Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
9Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Milho em Sistema Integração Lavoura-Pecuária

Milho em Sistema Integração Lavoura-Pecuária

Ratings: (0)|Views: 579 |Likes:
Milho em sistema lavoura-pecuária
Milho em sistema lavoura-pecuária

More info:

Categories:Types, Research, Science
Published by: Newton de Lucena Costa on May 14, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/28/2010

pdf

text

original

 
Comunicado 31Técnico 
 
ISSN 1980-4032 Dezembro, 2009.Boa Vista, RR 
 
Milho em Integração Lavoura-Pecuária na Complementaçãoda Alimentação de Ovinosnos Lavrados de Roraima
1
Amaury Burlamaqui Bendahan
2
Aloisio Alcantara Vilarinho
Roberto Dantas de Medeiros
1
Newton de Lucena Costa
3
Ramayana Menezes Braga
Paulo Sérgio Ribeiro de Mattos
Introdução
Há mais de dois séculos as savanas deRoraima têm sido utilizadas para exploraçãopecuária (BRAGA, 2005), sendo as pastagensnativas a base da alimentação, com poucaqualidade e disponibilidade de forragem, o quedeterminou sistemas extensivos com baixosíndices zootécnicos (GIANLUPPI et al., 2001).Várias práticas para diminuir o gargaloda melhoria da alimentação animal podem serutilizadas tais como a silagem, fenação,utilizão de capineiras, cana-de-úcar,implantação de pastagens melhoradas,integração lavoura-pecuária, suplementaçãocom concentrados entre outras.A escolha da melhor prática está ligadaà capacidade tecnológica, de investimento, pelaquantidade e qualidade da o-de-obra e,principalmente, pela economicidade.rios pequenos fruticultores dosarredores da capital do Estado, tem utilizado aovinocultura como alternativa de produção dematéria orgânica para seus cultivos (BENDAHANet al., 2008), precisando encontrar alternativas quemelhorem a alimentação de seus rebanhos.A opção pela integrão lavoura pecuáriacomo opção à complementação da alimentaçãodos ovinos neste trabalho, levou em consideração,a vantagem da melhoria das pastagens pelafertilização residual e versatilidade da cultura domilho pode ser utilizado na forma de silagem ouseco quando da trituração da planta inteira.Neste trabalho são descritas as práticas decultivo do milho em sistema consorciado com
Brachiaria ruziziensis 
, com objetivo de estimar aprodução de silagem e da planta inteira seca domilho, além dos custos de produção das práticasempregadas.
Características da Área de Plantio
A área, de segundo ano de plantio,
 
comnome de “Sítio Angico”, localiza-se na estrada doBom Intento, Gleba Murupu, Lotes 83 e 84,
1
Eng. Agrônomo, M.Sc.,Pesquisador, Embrapa Roraima. BR-174, km 08, Cx. P. 133, Boa Vista, Roraima, Brasil
2
Eng. Agrônomo, Dr., Pesquisador, Embrapa Roraima. BR-174, km 08, Cx. P. 133, Boa Vista, Roraima, Brasil
3
Med. Veterinário, M.Sc., Pesquisador, Embrapa Roraima. BR-174, km 08, Cx. P. 133, Boa Vista, Roraima, Brasil
4
Med. Veterinário, Dr., Pesquisador, Embrapa Roraima. BR-174, km 08, Cx. P. 133, Boa Vista, Roraima, Brasil
 
Milho em Integração Lavoura-pecuária na complementação da alimentação de ovinos nos Lavrados de Roraima 
 
característica das savanas de Roraima,pertence ao produtor Manoel Leopoldo Filho
 
epossui 2,5 ha.No primeiro ano, o solo foi corrigido com1500 kg ha
-1
de calcário dolomítico, 500 kg ha
-1
de fosfato reativo Daoui e 50 kg de FTE Br-12para posterior plantio de feijão-caupi emconsórcio com a
Brachiaria ruziziensis,
obtendoprodutividade média de 1260 kg/ha, bem acimada média regional (BENDAHAN et al., 2008)O clima local, pela classificação Köppen,é Awi (equatorial) com estação de seca bemdefinida, temperatura dia de 27,7°C eumidade relativa do ar média de 80,4%.
Seqüência das atividades
Em abril de 2009 foi realizado a roçagempara uniformização da braquiária e em junho foiplantado o milho BR 1010, no espaçamento de84 cm entre linhas, perfazendo um total de 60mil plantas por hectare.O sistema de cultivo foi em plantio diretosobre palhada de
Brachiaria ruziziensis 
(Figura1) dessecada com herbicida a base de glifosato(4l/ha), sete dias antes do plantio.
Figura 1.
Milho germinado na palhada da
Brachiaria ruziziensis.
Na adubação de plantio utilizou-se 450 kgha
-1
de superfosfato simples e 75 kg ha
-1
decloreto de potássio (KCl) e, em cobertura utilizou-se 75 kg ha
-1
de KCl e 125 kg ha
-1
de uréia,quando as plantas estavam com 4 folhas e 125 kgha
-1
de uréia na segunda adubação quando omilho possuía 8 folhas totalmente expandidas.Foram realizados três controles da lagartado cartucho durante todo o ciclo da culturautilizando os produtos comerciais dipel, karatê elanate e um controle das plantas invasoras com oproduto comercial sanson.Quando da segunda adubação de coberturafoi semeada a
B. ruziziensis 
(30 kg ha
-1
) namesma operação, incorporando-a próximo à linhade plantio do milho (Figura 2) com cultivadormecanizado.
Figura 2.
Sulcos feitos com cultivador no momento da adubação decobertura para a implantação da braquiária.
A colheita tanto para silagem quanto para aplanta inteira seca (Figura 3) foram manuais. Parasilagem após o corte realizou-se a trituração eprensagem com pisoteio em barris de 200 litros.
2
 
Milho em Integração Lavoura-pecuária na complementação da alimentação de ovinos nos Lavrados de Roraima 
 
Figura 3.
Milho seco antes do corte
As plantas inteiras secas (Figura 3) apóso corte, foram armazenadas ao lado do aprisco(Figura 4) para posterior moagem eacondicionamento em sacos de polietileno(Figura 5)
Figura 4.
Planta inteira do milho acondicionada ao lado doaprisco sob lona
Figura 5.
Planta inteira do milho já moída e acondicionada emsacos de polietileno.
Avaliações
Para avaliação da produtividade dasilagem de milho foram realizadas 34amostragens, consideradas repetições, emdelineamento inteiramente casualizado, emáreas com 8,5 m², quando a espiga seapresentava no esdio R5, ou seja, com aformação completa de dentes na espiga.A produtividade em maria verde dasilagem foi de 19.294 kg/ha que está abaixo da dorendimento de 35.000 kg reportadas porEvangelista e Lima (2000) como produção para seobter baixos custos, mas, produções como essasdependem do tipo de solo, adubações, cultivarutilizada, tratos culturais e condições climáticas.Uma das possíveis raes para menorprodutividade pode ter sido a desuniformidade noestande em alguns pontos da lavoura,provavelmente consequência da distribuiçãode adubo no momento do plantio e nas adubaçõesde cobertura, além da baixa precipitação durante ociclo da cultura..Na avaliação da produção da planta inteirado milho seca e moída, também foi utilizado omesmo delineamento, sendo amostrada quando aplanta estava totalmente seca. A prodãoestimada foi de 3.986 kg/ha.Os resultados obtidos evidenciam que autilização de silagem ou da planta inteira seca,podem ser alternativas para complementar aalimentação dos rebanhos de pequenosprodutores da região das savanas de Roraima.A qualidade da silagem é melhor do que aplanta inteira seca e moída (EVANGELISTA;LIMA, 2000 e COUTO et al. 2009) e isto évantagem para a alimentação do rebanho,entretanto, aspectos como capacidade de colheitapelo produtor e local de estocagem da silagempodem determinar que o produtor faça a opçãopela utilização da planta seca, pois, pode deixarpor mais tempo no campo, colhendo quando tiverdisponibilidade de o-de-obra e ainda esseproduto depois de moído é de mais cilestocagem.
3

Activity (9)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
valdomiro liked this
k-us8263 liked this
elcimey liked this
msbarcio4433 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->