Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
41Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Tempo de Sangria (ou Tempo de Sangramento)

Tempo de Sangria (ou Tempo de Sangramento)

Ratings:

4.88

(8)
|Views: 13,967 |Likes:
Documento de amostra do LABConsult.
www.labconsult.com.br
Documento de amostra do LABConsult.
www.labconsult.com.br

More info:

Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/21/2013

pdf

text

original

 
Laboratório Clínico
...
Setor: ColetaTempo de Sangria (ou Tempo de Sangramento)Sub-setor: Análises realizadas na coletaIndexação:
Tempo de Sangria (ou Tempo de Sangramento)
1.Introdução
O Tempo de Sangramento (ou Tempo de Sangria) é um procedimento eminentemente médico que pode ser usado para avaliar defeitos da hemostasia primária, como distúrbios vasculares e da função plaquetária. Ele compreende arealização de um corte na superfície volar de um dos antebraços, o qual deve ter comprimento e profundidade padronizados e deve ser feito rapidamente por meio de um dispositivo automático (“
template
”). Umesfigmomanômetro é colocado acima do local do corte, de forma a manter a pressão venosa estável. O temponecessário para cessar o sangramento (ou seja, o tempo necessário para a formação do tampão plaquetário) émedido.O uso adequado do Tempo de Sangramento permanece controverso. Há serviços que utilizam o teste como rotina emtodos os pré-operatórios, e há outros serviços que não o realizam em hipótese alguma. A verdade é que muitos dosestudos sobre o Tempo de Sangramento foram realizados antes da disponibilidade dos dispositivos para incisão padronizada tipo “
Template
” e faltam estudos adequados que dêem validade ao seu uso e definam claramente as suasindicações. A maioria dos hematologistas opta por realizar o teste eles mesmos, com base na história clínica, naexperiência pessoal e nos poucos estudos publicados e o fazem principalmente em pacientes muito selecionados, principalmente naqueles com púrpura manifesta e a esclarecer.Historicamente, o Tempo de Sangria de Duke foi o primeiro a ser usado, sendo depois substituído pelo Método deIvy. O método de Ivy foi posteriormente modificado para o uso de dispositivos para uma incisão padronizada(Método de Mielke ou Template), o qual é descrito neste documento como “Tempo de Sangramento pelo métodoTemplate”.
 Nota do LABConsult:
A determinação do Tempo de Sangramento pelo Método Template é indicada em raríssimasocasiões, a critério do hematologista ou clínico assistente e em geral deve ser realizada pelo própriohematologista. A determinação de Tempo de Sangramento por punção capilar ou técnica de Duke é um procedimento obsoleto e de difícil padronização, não sendo recomendado atualmente em nenhuma circunstância. Por estes motivos, o Tempo de Sangria de Duke não é abordado neste documento. Caso o laboratório, por algumarazão, ainda realize a determinação do Tempo de Sangria por punção digital, poderá utilizar a estrutura destedocumento e adaptá-la. Contudo, o LABConsult aconselha que o laboratório utilize as informações constantesneste documento para descontinuar o Tempo de Sangria de Duke por meio de um processo de educação dosmédicos solicitantes. Ver 
 Anexo 1.
2.Conceitos e definões
Tempo de Sangria
- Teste laboratorial realizado após uma incisão na pele para determinação do tempoque decorre até que o sangramento estanque espontaneamente. A mesma coisa que “Tempo deSangramento”.
Método de Duke - Método
de valor apenas histórico foi o primeiro método desenvolvido para Tempo deSangria, por meio de uma punção digital ou no lóbulo da orelha.
 Nota do LABConsult:
Tempos de Sangramento (Duke) já foram, no passado, realizados na falange dos dedosou no lóbulo da orelha, mas a dificuldade de padronização e obtenção de resultados reprodutíveis levou aquestionamento e abandono de seu uso.
Método de Ivy
- Utiliza duas punções feitas com lanceta, separados de 5 a 10 cm. Algumas vezes oferimento fecha antes de cessar o sangramento, sendo preferível o método Template.
Método de Mielke ou
Template
- Utiliza para a incisão um dispositivo padronizado para esta finalidade.Ex: Triplett (Helena), Surgicutt (ITC), Simplate (Organon Teknika).
3.Significado Clínico
Distúrbios vasculares da hemostasia são os que se originam de defeitos ou deficiências das paredes vasculares.Podem ser devidos a distúrbios genéticos do colágeno ou a distúrbios adquirido, como escorbuto e amiloidose. OsDistribuição:Versão 1.0 No. de Cópias:Página 1 de 10
LAB
Consult 
-
Tecnologia e Informações para Laboratórios Clínicos -
www.labconsult.com.br 
 
Laboratório Clínico
...
Setor: ColetaTempo de Sangria (ou Tempo de Sangramento)Sub-setor: Análises realizadas na coletaIndexação:testes de coagulabilidade disponíveis no laboratório, de modo geral, são inúteis para a elucidação destes distúrbios.O único teste com alguma utilidade nestes casos é o Tempo de Sangria. Em alguns casos, uma biópsia de tecidos pode ser útil.A realização de Tempo de Sangramento está indicada quando se suspeita de um distúrbio da função plaquetária,devido a indícios da história clínica, e nunca deve ser usado em substituição a ela.Entre as causas congênitas, a Doença de Von Willebrand é a causa mais comum de distúrbio congênito dacoagulação (cerca de 1% da população dos Estados Unidos). Está frequentemente associada a uma história pessoalou familial de facilidade de formar hematomas, sangramentos nasais, ou sangramento pós-operatório (ex: extraçãodentária ou tonsilectomia).Causas comuns de disfunção plaquetária adquirida incluem as hepatopatias, as nefropatias e os efeitos demedicamentos, especialmente contendo aspirina ou anti-inflamatórios não-esteróides, exceto o tri-salicilato decolina e magnésio (Trilisate). Um grande número de outras drogas, alimentos, temperos e vitaminas também podemafetar a função plaquetária, incluindo álcool, antibióticos beta-lactâmicos, cebolas, vitaminas A e E.Os tempos de sangramento também podem ser úteis para a monitorização da resposta a uma manobra terapêuticacomo a suspensão de drogas que interferem com a função plaquetária, realização de diálise em paciente cominsuficiência renal, ou a infusão de DDAVP, plaquetas ou crioprecipitado a um paciente com o Tempo deSangramento anteriormente prolongado.O Tempo de Sangramento não é recomendado como teste de triagem para o potencial de sangramento cirúrgicodevido ao alto índice de resultados falsamente positivos na população normal. Pacientes com distúrbios cutâneos e pele frágil podem ser predispostos a resultados falsamente positivos. A realização do Tempo de Sangramento em pacientes que usaram aspirina recentemente e que vão se submeter a uma cirurgia também deve ser desencorajado,uma vez que as deficiências na função plaquetária persistem por 7 a 10 dias, mesmo em face de um Tempo deSangramento normal. Portanto, um resultado normal do teste neste contexto pode dar uma falsa sensação desegurança.O Tempo de Sangramento geralmente começa a se prolongar quando a contagem plaquetária cai a valores de 50.000a 60.000/mm3, mesmo quando a função plaquetária é normal e nestas circunstâncias não será seguro atribuir umaumento do Tempo de Sangramento a uma disfunção plaquetária.Finalmente, tempos de sangramento prolongados são encontrados em pacientes com hematócrito diminuído,especialmente em nefropatas com Ht próximo a 18%, devido à contribuição das hemácias ao comportamento das plaquetas. Por esta razão, uma transfusão sanguínea pode ser útil no encurtamento dos Tempos de Sangramentodestes pacientes, especialmente selecionados.Portanto, o Tempo de Sangramento é um teste da hemostasia primária, vascular e função plaquetária, e estáusualmente prolongado em casos de defeitos congênitos ou adquiridos. As principais condições clínicas que levamao seu prolongamento são:
Trombastenia
Doença de Von Willebrand
Doença por armazenamento dos grânulos
Síndrome de Bernard Soulier 
Sensibilidade à Aspirina
4.Princípio
O Método de Ivy é o procedimento tradicional para o teste. O manguito do esfigmomanômetro é colocado no braçoe inflado até 40mmHg. Uma lanceta ou bisturi é usado para provocar uma ferida perfurocortante de comprimento e profundidade padronizados no antebraço do mesmo lado. Atualmente, o Tempo de Sangramento realizado com ouso de um dispositivo tipo
Template
é o método mais confiável, reprodutível e recomendado. Para adultos, usa-seDistribuição:Versão 1.0 No. de Cópias:Página 2 de 10
LAB
Consult 
-
Tecnologia e Informações para Laboratórios Clínicos -
www.labconsult.com.br 
 
Laboratório Clínico
...
Setor: ColetaTempo de Sangria (ou Tempo de Sangramento)Sub-setor: Análises realizadas na coletaIndexação:uma lanceta fixada ao dispositivo
template
para fazer uma incisão de 5 mm de comprimento por 1 mm de profundidade na superfície volar do antebraço (onde não haja veias, pêlos nem cicatrizes ou feridas).O sangramento proveniente do corte é absorvido a cada 30 segundos até que pare. O resultado (Tempo deSangramento) está então imediatamente disponível.A direção do corte pode ser tanto paralela como perpendicular ao eixo longo do antebraço, mas deve ser estabelecidaa sua padronização para a obtenção de resultados confiáveis. Alguns serviços preferem que o corte seja feito demodo paralelo para minimizar a tensão na ferida (e a formação de cicatriz) e para evitar cortar uma veia superficial.Há lancetas pediátricas disponíveis, as quais fazem cortes menores. Contudo, as lancetas projetadas para uso emadultos também podem ser usadas em pediatria. Mais uma vez, o mais importante é a padronização do teste e suarealização por pessoa capacitada e experiente. É digno de nota que o procedimento seja evitado em crianças que nãovão colaborar adequadamente e que se debatem, pois isto pode causar resultados errôneos.
5.Fase Pré-analítica
5.1.Preparo do paciente
O paciente deve realizar, antes do teste, um hemograma com plaquetas e a dosagem de fibrinogênio.Plaquetas < 100.000 mm3 ou redução do hematócrito ou do fibrinogênio podem invalidar o teste. Devemser investigados e registrados todos os medicamentos e drogas em uso, incluindo álcool.
Uma explicação completa do procedimento deve ser dada ao paciente e ele ou o seu responsável deveassinar o formulário de consentimento pós-informado (
Anexo 2
).
Pode ser necessário conter as crianças pequenas.
O paciente deve ser alertado de que pode se formar uma cicatriz no local (especialmente nos pacientes deascendência negra).
O teste é realizado apenas nos antebraços. Outra localização deve ser adequadamente validada.
Figura 1 – Locais de eleição para a incisão
Distribuição:Versão 1.0 No. de Cópias:Página 3 de 10
LAB
Consult 
-
Tecnologia e Informações para Laboratórios Clínicos -
www.labconsult.com.br 

Activity (41)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
cech1010 liked this
Lizianne Elisa liked this
Werlley Meira liked this
Carla Melo liked this
fecristofoli liked this
Lizianne Elisa liked this
jun1nrj liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->