Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
12Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Fazenda Pública em Juízo - LJCC

Fazenda Pública em Juízo - LJCC

Ratings: (0)|Views: 787 |Likes:
Published by lfmuroni
Resumo 2007 do livro
Resumo 2007 do livro

More info:

Published by: lfmuroni on May 07, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/13/2013

pdf

text

original

 
(ODERUDGRS*UXSR&21&8562$*8GR<DKRR
http://br.groups.yahoo.com/group/concursoagu/ 
5HVXPRGR/LYUR
$)$=(1'$3Ó%/,&$(0-8Ì=2
GH/HRQDUGR-RVp&DUQHLURGD&XQKD(GLWRUD'LDOpWLFD
2
%6
2VFDStWXORVPDLVLPSRUWDQWHVIRUDPUHVXPLGRVYH]HVSRVVXLQGRYHUV}HV
 
2
,±$)$=(1'$3Ò%/,&$5HVXPLGRSRU$OH[DQGUH&RODUHV
 
&RQFHLWRGH)D]HQGD3~EOLFD
 
A expressão
 )D]HQGD3~EOLFD
identifica-se geralmente como a área daadministração pública que trata da gestão das finanças e da fixação e implementação depolíticas econômicas. Processualmente, porém, a expressão ganha um sentido lato,traduzindo a atuação do
 (VWDGRHP-Xt]R
ou como sinônimo de
 SHVVRDMXUtGLFDGHGLUHLWRS~EOLFRHPMXt]R
, ainda que a demanda não verse sobre matéria estritamentefiscal ou financeira.Segundo anota Hely Lopes Meireles, “A
 $GPLQLVWUDomR3~EOLFD
, quandoingressa em juízo por qualquer de suas entidades estatais, por suas autarquias, por suasfundações ou por seus órgãos que tenham capacidade processual, recebe a designaçãotradicional de
 )D]HQGD3~EOLFD
, porque seu erário é que suporta os encargospatrimoniais da demanda”.
1
 A legislação processual utiliza-se do termo
 )D]HQGD3~EOLFD
para designaros entes federativos e suas respectivas autarquias e fundações (de direito público),excluindo-se, portanto, as empresas públicas e sociedades de economia mista, pessoas jurídicas de direito privado.A esse rol de pessoas jurídicas de direito público incluem-se as agênciasexecutivas e reguladoras. A estas se tem atribuído a natureza de autarquias especiais,dotadas geralmente de poder de polícia e caráter normativo. Aquelas correspondem àqualidade de órgãos, autarquias e fundações que celebrem contratos de gestão nostermos do art. 37, §8º da CF
2
.
$&DSDFLGDGH3RVWXODWyULDHD)D]HQGD3~EOLFD
 
A relação jurídica processual está sujeita a certos pressupostos para quepossa ter existência e desenvolvimento válidos, entre os quais se encontra a
FDSDFLGDGH SRVWXODWyULD
, que consiste na possibilidade de se postular em juízo.Em se tratando da Fazenda Pública, sua representação é feita, em regra, porprocuradores judiciais, titulares de cargos públicos privativos de advogados – osdetentores da capacidade postulatória. A representação, nesse caso, decorre da lei, sendoprescindível a juntada de procuração nos autos.Na verdade, a procuradoria judicial e seus procuradores constituem umórgão da Fazenda Pública. Assim,
RDGYRJDGRS~EOLFRpDSUySULD)D]HQGD3~EOLFDHPMXt]R
, e não seu representante. Segundo clássica distinção de Pontes de Miranda, osadvogados públicos
 SUHVHQWDP
a Administração em juízo, não sendo correto aludir-se a
UHSUHVHQWDomR
 
.
1
Direito Administrativo Brasileiro -
23a Ed. São Paulo: Malheiros, 1998, p. 590.
2
Essa qualificação é conferida por iniciativa do Ministério supervisor, com anuência do Ministério daAdministração e Reforma do Estado, que verificará o cumprimento pela entidade dos seguintes requisitos:a) celebração de contrato de gestão com o respectivo Ministério supervisor; b) ter plano estratégico dereestruturação e desenvolvimento voltado para a melhoria da qualidade da gestão e para a redução decustos, já concluído ou em andamento (Dec. nº 2.487/98).
3
Vide a teoria do órgão, na qual o agente público não representa nem possui mandato para agir em nomedo Estado, mas atua como se o encarnasse. Também é possível fazer um paralelo com o princípio daimpessoalidade.
 
3
8QLmRHVXD5HSUHVHQWDomR-XGLFLDO
 Antes da Con
stituição Federal de 1998, a representação judicial da Uniãocabia ao Ministério Público. Hoje, é-lhe vedado exercer a representação judicial e aconsultoria jurídica de entidades públicas (art. 129, IX da CF). Atualmente, incumbe àAdvocacia Geral da União (AGU), diretamente ou mediante algum órgão vinculada,dita representação judicial, assessoramento e consultoria jurídicas, nos termos da LeiComplementar nº 73, de 10 de Fevereiro de 1993.A AGU compreende:a)
 
o Advogado Geral da União;b)
 
a Procuradoria-Geral da União e a da Fazenda Nacional;c)
 
a Consultoria-Geral da União;d)
 
o Conselho Superior da Advocacia-Geral da União;e)
 
a Corregedoria Geral da Advocacia da União;f)
 
as Procuradorias Regionais da União e as da Fazenda Nacional;g)
 
as Procuradorias da União e as da Fazenda Nacional nos Estados e DF e suasrespectivas Procuradorias seccionais.Subordina-se diretamente ao Advogado-Geral da União, além do seugabinete e dos órgãos consultivos, a Procuradoria-Geral da União. A Procuradoria-Geralda Fazenda Nacional subordina-se, técnica e juridicamente, ao Advogado-Geral daUnião. Desse modo, são membros da Advocacia-Geral da União: o Advogado-Geral daUnião, o Procurador-Geral da União, o Procurador-Geral da Fazenda Nacional, osProcuradores Regionais, os Procuradores-Chefes, os Procuradores Seccionais, osAdvogados da União, os Procuradores da Fazenda Nacional, os Assistentes Jurídicos eos demais membros previstos no §5º do art. 2º da LC 73/93.Ao Advogado-Geral da União compete representar a União perante o STF,cabendo-lhe ainda desistir, transigir, acordar e firmar compromisso nas ações deinteresse da União nos termos da Lei nº 9.469/97, que permite a delegação de tais atosde disposição ao Procurador-Geral da União. Ao Advogado-Geral da União é aindafacultado representar a União junto a qualquer juízo ou tribunal.A Procuradoria-Geral é subordinada direta e imediatamente ao Advogado-Geral da União e atua perante os outros tribunais superiores. Nos demais tribunais (nãosuperiores) atuam as Procuradorias-Regionais da União e na primeira instância daJustiça Federal as Procuradorias da União nos Estados e DF. Cada um destes órgãospode atuar nas instâncias inferiores à sua competência primeira (Ex. A Procuradoria-Geral pode atuar, além dos tribunais superiores, nos demais tribunais e na primeirainstância).A União é representada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional nascausas de natureza tributária e fiscal, entre elas relativas a tributos federais, empréstimoscompulsórios, apreensão de mercadorias, decisões de órgãos do contenciosoadministrativo fiscal, benefícios e isenções fiscais, créditos e estímulos fiscais àexportação, responsabilidade tributária de transportadores e agentes marítimos eincidentes processuais suscitados em ações de natureza fiscal.

Activity (12)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Bárbara Vieira liked this
MarquesFlavia liked this
MarquesFlavia liked this
MarquesFlavia liked this
252405 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->