Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
6Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
08. Responsabilidade Civil Do Estado

08. Responsabilidade Civil Do Estado

Ratings: (0)|Views: 1,669|Likes:
Published by advjosefabiano

More info:

Published by: advjosefabiano on Jun 02, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

11/28/2012

pdf

text

original

 
Responsabilidade Civil do Estado- Fundamentos da responsabilização:
Princípios:
 
não são os mesmos da responsabilidade do direito civil;tem princípios próprios.O administrado não pode recusar / afastar a atuação do Estado -então precisa de uma proteção a mais. É nessa idéia que se funda aresponsabilidade civil do Estado: proteção maior do que no direitoprivado.O Estado se submete a uma ordem jurídica una, sendo assim, não hácomo não tratar o Estado como responsável. Se todos os causadoresde prejuízos são responsabilizados, assim como particular, o Estadodeve ser responsabilizado (nada mais justo). Não há como pensar queo particular se submete e o Estado não! O ordenamento jurídico éuno.A responsabilidade, acima de tudo, é exercício do p. da isonomia -administrado tem direito à indenização, por ex., por causa de umprejuízo que sofreu diante de uma atuação do Estado que causebenefício à coletividade.Ex.: construção de um presídio ao lado de sua casa.Restabelecimento do tratamento de isonômico - você não vai suportarsozinho o prejuízo pela atuação estatal.
- Evolução da responsabilidade civil do Estado:
1.Teoria da Irresponsabilidade do Estado
No primeiro momento, o Monarca ditava as regras. Será que eleiria reconhecer um erro seu? Uma regra errada? Era a teoria dairresponsabilidade do Estado, que dizia que o Estado não responde- a regra ditada pelo Monarca é a própria verdade, o Monarca nãoerrava nunca. Hoje os doutrinadores falam que o Brasil não passoupor esse momento.
2.Teoria da Responsabilidade Subjetiva
No segundo momento, o Estado começa a aparecer como sujeitoresponsável. Inicialmente, somente em situações específicas - nãoexistia uma regra geral como temos hj.Isso evoluiu e essas normas específicas que eram poucas foramsubstituídas por uma teoria a primeira teoria):
teoria daresponsabilidade subjetiva
. Teoria da responsabilidade subjetiva: adotada no Brasil comCódigo Civil de 16 (art. 15). Estado como sujeito responsável, mascom responsabilidade subjetiva.Quatro elementos compõem a responsabilidade subjetiva:a.Condutab.Dano
1
 
c.Nexo causal entre conduta e dano
d.
Culpa ou dolo (elemento subjetivo).Se o administrador só pode fazer o que a lei manda e agiu com, nomínimo, imprudência, negligência ou imperícia, então a conduta éilícita. desta forma, só se fala em responsabilidade subjetiva emconduta ilícita.Desta forma, fundamento dessa responsabilidade é o p. dalegalidade.É possível excluir essa responsabilidade? Se não existe qualquerum dos elementos, uma excludente da responsabilidade. Aresponsabilidade pode, assim, ser afastada.Nos primeiros tempos, a responsabilidade subjetiva dependia daculpa ou dolo do agente (pessoa natural) - tinha que provar quemfoi o agente que agiu com dolo ou culpa. É muito difícil para oadministrado provar isso - ele sabe que sofreu prejuízo, dano, mascomo saber quem era o gente?Houve evolução neste ponto: passa-se a admitir a culpa no serviço- independentemente da pessoa natural. Basta provar que oserviço não foi prestado, que o foi de maneira ineficiente ou deforma atrasada - se souber quem é o agente, pode indicar (o quefor mais benéfico para a vítima). É a chamada
culpa do serviço
ou
culpa anônima
.
3.
Teoria da Responsabilidade Objetiva
O Estado evoluiu de novo e chegou o terceiro momento daresponsabilização:
teoria da responsabilidade objetiva
. NoBrasil, aconteceu na CR/46 - a responsabilidade objetiva passou aser a regra geral. A responsabilidade objetiva veio até hoje commelhoramentos.A CR/88 trouxe novidades em tema de responsabilidade, que é oreconhecimento do dano moral causado pelo Estado. O Estado éresponsável tanto pelo dano material quanto pelo dano moral.
- Responsabilidade objetiva:1. Elementos:
a.Condutab.Danoc.Nexo Causal entre conduta e danoSe é objetiva, não precisa de elemento subjetivo (culpa ou dolo) -então essa responsabilidade objetiva pode decorrer tanto de conduta
lícita ou ilícita
.
2. Fundamento da responsabilização
2
 
Fundamento para esta responsabilidade, em se tratando de
condutalícita
, é
p. da isonomia
. Se, na legalidade, há dever de indenizar,quanto mais na ilegalidade - então, na
conduta ilícita
, o fundamentoda responsabilidade é o
p. da legalidade
.Conduta ilícita
p. legalidadeConduta lícita
p. isonomia
3. Como se afasta responsabilidade objetiva?
Exclui-se a responsabilidade objetiva afastando a conduta, o dano ouo nexo - ou, em suma, afastando-se o nexo (pq se não tem condutaou dano, não tem nexo).
4. Teorias:
há duas teorias – teoria do risco integral e teoria do riscoadministrativo.
Teoria do risco integral:Teoria do risco administrativo:
- Sempre que existir dano,o Estado tem que indenizar- não se admite excludentequando há dano.- Não é a teoria que o Brasiladota, de acordo com adoutrina mais moderna.Mas, atenção, pq HLM achaque o Estado responde nat. do risco integral se formaterial bélico ousubstância nuclear(cuidado: essa opinião caiem prova!!!).- É posvel excludente (regra noBrasil) - afastando conduta, dano ou onexo.Mas a doutrina brasileira traz um rolexemplificativo (com isso, vai afastara conduta o dano ou nexo):
Culpa exclusiva da vítima,
Caso fortuito e força maiorOutros casos:
Ato de multidão : se quem causoufoi terceiro, não existiu conduta doEstado, ele não seráresponsabilizado (embora oesteja na "Listinha" da doutrina
).
Culpa concorrente da tima : oEstado responde, mas o valor daindenização será reduzido(proporcional à participão doEstado).
5. Tipos de responsabilidade:
3

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->