Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
74Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Manual do Oficial de Justiça Avaliador Federal do TRT da Segunda Região

Manual do Oficial de Justiça Avaliador Federal do TRT da Segunda Região

Ratings: (0)|Views: 17,108 |Likes:
Published by Elvistheking1

More info:

Published by: Elvistheking1 on May 01, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/18/2013

pdf

text

original

 
MANUALExecução deMandados
 
Manual Execução de MandadosManual Execução de Mandados
- 03-
ÍNDICEIntrodução.....................................................................................................51. Atuação do oficial de justiça. Carga e devolução de documentos...............
7A) Sistema de Acompanhamento Processual  SAP1.....................7B) Internet  Módulo Central de Mandados - WEB.........................8
2. Atos processuais........................................................................................9
2.1intimação e citação - pessoalidade..............................................92.2intimão.................................................................................102.3citação....................................................................................112.3.1citação - fase de conhecimento...................................................112.3.2citação - fase de execão.........................................................122.3.3elementos do mandado.............................................................142.3.4cumprimento do mandado.........................................................142.3.5recomendações aos oficiais........................................................142.4penhora...................................................................................172.4.1penhora de bens em geral.........................................................172.4.2penhora de imóvel....................................................................212.4.3penhora no rosto dos autos........................................................232.4.4penhora de desito bancário em conta do devedor......................232.4.5penhora de crédito perante terceiros...........................................242.4.6penhora de aluguel...................................................................252.4.7penhora de veículo....................................................................252.4.8penhora de máquinas e equipamentos.........................................262.4.9constatação, reavaliação de bens e refoo de penhora.................26
3. Situações especiais....................................................................................27
3.1condão coercitiva de testemunha.............................................273.2reintegrão de empregado........................................................273.3dilincia com acompanhamento................................................273.4busca e apreeno de autos ou documentos................................273.5resistência...............................................................................283.6suspeição ou impedimento.........................................................303.7Servo de Depósitos Judiciais....................................................313.7.1penhora em dinheiro (boca do caixa)..........................................313.7.2remoção de bens......................................................................313.7.3imiso na posse......................................................................32
4. Arresto..............................................................................................325. Seqüestro..............................................................................................336. Modelos simplificados de auto...................................................................357. Modelos de certidões.................................................................................378. Apêndice (legislação)................................................................................38
8.1digo de Processo Civil............................................................388.2Consolidão das Leis do Trabalho..............................................468.3digo Penal............................................................................488.4Índice da Legislão..................................................................52
 
Manual Execução de MandadosManual Execução de Mandados
- 05-
INTRODUÇÃO
O OFICIAL DE JUSTIÇA AVALIADOR FEDERAL E SUA IMPORTÂNCIA NA REALIZAÇÃO DA JUSTIÇA
A função de oficial de justiça remonta ao direito hebraico, pois entre os antigos judeus o juiz de paz era auxiliado por oficiais encarregados de executar as suas ordens.No Brasil, o cargo de oficial surgiu em 1534, na Capitania de Pernambuco, pornomeação do capitão-mor, com atribuição de auxiliar o ouvidor ou juizes ordinários nasfunções de justiça, seja realizando diligências ou prendendo suspeitos.Denominados meirinhos, ao longo dos séculos XVI a XIX suas funções foramampliadas, a ponto de terem a incumbência, hoje considerada extrajudicial, de prenderdelinqüentes e acudir às brigas e confusões acontecidas de dia e à noite.Em 1613, o meirinho passou a ter a atribuição de fazer execuções, penhoras ediligências necessárias à arrecadação da fazenda, em verdadeiros atos de execução fiscal.Neste período colonial, as funções do oficial de justiça foram se especializando,restringindo-se às tarefas reservadas à Justiça. Assim é que eles passam a ter armas ecavalos, tomam assento junto à sede dos juízes, comparecem às audiências e exercematribuições de execução tanto penais (meirinhos das cadeias) como civis (meirinhos dasexecuções).Durante o Império, em decorrência da evolução da teoria da divisão dos poderesestatais, as suas funções ficaram restritas cada vez mais ao Poder Judiciário. Nesta época,os oficiais de justiça eram de estrita confiança dos juízes, que podiam nomeá-los e demiti-los.Com a República, suas atribuições passaram a constar dos códigos processuais.Inicialmente, no âmbito de cada estado, durante a República Velha, e depois nos códigosnacionais de processo civil, processo penal, e também na Consolidação das Leis do Trabalho.Dessa evolução legislativa, pode-se sintetizar que hoje ao oficial de justiça incumbeo encargo de executar as ordens e os mandados judiciais.Na legislação processual há regras específicas a respeito dos oficiais de justiça. NaConsolidação das Leis do Trabalho, o artigo 721 prevê expressamente que Incumbe aosOficiais de Justiça e Oficiais de Justiça Avaliadores da Justiça do Trabalho a realização dosatos decorrentes da execução dos julgados das Juntas de Conciliação e Julgamento (atuaisVaras do Trabalho) e dos Tribunais Regionais do Trabalho, que lhes forem cometidos pelosrespectivos Presidentes.Na Lei 6.830/80, que trata das execuções fiscais, também é mencionado o oficialde justiça.

Activity (74)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Flávia Lima liked this
Pedroferr liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->