Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
11Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Idealismo - Santo Agostinho

Idealismo - Santo Agostinho

Ratings:

4.5

(2)
|Views: 4,576 |Likes:
Published by Nelson Jr

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Nelson Jr on May 28, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/19/2013

pdf

text

original

 
19GRANDES PENSADORES2
q
NOVA ESCOLA
IDEALISMO
E
mbora tenha vivido nos últimosanos da Idade Antiga – que se en-cerrou com a queda do Império Roma-no, no ano de 476 –, Santo Agostinho(354-430) foi o mais influente pensa-dor ocidental dos primeiros séculos daIdade Média (476-1453). A ele se de-veu a criação de uma filosofia que, pe-la primeira vez, deu suporte racionalao cristianismo. Com o pensamento deSanto Agostinho, a crença ganhou subs-tância doutrinária para orientar a edu-cação, numa época em que a culturahelenística (baseada no pensamentogrego) havia entrado em decadência ea nova religião conquistava cada vezmais seguidores, mesmo se funda-mentando quase que exclusivamentena fé e na difusão espontânea.Outros pensadores já haviam se de-dicado à revisão da cultura clássica(greco-romana) para adaptá-la aos no-vos tempos. Havia nisso algo de estra-tégico, já que o paganismo ainda con-tinuava vivo na Europa e em regiõesvizinhas. Era uma forma de mostraraos indecisos que a conversão ao cris-tianismo não seria incompatível commaneiras de viver e de pensar a queestavam acostumados. Entre os pen-sadores gregos, o que mais se presta-va à construção de uma filosofia cris-tã era Platão (427-347 a.C.), e a esco-la de pensamento hegemônica nos pri-meiros séculos da Idade Média ficouconhecida como neoplatonismo.
Ensino e catequese
À medida que a Igreja se tornava a ins-tituição mais poderosa do Ocidente, afilosofia de Santo Agostinho definia acultura de seu tempo. Educação e ca-tequese praticamente se equivaliam –as escolas eram orientadas para a for-mação de membros do clero, ficandoem segundo plano a transmissão dosconteúdos tradicionais. O conhecimen-to tinha lugar central na filosofia deSanto Agostinho, mas ele se confundiacom a fé. Diante disso, a educação da-quela época – conhecida como patrís-tica, em referência aos padres que a mi-nistravam – estimulava acima de tudoa obediência aos mestres, a resignaçãoe a humildade diante do desconheci-do. O objetivo era treinar o controledas paixões para merecer a salvaçãonuma suposta vida após a morte.Não é por acaso que a obra princi-pal de Santo Agostinho seja
Confissões
,em que narra a própria conversão aocristianismo depois de uma vida em
Sábio cristão afirmavaque o homem só temacesso ao conhecimentoquando iluminadopor Deus
O TEÓRICODA REVELAÇÃODIVINA
SANTO AGOSTINHO
   N   O   R   T   H   C   A   R   O   L   I   N   A   M   U   S   E   U   M    O   F   A   R   T   /   C   O   R   B   I   S   /   S   T   O   C   K   P   H   O   T   O   S
 
20NOVA ESCOLA
q
GRANDES PENSADORES2
dade de concluir verdades imutáveispor meio dos processos mentais. Umexemplo de verdade imutável seriamas regras matemáticas. Como o homemé inconstante e sujeito ao erro, umaverdade imutável não pode provir de-le mesmo, mas de Deus, que é a pró-pria perfeição. Assim, o ser humanotem pensamento autônomo e acesso àverdade eterna, mas depende, para is-so, de iluminação divina.Se o bem vem de Deus, o mal se ori-gina da ausência do bem e só pode serpecado. Trata-se de uma trajetória deredefinição de si mesmo à luz de Deus,culminando com a redenção. O livrodescreve a busca da salvação, ao mes-mo tempo psicológica e filosófica. Talprocura se transformaria numa espé-cie de paradigma da vida terrena paraos cristãos e vigoraria durante séculoscomo princípio confessional.Toda a reflexão de Santo Agostinhoparte da indagação sobre o conheci-mento, introduzindo a razão, o pensa-mento e os sentidos humanos no de-bate teológico. Segundo o filósofo, ossentidos nunca se enganam e, portan-to, o que eles captam é, para o ser hu-mano, a verdade. Dizer que essa ver-dade constitui a verdade do mundo,no entanto, pode ser um erro.
Acesso ao eterno
O pensamento não se confunde com omundo material – ele é simultaneamen-te a essência do ser humano e a fontedos erros que podem afastá-lo da ver-dade. O conhecimento seria a capaci-
Não se deveesperar da criançainteligência nemaspirar a ela. Omais importante éa consciência, adisciplina
   B   E   T   T   M   A   N   N   /   C   O   R   B   I   S   /   S   T   O   C   K   P   H   O   T   O   S
Conversão de Constantino aocristianismo em pleno campode batalha: fé marca nova era
O INÍCIO DA ERA CRISTÃ
Santo Agostinho presenciou adecadência do Império Romano.No ano de 312, pouco mais dequatro décadas antes de seunascimento, o imperadorConstantino havia oficializado ocristianismo em toda a região sobseu domínio – que sofria ataquescontínuos dos povos bárbaros. Umano antes da morte de Agostinho,em 430, os vândalos haviaminvadido sua região natal, naÁfrica. A queda do império romanoaconteceria 36 anos depois damorte do filósofo, com adeposição do último monarcapelos germânicos. Os quase milanos seguintes seriam englobadospelos historiadores no período daIdade Média, que tem entre suascaracterísticas principais odomínio da Igreja Católicasobre quase todas as atividadeshumanas. A filosofia de SantoAgostinho domina a primeirafase da Idade Média (mais oumenos até o século 11),marcada por guerras constantes,decadência das cidades,pulverização do poder políticoe internacionalização da culturapor meio da Igreja. É umaépoca em que a educação éeminentemente religiosa ea ciência avança pouco e sedifunde menos ainda.
Aurelius Augustinus, que passariapara a história como SantoAgostinho, nasceu em 354, emTagaste (hoje na Argélia), sob odomínio romano. Embora sua mãefosse cristã, Agostinho não seinteressou por religião quando jovem. Sentia-se atraído pelafilosofia romana. Antes dos 20 anos já tinha um filho, de uma relação nãoformalizada. Em pouco tempo, abriuuma escola na sua cidade natal.Tornou-se professor de retórica,lecionando depois em Cartago, Romae Milão. Nesta cidade, tomou contatocom o neoplatonismo e, aos 32 anos,converteu-se ao cristianismo. Devolta a Tagaste, decidido a observara castidade e a austeridade, vendeuas propriedades que herdara dospais e fundou uma comunidademonástica, onde pretendia se isolar.Mas, sem que planejasse, foinomeado sacerdote da igreja deHipona, função que manteve até amorte, em 430. Suas obrasprincipais são
Confissões,Cidade de Deus
e
 Da Trindade
.
BIOGRAFIA

Activity (11)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
divinohfsantana liked this
Ariel Sobral liked this
Pe Nuno Coelho liked this
Pe Nuno Coelho liked this
femerouco liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->