Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Layout

Layout

Ratings: (0)|Views: 131 |Likes:
Published by 256-693

More info:

Published by: 256-693 on May 29, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/10/2012

pdf

text

original

 
'''''
Lato & Sensu, Belém, v. 2, n. 4, p. 5, dez, 2001.
123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456
LAYOUTLAYOUTLAYOUTLAYOUTLAYOUT
RESUMO:RESUMO:RESUMO:RESUMO:RESUMO:O texto a seguir fala sobre oslayouts que uma empresapode usar para sua arrumaçãoe por conseguinte ajudar emsolucionar problemas deprodução, posicionamento demáquinas, equipamentos epessoal envolvido em todo oprocesso produtivo.
Fabrício Quadros Borges*Fabrício Quadros Borges*Fabrício Quadros Borges*Fabrício Quadros Borges*Fabrício Quadros Borges*
CONSIDERAÇÕES GERAISCONSIDERAÇÕES GERAISCONSIDERAÇÕES GERAISCONSIDERAÇÕES GERAISCONSIDERAÇÕES GERAIS
O arranjo físico de umaoperação produtiva preocupa-se com a localização física dosrecursos de transformação.Colocado de uma formasimples, definir o arranjo físicoé decidir onde colocar todasas instalações, máquinas eequipamentos e todo o pessoalda produção.O arranjo físico é umadas características maisevidentes de uma operaçãoprodutiva que determina suaforma e aparência. É aquiloque a maioria de nós notariaem primeiro lugar quandoentrasse pela primeira vez emuma unidade de operação.Também determina a maneirasegundo a qual os recursostransformados – materiais,informação e clientes – fluematravés da operação. Mudançasrelativamente pequenas nalocalização de uma máquina,numa fábrica ou dos bens emum supermercado ou amudança de sala em um centroesportivo podem afetar o fluxode materiais e pessoas atravésda operação. Isso por sua vezpoderá afetar os custos e aeficácia geral da produção.O layout de uma fábricaé a disposição física doequipamento Industrial,Incluindo o espaço necessáriopara movimentação dematerial, armazenamento,mão-de-obra indireta e todasas outras atividades e serviçosdependentes, além doequipamento de operação e opessoal que o opera. Layout,portanto, pode ser umainstalação real, um projeto ouum trabalho.
DEFINIÇÃODEFINIÇÃODEFINIÇÃODEFINIÇÃODEFINIÇÃO
A principal área de açãode um layout industrial é, semnenhuma dúvida, a empresa,definindo e integrando oselementos produtivos. Aquestão está relacionada como local e arranjo dedepartamentos, células oumáquinas em uma planta ouchão de escritório. Por causados aspectos geométricos ecombinatórias do problema,trata-se de uma questão cujasolução pode atingir altosníveis de complexidade, deacordo com o incremento devariáveis do sistema. Alémdisso, o layout industrial
* Acadêmico do 4º ano de Administração e Monitor da disciplina Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais
 
!!!!!
Lato& Sensu, Belém, v.2, n.3-4, p. 90-92, dez, 2001.
123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456
engloba fatores quantitativos equalitativos que associados,podem tornar-se difíceis demodelar e analisar.É também o estudo dascondições humanas detrabalho. Percebemos entãoque não é somente umadisposição racional dasmáquinas que assegure ofuncionamento de uma linhade usinagem sem retrocessose com mínimas distâncias.Em geral, sempre épreferível fazer algumasimplificação de processo eanálise, decompondo oproblema em problemasmenores e separados. Istoreduz o tamanho ecomplexidade do problema,permitindo um estudo maiscompleto de vários planosalternativos.O layout (plant layout -arranjo físico) é um estudosistemático que procura umacombinação ótima dasinstalações industriais queconcorrem para a produção,dentro de um espaçodisponível.Layout é a maneiracomo os homens, máquinas eequipamentos estão dispostosem uma fábrica. O problemado layout é a locação relativamais econômica das váriasáreas de produção na empresa.Em outras palavras, é a melhorutilização do espaçodisponível que resulte em umprocessamento mais efetivo,através da menor distância, nomenor tempo possível.
SELECIONANDO O TIPOSELECIONANDO O TIPOSELECIONANDO O TIPOSELECIONANDO O TIPOSELECIONANDO O TIPODE LAYOUTDE LAYOUTDE LAYOUTDE LAYOUTDE LAYOUT
São três os tipos básicosde layout. Muitas variações ecombinações destes três tipospodem ser feitas, de acordocom as necessidades.Layout PosicionalLayout PosicionalLayout PosicionalLayout PosicionalLayout PosicionalPor posição fixa, ou porlocalização fixa do material.Usado para montagenscomplexas. O material oucomponentes principais ficamem um lugar fixo.Layout FuncionalLayout FuncionalLayout FuncionalLayout FuncionalLayout FuncionalPor processo. Agrupam-setodas as operações de ummesmo “tipo” de processo.Layout LinearLayout LinearLayout LinearLayout LinearLayout LinearLinha de produção, ou porproduto. O material é que semove. Uma operaçãoimediatamente adjacente àanterior. Os equipamentos sãodispostos de acordo com aseqüência de operações.
Que tipo de layout usar?Que tipo de layout usar?Que tipo de layout usar?Que tipo de layout usar?Que tipo de layout usar?
Usa-se Layout posi-Usa-se Layout posi-Usa-se Layout posi-Usa-se Layout posi-Usa-se Layout posi-cional quando:cional quando:cional quando:cional quando:cional quando:
n
As operações de confor-mação do material utilizamapenas ferramentasmanuais ou máquinassimples;
n
Estiverem sendo feitaspoucas unidades de certotipo;
n
O custo de movimentaçãofor alto.
Usa-se Layout funcionalUsa-se Layout funcionalUsa-se Layout funcionalUsa-se Layout funcionalUsa-se Layout funcionalquando:quando:quando:quando:quando:
n
As máquinas forem dedifícil movimentação;
n
Tiver grande variedade deprodutos;
n
Tiver grandes variaçõesnos tempos requeridospara diferentes operações;
n
Tiver demanda pequenaou intermitente.
Usa-se Layout linear Usa-se Layout linear Usa-se Layout linear Usa-se Layout linear Usa-se Layout linear quando:quando:quando:quando:quando:
n
Tiver grandes quantidadesde peças;
n
O produto for mais oumenos padronizado;
n
A demanda for estável;
n
Puder ser mantida acontinuidade do fluxo dematerial - operaçõesbalanceadas.
FATORES QUE INFLUEMFATORES QUE INFLUEMFATORES QUE INFLUEMFATORES QUE INFLUEMFATORES QUE INFLUEMNO LAYOUTNO LAYOUTNO LAYOUTNO LAYOUTNO LAYOUT
Fator MaterialFator MaterialFator MaterialFator MaterialFator Material
----- incluindoprojeto, variedades,quantidades, asoperações necessárias ea sua seqüência.
Fator MaquinariaFator MaquinariaFator MaquinariaFator MaquinariaFator Maquinaria
----- incluin-do o equipamentoprodutivo, ferramentas esua utilização.
 
!!!!!
Lato & Sensu, Belém, v. 2, n. 4, p. 5, dez, 2001.
123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456123456789012345678901234567890121234561234567890123456789012345678901212345612345678901234567890123456789012123456
Fator HomemFator HomemFator HomemFator HomemFator Homem
- incluindosupervisão e apoio, alémdo trabalho direto.
Fator MovimentoFator MovimentoFator MovimentoFator MovimentoFator Movimento
- incluindotransporte inter eintradepartamental e otransporte às váriasoperações, armazena-gens e inspeções.
Fator EsperaFator EsperaFator EsperaFator EsperaFator Espera
- incluindoestoques temporários epermanentes e atrasos.
Fator ServiçoFator ServiçoFator ServiçoFator ServiçoFator Serviço
- incluindo ma-nutenção, inspeção, pro-gramação e expedição.
Fator ConstruçãoFator ConstruçãoFator ConstruçãoFator ConstruçãoFator Construção
- incluindoas características exter-nas e internas do edifícioe a distribuição doequipamento.
Fator MudançaFator MudançaFator MudançaFator MudançaFator Mudança
- incluindoversatilidade, flexibili-dade e expansibilidade.Logo após a definiçãodos produtos que a fábrica iráproduzir, a primeira decisão aser tomada é a da escolha dotipo de processo básico. Emtermos mais amplos é acaracterística de volumevariedade que dita o tipo deprocesso. Há, entretanto,freqüentemente, algumasuperposição entre tipos deprocesso que podem serutilizados para determinadaposição do binômio volume-variedade.Em casos em que maisde que um tipo de processo épossível, a importância relativados objetivos de desempenhoda operação pode influenciarna decisão. Depois que o tipode processo foi selecionado, otipo básico de arranjo físicodeve ser definido.Há muitas maneirasdiferentes de se arranjaremrecursos produtivos detransformação. Além disso avariedade de arranjos físicosparecerá ainda mais ampla doque na verdade é, porquealguns dos recursos individuaisde transformação parecerãomuito dessemelhantes. Sobestas condições, é difícildetectar as similaridades quese escondem sob estesaparentemente diversosarranjos físicos.Embora a escolha dotipo básico de layout governea maneira geral segundo a qualos recursos vão ser arranjadosuns em relação aos outros, elanão define precisamente aposição exata de cadaelemento da operação.
LAYOUT FUNCIONAL, OLAYOUT FUNCIONAL, OLAYOUT FUNCIONAL, OLAYOUT FUNCIONAL, OLAYOUT FUNCIONAL, OMAIS UTILIZADO PELASMAIS UTILIZADO PELASMAIS UTILIZADO PELASMAIS UTILIZADO PELASMAIS UTILIZADO PELASPEQUENAS EMPRESASPEQUENAS EMPRESASPEQUENAS EMPRESASPEQUENAS EMPRESASPEQUENAS EMPRESAS
O layout funcional oupor processo é assim chamadoporque as necessidades econveniências dos recursostransformados que constituemo processo na operaçãodenominam a decisão sobreo arranjo físico. No arranjo porprocesso, processos similaressão localizados juntos um dooutro. A razão pode ser queseja conveniente para aoperação mantê-los juntos, ouque dessa forma a utilizaçãodos recursos transformadoresseja beneficiada. Isso significaque, quando produtos,informações e clientes fluírematravés da operação, elespercorrerão um roteiro deprocesso a processo, deacordo com suas necessidades.Diferentes produtos ou clientesterão diferentes necessidades,e, portanto, percorrerãodiferentes roteiros através daoperação. Por esta razão opadrão de fluxo na operaçãoserá bastante complexo, comoveremos nos exemplos aseguir:
n
HospitalHospitalHospitalHospitalHospital – algunsprocessos (aparelhos deraios-X e laboratórios)são necessários a umgrande número dediferentes tipos depacientes; algunsprocessos (alas gerais)podem atingir altosníveis de utilização derecursos (leitos e equi-pes de atendimento).
n
SupermercadoSupermercadoSupermercadoSupermercadoSupermercado –alguns processos com aárea que dispõe devegetais enlatados,oferecem maior facili-dade na reposição dosprodutos se mantidosagrupados. Alguns seto-res, como o de comidacongelada, necessitamde tecnologia similar a

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->