Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Texto Victor Guerra em Homenagem a Salvador Celia

Texto Victor Guerra em Homenagem a Salvador Celia

Ratings: (0)|Views: 2,161 |Likes:
Published by rnpi
Texto de Victor Guerra em homenagem a Salvador Célia
Texto de Victor Guerra em homenagem a Salvador Célia

More info:

Categories:Types, Speeches
Published by: rnpi on May 18, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/30/2011

pdf

text

original

 
Victor Guerra*
I
 INSTRUÇÕES PARA O ESQUECER A VOZ DE SAL VADOR
 Nos dias de hoje, quando parece imperar a necessidade de manuais de instruções que nos ensinem a funcionar como seres humanos, muitas vezes nos deparamos com uma série de indicações "precisas" decomo ser bons pais, de como fazer
os
bebês dormirem, etc. A necessidade de orientação e de conhecimentodo ser humano
é 
universal.
O
estar exposto
à 
orfandade do não saber sacode nossas certezas e gera todauma série de emoções negativas que põem em cheque a nossa autoestima.Por que falar disso no momento em que nos reunimos na apresentação de um livro tão importante que nos permite evocar, recordar a pessoa de Salvador? Porque Salvador sabia de tudo isso e dedicou parte de suavida a ajudar
os
pais e
os
bebês a não ter medo de sua ignorância; ajudou-os a descobrir seu própriomanual, seus próprios conhecimentos, suas próprias potencialidades, sendo sua experiência emocional
o
instrumento fundamental.Salvador apelava sempre a sua empatia, ao seu próprio compromisso afetivo para estabelecer uma ponteentre
os
técnÍcos e
os
pais, entre
os
pais e
o
bebê, entre
o
bebê e
o
mundo. A Semana do Bebê é uma provadisso.Para isso, ele sabia que tinha que falar uma linguagem muito particular, a linguagem que implicava
o
corpo, que implicava
os
afetos, a surpresa, a espontaneidade: a infância da língua. Mas de que infância ede que língua falamos? Da mesma que fala
o
poeta Manoel de Barros:liAs palavras eram livres de gramáticas e podiam ficar em qualquer posição. Por forma que
o
menino podia inaugurar. Podia dar às pedras costumes de flor. Podia dar ao canto formato desol. E, se quisesse caber em uma abelha, era
abril' a palavra abelha e entrar dentro dela.Como se fosse a inncia da língua.
11
E
se agora seguíssemos a ideia de Manoel e, em vez de a palavra abelha, pegássemos a palavra Salvador? Ao abri-la, descobriríamos que outras palavras estavam escondidas dentro de seu nome. Encontraríamos:
S
de solidariedade. Porque Salvador fez da solidariedade uma religião. A de amor. Por acaso aqueles que estávamos perto dele não sentíamos
o
amor com que levava adiante asua tarefa?
Victor Guerra é psicólogo e psicanalista, membro da Associação Psicanalítica do Uruguai, coordenador
e
assessor de grupos de pesquisa sobre a primeira infância. ex coordenador Cientifico, juntamente com Salvador Célia e Alberto Konicheckis. do Curso de Pós-graduação "Clínica da Perinatalidade
e
transtornos dos vínculos precoces" (UDELAR, ULBRA. Université Aix en Provence).

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
solnegro1 liked this
ligiacba liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->