Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
5Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Telecurso 2000 - Física 50

Telecurso 2000 - Física 50

Ratings: (0)|Views: 6,089|Likes:
Published by Fisica TC

More info:

Published by: Fisica TC on May 27, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

11/05/2012

pdf

text

original

 
50
AULA
 
50
A U L A
aristela estava voltando para casa, deônibus. Teve um dia cheio de atividades! No caminho, pensava: “Este ônibusestá se movendo em relação à rua, assim como eu. Vejo passar árvores,edifícios... Mas este senhor cochilando está sempre ao meu lado... Isso querdizer que em relação a ele, e ao ônibus, eu estou parada!O raciocínio continuou: “Isso acontece porque osmovimentosmovimentosmovimentosmovimentosmovimentos são sempredescritos a partir de umreferencialreferencialreferencialreferencialreferencial. Então eu posso estar parada e me movendoao mesmo tempo, dependendo do referencial que eu escolho!A conclusão da Maristela é correta e significa que omovimentomovimentomovimentomovimentomovimento de umobjeto érelativorelativorelativorelativorelativo!Da mesma forma, quando dizemos que a farmácia fica à direita ou à esquerdada rua, não podemos esquecer de dizer em que sentido percorremos a rua!Ou, ainda: quando alguém nos diz que pagou baratíssimo por uma camisa,esse “baratíssimo” pode ser caro para nós, porque vai depender do salário decada um!Esses são alguns exemplos derelatividaderelatividaderelatividaderelatividaderelatividade aos quais estamos acostumadosno nosso dia-a-dia. Relatividade das posições, das velocidades, dos preços...Nesta aula você vai aprofundar seus conhecimentos sobre relatividade. Vaiestudar ateoria da relatividadeteoria da relatividadeteoria da relatividadeteoria da relatividadeteoria da relatividade proposta porAlbert EinsteinAlbert EinsteinAlbert EinsteinAlbert EinsteinAlbert Einstein no início desteséculo. É importante saber que as previsões dessa teoria têm sido observadas emmuitos experimentos, o que a torna um dos grandes sucessos da física nosúltimos tempos.
Tudo é relativo
Figura 1. A farmácia está à esquerda ou à direita de acordocom o sentido em que a pessoa caminha.
 
50
AULA
A relatividade dos movimentos
Vamos voltar ao caso do ônibus: você está sentado num ônibus que passa poruma rua. Assim como o ônibus, você também está em movimento em relação àrua, mas está parado em relação ao motorista. Poderíamos dar outra interpreta-ção à mesma situação, dizendo que você e o motorista estão parados e que sãoas árvores e as casas que se movem para trás! As duas interpretações sãopossíveis e ambas estão corretas.Isso reforça a afirmação de que, ao estudarmos um movimento, precisamossempre definir qual o referencial escolhido. E quais são as conseqüências darelatividade dos movimentosrelatividade dos movimentosrelatividade dos movimentosrelatividade dos movimentosrelatividade dos movimentos?Imagine que você está andando dentro do ônibus com uma velocidade (v
p
)constante de 1 m/s em relação ao ônibus, que está parado no ponto. Portanto,você se move com 1 m/s em relação ao ônibus etambémtambémtambémtambémtambém em relação ao ponto.Agora imagine que o ônibus se afasta do pontoem linha retaem linha retaem linha retaem linha retaem linha reta e comvelocidade constante (v
o
) de 10 m/s. Você continua caminhando dentro doônibus com a mesma velocidade de 1 m/s. A pergunta é: qual será a suavelocidade em relação ao pontovelocidade em relação ao pontovelocidade em relação ao pontovelocidade em relação ao pontovelocidade em relação ao ponto?Lembre-se de quea velocidade é uma grandeza vetoriala velocidade é uma grandeza vetoriala velocidade é uma grandeza vetoriala velocidade é uma grandeza vetoriala velocidade é uma grandeza vetorial. Por isso a suavelocidade em relação ao ponto será dada pelasoma vetorialsoma vetorialsoma vetorialsoma vetorialsoma vetorial das duasvelocidades.
Figura 2. Ônibus paradoe passageiro caminhando.Figura 3. Passageiroe ônibus se movendo.
 
50
AULA
Figura 4a
Se você caminhar no mesmo sentido do movimento do ônibus (como indicaa Figura 3), sua velocidade em relação ao ponto será de 11 m/s e você vai seafastar mais rápido do ponto. Caso seu movimento tenha sentido contrário aosentido do ônibus, sua velocidade em relação ao ponto será de apenas 9 m/s!Observe os esquemas mostrados nas Figuras 4a e 4b.Se você pudesse andar com a mesma velocidade do ônibus, mas em sentidocontrário, você não sairia do lugar! (Figura 5)Esta é a regra para somar velocidades em referenciais que se movem numamesma direção.Agora, imagine que todas as janelas do ônibus foram vedadas e que a estradaéperfeitamente plana e lisaperfeitamente plana e lisaperfeitamente plana e lisaperfeitamente plana e lisaperfeitamente plana e lisa, de modo que o ônibus anda emmovimentomovimentomovimentomovimentomovimentoretilíneo uniformeretilíneo uniformeretilíneo uniformeretilíneo uniformeretilíneo uniforme (MRU), sem nenhuma vibração. Nessas condições, você nãoé capaz de afirmar que o ônibus está em movimento. Isso acontece porque nãoaparece nenhuma força e não existe nenhuma experiência que indique que oônibus está em movimento retilíneo uniforme: tudo se passa como se eleestivesse parado!
Figura 5Figura 4b

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Patrick Alves liked this
Luiz Cesar Faria liked this
Tatalbsilva liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->