Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
25Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
COMPUTADORES E ESCOLA: NOVAS FORMAS DE ENSINAR E APRENDER

COMPUTADORES E ESCOLA: NOVAS FORMAS DE ENSINAR E APRENDER

Ratings: (0)|Views: 1,094|Likes:
Published by Dennys Leite Maia
Artigo apresentado em formato de pôster no XV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE).
Autores:
Dennys Leite MAIA; Joserlene Lima PINHEIRO; Maria Auricélia da SILVA; Raimunda Olímpia Gomes de AGUIAR.

Para citá-lo:

MAIA, Dennys Leite; PINHEIRO, Joserlene Lima; SILVA, Maria Auricélia; GOMES, Raimunda Olímpia de Aguiar. Computadores e escola: novas formas de ensinar e aprender. In: Anais do XV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE). Belo Horizonte: UFMG, 2010.
Artigo apresentado em formato de pôster no XV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE).
Autores:
Dennys Leite MAIA; Joserlene Lima PINHEIRO; Maria Auricélia da SILVA; Raimunda Olímpia Gomes de AGUIAR.

Para citá-lo:

MAIA, Dennys Leite; PINHEIRO, Joserlene Lima; SILVA, Maria Auricélia; GOMES, Raimunda Olímpia de Aguiar. Computadores e escola: novas formas de ensinar e aprender. In: Anais do XV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino (ENDIPE). Belo Horizonte: UFMG, 2010.

More info:

Categories:Types, Research
Published by: Dennys Leite Maia on May 29, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/21/2013

pdf

text

original

 
 
ANAIS DO XV ENDIPE – ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO
Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: políticas e práticas educacionais, Belo Horizonte, 2010
1
COMPUTADORES E ESCOLA: NOVAS FORMAS DE ENSINAR EAPRENDER
Dennys Leite MAIAUniversidade Federal FluminenseJoserlene Lima PINHEIROUniversidade Estadual do CearáMaria Auricélia da SILVAFaculdade Latino-Americana de EducaçãoRaimunda Olímpia Gomes de AGUIARInstituto Federal de Educação Tecnológica do Ceará
RESUMO
Ao considerarmos o papel da tecnologia na sociedade contemporânea e osesforços empreendidos para a utilização das tecnologias digitais na educação,seja por meio de políticas públicas ou nas iniciativas da sociedade civil,devemos buscar aprofundamento sobre as limitações e os potenciaispedagógicos que as mesmas oferecem, como meio de efetivar modificaçõesqualitativamente superiores na prática educativa. Sendo o desenvolvimentotecnológico um significativo aparato para as diversas atividades empreendidasna sociedade moderna, a educação não deve abster-se da reflexão sobre aincorporação de tais avanços. Ao longo da presente pesquisa bibliográfica,discutiremos aspectos sobre o quanto a prática docente encontra-se em ummomento singular desde a criação da escola: um momento em que não sãoapenas as formas de ensinar do professor que são consideradas na práticaescolar. Em nosso presente contexto, emerge a necessidade deaprofundarmos também a discussão sobre a forma de aprender dos alunos nasociedade do conhecimento, uma vez que tais saberes impõem-se naatualidade de forma dinâmica e fomentadora de novos paradigmas. Assim,pesquisadores da sociedade e da educação contribuem nesta superaçãoparadigmática captando oportunas observações às práticas escolares, aoincorporar os elementos históricos de nossa sociedade que dialeticamentecondicionam princípios, meios e fins propostos pela instituição escolar.Consideramos relevante tal discussão e apresentamos algumas consideraçõessistematizadas a partir da pesquisa elaborada no meio acadêmico, que podemauxiliar no caminho para a transformação da escola, tal como a conhecemos.Ressaltando que o encaminhamento da instituição que atenda às necessidadesda sociedade que, ao mesmo tempo, elabora a organização escolar e se
 
 
ANAIS DO XV ENDIPE – ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO
Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: políticas e práticas educacionais, Belo Horizonte, 2010
2
organiza pelos sujeitos nela formados, precede a reflexão sobre os sujeitos emrelação que efetivamente materializam as práticas sociais.
Palavras-chave:
informática educativa, formação de professores, tecnologiasda informação e comunicação e educação.
1. INTRODUÇÃO
Nossa sociedade convive com um número de artefatos tecnológicoscada vez maior e mais significativo, inclusive na própria forma de compreenderalgumas de suas atividades. Torna-se difícil imaginar como muitas delas, tãocomumente realizadas hoje em dia, antes eram executadas sem o auxílio dosatuais recursos tecnológicos. Muitos setores da sociedade acompanharamessa evolução tecnológica. Na indústria, na saúde e nos diversos segmentossociais, é possível observar a forma como foram alteradas algumas condiçõesde se fazer e entender as relações pertinentes àqueles segmentos. Essasmudanças vivenciadas ao longo da história da humanidade passaram arequisitar novas competências e habilidades das pessoas, as quais sedistinguem em diferentes períodos e grupos sociais.Consequentemente cabe à escola, instituição responsável pela formaçãodas pessoas, acompanhar as mudanças demandadas por essas novasrealidades. O modelo de educação vigente precisa adequar-se a esse novocontexto tecnológico, inclusive como uma forma de corresponder ao que a Leide Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN) Nº. 9394/96 estabelece,ao afirmar que a educação tem por finalidade o pleno desenvolvimento doeducando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para otrabalho (BRASIL, 1996).Observa-se a revalorização e ressignificação de algumas ações econceitos, em vários segmentos da sociedade, em virtude de as ferramentastecnológicas estarem cada vez mais presentes no cotidiano dos indivíduos.Conforme registrou Valente (1995b, p. 2), esse fenômeno “provocanaturalmente, uma das três posições: ceticismo, indiferença ou otimismo” porparte das pessoas.A escola, enquanto componente social, também abriga essas posições.Nela observam-se, frequentemente, esses embates em defesa da inserção dasTecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas atividades que têm ocomputador conectado à internet como o “ícone” maior desse movimento.O presente trabalho pretende apresentar elementos que comprovem ofato de não ser apenas a introdução de novas ferramentas para o auxílio deaprendizagem que garantirá uma mudança positiva ou negativa no que serefere à melhoria do desempenho dos alunos perante as competências quelhes são requisitadas atualmente. As TICs não podem ser vistas de forma
 
 
ANAIS DO XV ENDIPE – ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO
Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: políticas e práticas educacionais, Belo Horizonte, 2010
3
isolada, como uma panaceia para a solução de todos os problemas da escola(KENSKI, 2007).Existem outros aspectos, como criação de políticas públicasdirecionadas a esse novo setor na educação, predisposição dos gestores eprofessores em favor da inserção das TICs, tanto no espaço físico, comocurricular da escola, dentre outros que devem ser observados, a fim de seconseguir os resultados desejados. Assim, para se “ter um melhor ensino, épreciso que se façam reformas estruturais na organização da escola e notrabalho docente” (KENSKI, 2003, p. 15).Para tanto, vale a recomendação de Freire (1996, p. 15) quanto amanter um olhar de quem “não diviniza a tecnologia [por um lado] mas, deoutro, não a diaboliza. De quem a olha ou mesmo a espreita de formacriticamente curiosa”. Apregoar que computadores devem ser inseridos naescola para que os alunos se adaptem ao seu uso, devido a uma demanda demercado, ou que as escolas têm outras áreas prioritárias para investir asverbas limitadas, dentre outros argumentos, devem ser avaliados de formamais crítica e imparcial.Fatores como esses, sem dúvida, devem ser contabilizados; no entanto,não podem funcionar como conceitos determinantes em detrimento de outros,de cunho pedagógico. Por isso, aspectos como os citados acima devem seramplamente discutidos, porém o que deve ser prioritário é a criação deambientes que suscitem nos alunos formas de desenvolver o pensamento, alógica e o raciocínio, ou seja, que favoreçam o processo de ensino eaprendizagem. Do exposto, é através de experiências elaboradas por teóricosda relação entre educação e tecnologia, a partir de suas contribuições, quepretendemos colaborar com o meio acadêmico quanto aos caminhos edificuldades que apresenta esse processo.
2. A PESQUISA
O artigo ora apresentado faz parte do contexto de pesquisa doLaboratório de Tecnologia Educacional e
Software 
Livre (LATES), criado em2005 na Universidade Estadual do Ceará (UECE), com o propósito de realizarestudos, investigando as relações entre
software 
livre e educação, além dosestudos específicos demandados para a elaboração do trabalho monográficoapresentado por um dos autores deste texto. Assim, esta pesquisacorresponde a um recorte bibliográfico que visa apresentar alguns dosreferenciais teóricos quanto ao uso das TICs na sociedade contemporânea esuas relações específicas no âmbito educacional, para permitir-nos umembasamento que propicie uma compreensão aprofundada sobre o impactoque este fenômeno social representa na prática pedagógica e na elaboração deuma (re)estruturação escolar.

Activity (25)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Liliana Mim liked this
Liliana Mim liked this
Liliana Mim liked this
Wander Guerra liked this
Celso Vallin liked this
lflm liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->