Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Custo de Implantação de Sistema ILPF em Área Não Destocada

Custo de Implantação de Sistema ILPF em Área Não Destocada

Ratings: (0)|Views: 734 |Likes:
Custo de produção de sistema ILPF
Custo de produção de sistema ILPF

More info:

Categories:Types, Research, Science
Published by: Newton de Lucena Costa on May 14, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/31/2011

pdf

text

original

 
Comunicado34Técnico
 
ISSN 0102-099Dezembro, 2009.Boa Vista, RR 
 
Custo e Práticas de Implantaçãode Sistema de IntegraçãoLavoura-Pecuária-Floresta emÁrea Não Destocada emRoraima
Amaury Burlamaqui Bendahan
1
Roberto Dantas de Medeiros
2
Newton Lucena da Costa
1
Aloísio Alcântara Vilarinho
2
Paulo Sérgio Ribeiro de Mattos
3
Introdução
As práticas de abertura de áreas paraimplantação de pastagens nas regiões defloresta de Roraima, como em todaAmazônia, em geral, resultam em áreas debaixa produtividade, após alguns anos doincremento inicial da fertilidade pela derrubae queima da floresta (VEIGA et al., 2003) eo aparecimento de paisagens onde os“tocos” da vegetação primária são presençamarcante (Foto1).
Foto 1.
Vista da área de plantio
Tocos esses, que dificultam arecuperação da fertilidade e a intensificaçãono uso do solo, por dificultar a mecanizaçãodessas áreas, principalmente pelospequenos produtores da Amazônia semacesso às máquinas necessárias, emborahajam esforços governamentais emestimular, seja por linhas de crédito ouprogramas de fomento, a destoca dessasáreas.Os objetivos deste trabalho foram:avaliar o custo operacional; descrever aspráticas de implantação de sistema deintegração lavoura-pecuária-floresta emárea não destocada de floresta de transiçãono município de Alto Alegre, Roraima;verificar com o produtor quais as vantagense desvantagens do sistema empregado edemonstrar alternativa de prodão de
1
 
Eng. Agrônomo. M.Sc., Pesquisador, Embrapa Roraima. BR-174, km 08, Cx. P. 133, Boa Vista, Roraima. amaury 
 2 Eng. Agrônomo, D.Sc. Embrapa Roraima3 Med. Veterinário, D.Sc., Embrapa Roraima
 
Custo e Práticas de Implantação de Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta em Área não Destocada em Roraima
grãos sem a retirada da floresta (derruba equeima).
Características da Área de Plantio
Os trabalhos foram conduzidos napropriedade o Carlos do Sr. AnnioLemos, em área de 1,0 ha com pastagemde
Brachiaria brizantha,
estabelecida há 8anos (Foto1), em região de floresta detransição do município de Alto Alegre,Roraima. O clima da região é do tipo Amconforme a classificação de Köppen, comtemperatura média de 27
o
C e precipitaçãomédia anual de 2.000 mm.
Práticas de Implantação
A área estava ocupada com
Brachiaria brizantha
cv. Marandu(brizantão), rias escies de plantasdaninhas, principalmente a palmeira inajá, enão foi destocada pela impossibilidade demáquinas próximo ao local do trabalho.Efetuou-se primeiramente a correçãodo solo com 1.500 kg/ha
 
de calcáriodolotico, 500 kg/ha de fosfato naturalreativo e 50 kg/ha
 
de FTE BR 12 aplicadosa lanço 30 dias antes do plantio.Para o controle das palmeiras de inajácom o produto comercial garlon 480 BR, nadosagem de 10ml/planta da mistura de 1litro do produto para 19 litros de óleo diesel.Sete dias antes do plantio dessecou-se abraquiária com glifosato na dosagem de 6 l/ha.O híbrido de milho utilizado foi o BRS1010 com 80% de germinação, nadensidade de 60.000 plantas/ha. O plantiofoi realizado com plantadeira/adubadeiramanual tipo “Tico-tico”, com espaçamentode 20 x 80 cm.Houve a necessidade de desbaste domilho devido à impossibilidade deregulagem das plantadeiras, o qual foirealizado 10 dias após a emergência dasplantas.A adubação de plantio constou de 350kg/ha
 
da fórmula NPK 4-28-20 e, emcobertura, aplicou-se quando o milho estavacom 4 folhas com 125 kg/ha
 
de uréia (56kgde N). A segunda adubação de cobertura foirealizada quando o milho estava com 8folhas, na dosagem de 125 kg/ha
 
de uréia(56 kg/ha) e 100 kg/ha (60 kg de K
2
O)
 
deKCl.O controle das plantas daninhas foirealizado com pulverizador costal com oproduto comercial sanson (0,75 l/ha) emduas aplicações, aos 15 e 45 dias após aemergência das plantas.O plantio da
B. ruziziensis
foirealizado, a lanço, após a segundaadubação de cobertura do milho, com 14kg/ha
 
de sementes (Valor Cultural = 32%).Devido a ocorncia da lagarta docartucho foram necessárias três aplicaçõesde inseticidas, tendo sido utilizados na 1a.os produtos comerciais larvin + match, nadosagem de 300 ml/ha
 
de cada produto; na2a. o produto Karatê, na dosagem de 250ml/ha e, na terceira o atabron na dosagemde 600 ml/ha
 
e Karatê na dosagem de 150ml/ha.
2
 
Custo e Práticas de Implantação de Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta em Área não Destocada em Roraima
A colheita do milho foi realizadamanualmente, seguindo-se limpeza daspastagens, utilizando 2,4D na dosagem de2l/ha. O plantio da teca
(Tectona grandis
) foirealizado em 3 faixas distanciadas de 23muma da outra, sendo a primeira com trêsfileiras de árvores; a segunda com cinco e,a terceira com 7 fileiras, todas noespaçamento de 3 x 2 m, distanciadas 23 muma da outra, perfazendo um total de 755árvores ha
-1
.Utilizou-se em cada cova 600 g defosfato natural reativo e 200 g de cloreto depotássio (KCl) e, em cobertura no final daestação das chuvas, utilizou-se sulfato deamônio na dosagem de 50 g por planta e 50g/planta de KCl. O controle das plantasdaninhas na teca constou de coroamento eaplicação do produto 2,4D nas entrelinhas.A taxa de sobrevivência foi de 46,6%devido entrada do gado e aoencharcamento da cova no início doestabelecimento.
Produção e Custos
A produtividade do milho foi de 4.200kg/ha, considerada baixa na comparaçãocom outros trabalhos realizados em área desavana mecanizada, quando foi obtidorendimento de 6.360 kg ha/ha
 
(VILARINHO,2006). A receita bruta foi estimada em R$2.520,00, para um custo total deimplantação de R$ 5.726,90 (Tabela 1).
Tabela 1.
Estimativa de custo operacional efetivo e total do plantio de milho em palhada de
Brachiaria brizantha
em área de floresta de transição no município de Alto Alegre-RR em 2008.
ItemInsumosUnid.Quant.R$ unit.Valor R$%1Calcariot1,5200,00300,00 7,332Fosfato Natural Reativot0,91000,00900,00 21,993NPKt0,351200,00420,00 10,264Cloreto de Potassiot0,31300,00 390,00 9,535Uréiat0,251000,00250,00 6,116FTE BR12kg502,40120,00 2,937Sulfato de Amôniat0,041300,0052,00 1,278Semente milho 1010kg224,0088,00 2,159Glifosatol618,00108,00 2,6410Nicosulfuronl1,575,00112,50 2,75112.4Dl218,00 36,00 0,8812Óleo Minerall714,0098,00 2,3913Garlonl1160,00160,00 3,9114Óleo diesell242,40 57,60 1,4115Larvin pc0,3162,5048,75 1,1916Machkg0,390,00 27,00 0,6617Lambda-ciolotrina l0,4569,0031,05 0,7618Clorfluazuronl0,690,0054,00 1,3219Semente da gramínea forrageirakg146,0084,00 2,0520Mudas de TecaUnid.7551,00 755,00 18,45
3

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
RaquelJoana liked this
elcimey liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->