Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
76Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
A caracterização da logística reversa de pósvenda e posconsumo agregando valor econômico legal e ecológico

A caracterização da logística reversa de pósvenda e posconsumo agregando valor econômico legal e ecológico

Ratings: (0)|Views: 17,068 |Likes:
Published by pguarnieri

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: pguarnieri on May 26, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/11/2013

pdf

text

original

 
 
ADM2005Congresso de Administração e4º COMEXSULCongresso Sul Brasileiro de Comércio ExteriorPonta Grossa, Paraná, Brasil,26 a 29 de setembro de 2005
A logística reversa de pós-venda e pós-consumo agregando valoreconômico, legal e ecológico às empresas
Patrícia Guarnieri (CEFET – PR) patriciaguarnieri@ibest.com.brProf. Dr. Ivanir Luiz de Oliveira (CEFET – PR) ivanir@pg.cefetpr.brProf. Dr. Carlos Cezar Stadler (CEFET – PR) cstadler@pg.cefetpr.brProf. Dr. João Luiz Kovaleski (CEFET – PR) kovaleski@pg.cefetpr.br
Resumo
O objetivo do presente artigo é demonstrar as diferenças entre as áreas de atuação dalogística reversa: pós-venda e de pós-consumo. É muito importante a diferenciação notratamento dado aos resíduos sólidos, de pós-venda e pós-consumo, considerando-se que adestinação para estes resíduos são distintas. Para isso foi realizada uma pesquisaexploratória, com caráter interpretativo e natureza qualitativa. A logística reversa trata dosbens descartados no sistema logístico, como embalagens, outros materiais e bens diversos,não reutilizados após sua venda e consumo. Verifica-se que com as crescentes inovaçõestecnológicas e mudanças comportamentais dos consumidores, houve um aumentoconsiderável nos bens descartados que causam grande impacto ambiental. Esses fatores podem reduzir drasticamente a lucratividade das empresas, prejudicando sua imagemcorporativa e as tornando sujeitas a penalidades legais. Existem inúmeras empresasadotando políticas de logística reversa a fim de evitar ou diminuir o risco de penalidadeslegais, obter retorno econômico e construir uma imagem corporativa ambientalmenteresponsável.Palavras-chave: Logística reversa; Meio ambiente; Competitividade.
1.
 
Introdução
O ambiente empresarial está submetido a constantes mudanças, principalmente após acrescente globalização dos mercados. As empresas que antes eram vistas como instituiçõescom limitadas responsabilidades perante o mercado consumidor, que não tinham que sepreocupar com a concorrência e com a plena satisfação dos clientes, se depararam com umasituação totalmente inusitada e foram obrigadas a mudar completamente seus processos de
 
 
produção e atendimento para manter-se no mercado.Para se enquadrarem no mesmo patamar de seus concorrentes, as empresas resgataramum antigo conceito de administração dos fluxos de bens, serviços e informações, utilizadoprincipalmente no contexto militar, a logística empresarial.Segundo Ballou (2001:21), “a missão da logística é dispor a mercadoria ou o serviçocerto, no lugar certo, no tempo certo e nas condições desejadas, ao mesmo tempo em quefornece a maior contribuição à empresa”.Ainda pode-se acrescentar que a empresa deve, além de realizar todas as atividades deacordo com a missão da logística, satisfazer o seu cliente, pois é ele quem proporciona asustentação da empresa em um mercado competitivo. O desenvolvimento da logísticaempresarial tem sido exponencial nos últimos anos, por ser fator essencial para acompetitividade das empresas. Existem diversos fatores que aceleraram estedesenvolvimento: a pressão por maior giro e redução de estoques, o atendimento a mercadosdistantes, a introdução de novas tecnologias, o curto ciclo de vida dos produtos, entre outros.Porém verifica-se que atualmente, a sociedade tem manifestado uma crescentesensibilidade ecológica, motivada pelos evidentes crimes ambientais que vêm ocorrendo e queexige das empresas maior responsabilidade, no que se refere ao descarte de resíduos no meioambiente. Para atender a essa nova exigência da sociedade, surge um novo ramo da logísticaempresarial, a logística reversa, que conforme Leite (2003), é a área da logística empresarialque planeja, opera e controla o fluxo e as informações logísticas correspondentes, do retornodos bens de pós-venda e de pós-consumo ao ciclo dos negócios ou ao ciclo produtivo, pormeio dos canais de distribuição reversos, agregando-lhes valor de diversas naturezas:econômico, ecológico, legal, logístico, de imagem corporativa, entre outros.Este artigo apresenta uma visão do tema logística reversa, em suas categorias pós-venda e pós-consumo e a importância de sua caracterização no ambiente empresarial atravésda pesquisa exploratória e de dados empíricos, apresentando casos de materiais descartadosque proporcionam retorno econômico às empresas, como também das legislações existentes.Essa nova realidade exige posicionamento urgente das empresas quanto à questão dapreservação do meio ambiente, tanto no que se refere a penalidades legais, como também naconstrução de uma imagem corporativa positiva perante o mercado consumidor.
2. Logística empresarial
Com a abertura de mercados ao comércio internacional, migração de capitais,uniformização e expansão tecnológica, avanço do comércio eletrônico e expansão dos meiosde comunicação, denota-se uma constante mudança nos hábitos e conceitos, procedimentos einstituições. Globalização conduz à uniformização de padrões econômicos e culturais emâmbito mundial. O mundo passou a ser visto como uma referência para obtenção demercados, locais de investimento e fontes de matérias-primas.Nesse universo de crescentes exigências em termos de produtividade e de qualidade doserviço oferecido aos clientes, as organizações passaram a se preocupar mais com a qualidadedo fluxo de bens dentro do processo produtivo, com o objetivo de atender bem ao cliente econseqüentemente fidelizá-lo, mas para isso houve a necessidade de mudarem suasestratégias. Uma das soluções encontradas para amparar estas mudanças foi a logísticaempresarial, que de acordo com Pozo (2002), trata de todas as atividades de movimentação earmazenagem que facilitam o fluxo de produtos desde o ponto de aquisição da matéria-prima
 
 
até o ponto de consumo final, assim como dos fluxos de informação que colocam os produtosem movimento, com o propósito de providenciar níveis de serviço adequados aos clientes aum custo razoável.Segundo Ribeiro & Gomes (2004), logística é o processo de gerenciarestrategicamente a aquisição, movimentação e armazenamento de materiais, peças e produtosacabados, sua distribuição, pela organização e pelos seus canais de
marketing
de modo apoder maximizar as lucratividades presentes e futuras por meio de atendimento dos pedidos abaixo custo. Porém atualmente, somente a logística não basta para conquistar e fidelizar omercado consumidor, houve uma mudança na visão de consumo nas sociedades modernas,que tem se preocupado cada vez mais com as questões que tratam do equilíbrio ambiental.
2.1. Logística reversa
Segundo Leite (2003), o aumento da velocidade de descarte dos produtos de utilidadeapós seu primeiro uso, motivado pelo nítido aumento da descartabilidade dos produtos emgeral, não encontrando canais de distribuição reversos pós-consumo devidamente estruturadose organizados, provoca desequilíbrio entre as quantidades descartadas e as reaproveitadas,gerando um enorme crescimento de produtos pós-consumo.A crescente preocupação ecológica dos consumidores, as novas legislaçõesambientais, os novos padrões de competitividade de serviços ao cliente e as preocupaçõescom a imagem corporativa tem incentivado cada vez mais a criação de canais reversos dedistribuição que solucionem o problema da quantidade de produtos descartados no meioambiente. Gomes & Ribeiro (2004), afirmam que a logística de fluxos de retorno, ou logísticareversa, visa à eficiente execução da recuperação de produtos. Tem como propósitos aredução, a disposição e o gerenciamento de resíduos tóxicos e não tóxicos. Pode ser melhorentendida conforme figura 1.
Fonte: Adaptado de Roggers & Tibben-Lembke (1999:5)Figura 1 – Processo Logístico Reverso
Para Ballou (2001), embora seja fácil pensar em logística como o gerenciamento dofluxo de produtos dos pontos de aquisição até os clientes, para muitas empresas há um canallogístico reverso que deve ser gerenciado também. A vida de um produto, do ponto de vistalogístico, não termina com a sua entrega ao cliente. Os produtos tornam-se obsoletos,
MateriaisReaproveitadosMateriaisNovos
 
SuprimentosProduçãoDistribuição
CLIENTE
 
CLIENTE
Processo Logístico ReversoProcesso Logístico DiretoMateriais depós-consumoe pós-venda

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->