Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
17Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
História da Arte - Renascimento (pesquisa na internet)

História da Arte - Renascimento (pesquisa na internet)

Ratings: (0)|Views: 8,806|Likes:
Published by fabianerossi

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: fabianerossi on May 21, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/19/2013

pdf

text

original

 
RenascimentoOutros Nomes
Arte Renascentista; Renascença
Definição
O termo renascimento, ou renascença, faz referência a um movimentointelectual e artístico surgido na Itália, entre os séculos XIV e XVI, e daídifundido por toda a Europa. À concepção medieval do mundo se contrapõeuma nova visão, empírica e científica, do homem e da natureza. A idéia de um'renascimento' ocorrido nas artes e na cultura relaciona-se à revalorização dopensamento e da arte da Antigüidade clássica e à formação de uma culturahumanista. A obra do pintor, arquiteto e teórico Giorgio Vasari (1511-1574)constitui a principal fonte de informação acerca da arte renascentista italiana. Arenovação das artes ocorrida na Itália, segundo o seu célebre
Vida dos maisexcelentes pintores, escultores e arquitetos
(1550; 2ª edição 1568), tem comoponto de apoio a recusa do antinaturalismo da tradição bizantina e,paralelamente, a redescoberta da escultura clássica operada por Nicola Pisanono sarcófago de Pisa. A visão de Vasari sobre a história da arte italiana comoprogresso, com seu ápice no século XV, fornece as balizas para os juízoscríticos posteriores. A noção de renascimento tal como a entendemos hoje, éestabelecida pelo historiador suíço Jacob Burckhardt (1818-1897) em seu livro
 A cultura do Renascimento na Itália
(1867), que define o período como degrande florescimento do espírito humano, espécie de "descoberta do mundo edo homem".É possível afirmar, sem entrar na discussão dos limites cronológicos dorenascimento, que os artistas do período se orientam por ideais de perfeição,harmonia, equilíbrio e graça - representados com o auxílio dos sentidos desimetria e proporção das figuras - de acordo com os parâmetros ditados pelobeloclássico. Algumas obras de Michelangelo Buonarroti (1475-1564)exemplificam a realização do modelo clássico, seja nos estudos de anatomiapara composições maiores (
Estudo para uma das Sibilas
no teto da capelaSistina), seja em esculturas, como o célebre
Davi 
(1501/1504). As imagens deRafael (1483-1520), por sua vez, dão plena expressão aos valores da arterenascentista, destacando-se pela beleza projetada segundo os padrõesidealizados do universo clássico (
 A Ninfa Galatéia
, ca.1514). Odesenvolvimento das pesquisas científicas, por sua vez, fornecem subsídiospara a produção de novos métodos e técnicas. Aperspectiva, impulsionada por Filippo Brunelleschi (1377-1446) e descrita por Leon Battista Alberti (1404-1472) no tratado
Della Pittura
(1435), altera de modo radical os modos derepresentação e as concepções de espaço. A nova ciência da perspectiva écolocada em prática por uma série de artistas. Masaccio (1401-1428) é
 
considerado exímio na aplicação das conquistas científicas à arte darepresentação. A primeira obra a ele atribuída, o tríptico de
San Giovenale
(Uffizi, Florença, 1422), é exemplar de como conseguir criar um sentidocoerente de terceira dimensão sobre a superfície bidimensional.A cidade de Florença no século XV é tida como berço do movimento, lugar onde se realizam algumas das obras mais inovadoras do renascimento. Osnomes de Donatello (ca.1386-1466), Leonardo da Vinci (1452-1519), além dos já mencionados Rafael, Masaccio e Brunelleschi figuram entre os maioresrepresentantes da arte renascentista. Donatello é um dos responsáveis pelacriação do estilo renascentista escultórico em Florença. Destaca-se, segundoVasari, pela "força emocional" de seus trabalhos, como pode ser observadonas figuras feitas para os nichos do
Or San Michele
e para a Catedral deFlorença. O bronze
Davi 
(ca.1430), de sua autoria, é considerado a primeirafigura nua em tamanho natural feita desde a Antigüidade clássica.Michelangelo, herdeiro de Donatello, conhece a fama em função de duasesculturas:
Baco
(Bargello, Florença, ca.1496/1497) e
Pietà
(S. Pedro, Roma,1498/1499). Esta última se notabiliza pela solução bela e harmoniosa que oartista encontra para a imagem trágica do cristo morto deitado no colo damadona. A maestria técnica de Michelangelo pode ser observada no afrescofeito para o forro da Capela Sistina (1508/1512), considerado uma das obras-primas da arte pictórica.Leonardo é autor de obra artística e científica, célebre por seus escritos, pelosretratose pela invenção da técnica do sfumato, em que se vale da justaposiçãomatizada de tons e cores diferentes, de modo que se aproximem, "sem limitesou bordas, à maneira da fumaça", nas palavras do próprio artista. Com issoLeonardo logra suavizar os contornos característicos da pintura do início doséculo XV, revelando as potencialidades da tinta a óleo. No período florentino,entre 1500 e 1506, realiza os célebres
Mona Lisa
, a pintura mural da
Batalhade Anghiari 
(Pallazio Vecchio, Florença) destruída e preservada em cópiasfeitas por outros artistas - que influenciará os pintores de batalhas até o séculoXIX - e
 A Virgem e o Menino com Sant'Ana
, tratando de tema que o fascinavana época. O sorriso enigmático, as sombras, o dedo indicador elevado e asfartas cabeleiras são traços salientes dos retratos de Leonardo, repetidos pelosseguidores. Rafael sofre influências de Leonardo e Michelangelo. Datam doperíodo florentino, algumas de suas mais célebres representações da
Virgemcom o Menino
(
Madona Sistina
, ca.1512-1514). Nestas imagens, assim comoem pinturas da
Sagrada Família
, exercita sua maestria de composição eexpressão, representando as figuras sagradas como seres humanos. Osretratos de Rafael são comparados aos de Leonardo, pelo estilo sutil dascaracterizações e aos de Ticiano (ca.1488-1576), em função das coresempregadas. Os ideais renascentistas encontram seguidores por toda aEuropa: Albrecht Dürer (1471-1528), Lucas van Leyden (ca.1494-1533),Quinten Metsys (1466-1530), Jan van Scorel (1495-1562), entre outros. Aexpressão máxima da crise dos valores e princípios do renascimento, segundoalgumas leituras, pode ser encontrada nomaneirismo.
 
Nu
As representações do nu acompanham toda a história daarte figurativa, naescultura e na pintura. Praticado já pelos egípcios, o nu alcança posiçãoproeminente no interior da arte grega, desde as primeiras esculturas de pedra,em que os gregos reproduzem figuras de pé, marcando divisões do corpo e odesenho dos músculos, de acordo com os ensinamentos das artes egípcia eassíria. Em seguida, a representação do nu na Grécia trilha caminhos própriospela ênfase na observação direta dos corpos. A rigidez das representaçõesanteriores dá lugar às tentativas de fornecer imagens convincentes da figurahumana. As esculturas de atletas permitem o aperfeiçoamento darepresentação do corpo humano em movimento, como mostra o
Discóbolo
,executado pelo escultor ateniense Myron (ativo em ca. 450 a.C.). O atleta nu éflagrado no momento em que está em vias de lançar o disco. O corpo inclinadoe torcido, o braço para trás em movimento de arremesso representam comexatidão a pose de lançamento do disco. A maior liberdade de representaçãodos corpos nus entre os gregos traz consigo a idéia de que o "corpo é oespelho da alma", isto é de que os sentimentos e a vida interior afetamdiretamente o corpo em ação. A isso se associa um ideal de beleza, deperfeição, harmonia e graça que os artistas procuram representar pela simetriae proporção das formas (Praxiteles, ativo entre ca. 375-340 a.C.,
Hermes como Jovem Dionisio
). Nesse sentido, os corpos nus apresentam-se como sefossem reais e, ao mesmo tempo, exemplares aperfeiçoados (
Vênus de Milo
,séc. I a.C.).Descartado no período da Idade Média, o nu reaparece na arte renascentista,especialmente na Itália. O bronze
Davi 
(ca.1430) do escultor florentinoDonatello (ca.1386 - 1466) é considerado a primeira figura nua em tamanhonatural feita desde a Antigüidade clássica. Herdeiro de Donatello, MichelangeloBuonarroti (1475 - 1564) realiza nus, seja em estudos de anatomia paracomposições maiores (por exemplo
Estudo para uma das Sibilas
no teto dacapela Sistina) seja em esculturas em mármore, como o jovem nu de quatrometros de altura, o
Davi 
(1501-1504), transformado em símbolo da arteflorentina do período. O nu é ainda praticado no interior de obras cujo desafio écombinar a precisão do desenho com a harmonia da composição mais ampla,como no
Nascimento da Vênus,
de Sandro Botticelli (1444/5 - 1510). A imagemda Vênus como símbolo de graça e beleza revelada na forma nua é exploradapor outros pintores do período, por exemplo a
Vênus Deitada
(1509), deGiorgione (1477 - 1510) e a
Vênus de Urbino
(1538), de Ticiano (ca.1488 -1576). A figura feminina saindo do banho é simultaneamente grande eavantajada, e dotada de leveza pela luz que incide sobre ela. A representaçãoda figura feminina despida com forte sensualidade encontra adeptos naAlemanha, por exemplo na obra de Lucas Cranach, o velho (1472 - 1553), que

Activity (17)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
é mesmo isso que eu estava a procuara.
Juliana Almeida liked this
Karine Carvalho liked this
Carolina Resende liked this
Dayana Sales liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->