeiraprofessoraestariamaisdeacordocomele,comseusvalores.Diga-se,depassagem,queissooaconteceu,parasurpreslldoreitor,queviuseussimulacrosseremquebrados.Emntese,asimagensdosinterlocutoresouossimulacrosdossujeitosconstrol'lIIedeterminamasrelaçõesdecomunicaçãoedeinteraçãoentresujeitos.Passemosagoraàterceiraqueso,noitemsobrecomunicaçãoeinteração,11docatercontratualoupomicodacomunicação.OsestudosdeGoffman,comovimos,mostramosdoisladosdacomunicaçi'lo110tratardapreservaçãoedasameaçasàface.osprimeirosestudosdeanálisedaconVl'1saçãoenfatizavamsobretudooladocontratualdacomunicação,oquelevavaoseuropeus,sobretudoosfranceses,arefencias,umtantoirônicas,ao"angelismodosamericanos"
TomemoscomoexemploostrabalhosdeDeborahTannen(1985e1986)sobrearepclh,.1
)
na
fala.Tannenmostraanecessidadedeumateoriainterativadarepetiçãoeafirmaqlll'11
repetiçãocriaenvolvimentointerpessoal,criaafinidade.DizaautoraqueosinterloellhII'I~S,comarepetição,sentem-se"coerentesnomundo",poisquandooritmoconversacionnl~compartilhadoeestabelecidosemesforço,quandomensagememetamensagel1lsnocongruentes,quandoasinteõesdosinterlocutoresobemcompreendidas,tenHoll'nsensãodequetudovaibemedequeomundoéumlugarconforvel.Houvemudlln~'lIseaanálisedaconversaçãomaisrecentecedeuumespaçomaioràpomicaconversacionnl
1\
própriaDeborahTannenpublicouumlivrosobreainteraçãomarido-mulher.Vejllmos11seguirumexemplodeconversaçãomaispomica(osgrifosonossos):
44
IntroduçãoàlIngüfstlca
acrescentaoutrasimagenspossíveis,comoporexemplo,aquefazoreceptoraoperguntar-seoqueoemissorpretendefalandodaquelaforma.UmbomexemplodojogodeimagensdeserobservadoquandopartedaimprensabrasileiracomentouqueoPresidenteFernandoHenriqueCardosodisse,emseudiscurso,naFraa,oqueoblicoqueriaouvir,poiscriticouosEstadosUnidoseaimposiçãoquefazdepoticasaoutrospaíses,namesmadireçãoassumidapelaesquerdanoBrasil,decujaopiniãoopresidenteeseupartidohaviamdiscordadoemdiscursos"internos"anteriores.Oqueaimprensaesdizendoéqueopresidenteelaborouamensagemasercomunicadaconformeaimagemquefazdoreceptore,quemsabe,tambémdaimagemquefazdesimesmo(degrandeestadista).Outroexemploéodotextoquesegue:
Em1968,oscandidatosAntônioRodrigueseVingt-UnRosadodisputavamaPrefeituradeMossoró(RN).AlzioAlves,caciquepoticodoEstado,correuparatentarsalvaracandidaturadeRodrigues,queperdianaspesquisaspor4.000votos.Noúltimococio,abordoudiretamenteoalcoolismodocandidato,umadascausasdasuarejeão.Depoisdeenumerarasraespelasquaisaspessoasbebem,pediuqueaplatéiaimaginassecomoorival,Vingt-Un,seeleitoprefeito,tratariaumbadoquefosseprocurá-Ionogabinete.SegundoAlves,elenemseriaatendido.Alvespediuentãoqueaplaiapensassenumoutrocenário:-ImaginemoToninhoprefeito.Oassessordizquetemumbadoquerendodarumapalavrinha.Oprefeitoordena:"Mandelogoocolegaentrar!".Foiumagargalhadageral.Rodriguesvenceupor98votos.(FolhadeS.Paulo,11/11/01,A4).
Nesseexemplo,ocaciquepolíticoconstróiumtextocombasenaimagemdoreceptor,queapreciaouperdoaasfalhasdecorrentesdebebida.Acomunicação,comfuãopredominantementeconativa,foibem-sucedida,poislevouoreceptoravotarnocandidatopropostopeloemissor.Comoutroreceptor,aestratégiapoderiatersidoademascararoalcoolismodocandidatoenãodeapresentá-Iocomoqualidade(tolerânciacomos"peque-noserros"queoreceptortambémcomete).Éinegávelqueofalamosdamesmaformacomaquelesemqueacreditamosgostaremdes,concordaremconoscoecomaquelesdequeestamosconvencidosteremconoscoriasdivergências.Igualmente,oreceptoraorecebereinterpretaramensagem,levaemcontaasimagensqueconstróidoemissoredesimesmo.Assim,umamesmafala,vindadosqueconsideramosamigosoudosquejulgamosinimigos,seráentendidademodomuitodiferenteemcadacaso.Quandoamãe,porexemplo,dizàfilhaquenãoéadequadovestir-sedaquelaformaemfestadecasamento,afilhapoderáoacreditarnisso,tendoemvistaaimagemdeconservadorismoquefazdae.Se,pom,umaamigafizeramesmaobservão,havemuitapossibilidadedeameninatrocarderoupa.Noâmbitodasemióticadelinhafrancesa,Greimas(1990),porsuavez,desenvolveaquesodaconstruçãodesimulacros.Ossimulacrosorepresentõesdascompetênciasrespectivasqueseatribuemreciprocamenteosparticipantesdacomunicaçãoequeintervêmcomoalgoprévio,necessárioaqualquerrelaçãointersubjetiva.Ossimulacrosoobjetosimagináriosqueossujeitosprojetameque,emboraotenhamnenhumfundamentointersubjetivo,determinamdemaneiraeficazocomportamentodossujdtoseasrelaçõesentreeles.
Acornunlu(Johurnono
4b
L2
éfaliatodainteressanteinteligenteelaoiro...oirmãoémaestroné?(que)achoqueo...[oirmãoelatemumairqueépoetisaqueémuitointeligentetamm(né?)[émaseuacho
LIL2LIL2LIqueoI.[jornalistacpoctisacuachoqueomaestroJulioMedagliaelcéMe-da-gli-aeelaéMedalhacomLe1I
I
euachoI)ucela1110difieou
7II
I'<'lI'rilll1nod<'lo,..nnonno.((<'Iil)lII'))pllll'l'l'I)UI'nno..,l'UI1noI'osso

Activity (3)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
daianej liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->