Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Always Still Around

Always Still Around

Ratings: (0)|Views: 35|Likes:
Published by NineBlack
Jacob Black, Leah Clearwater, Twilight Saga, Fan Fiction, Werewolf, New Moon
Jacob Black, Leah Clearwater, Twilight Saga, Fan Fiction, Werewolf, New Moon

More info:

Published by: NineBlack on Jun 02, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/21/2010

pdf

text

original

 
Always Still Around
Flashback 
"Ele estava saindo do bar quando a avistou. Ela estava linda, como sempre. Sua peleclara contrastando com os olhos cor de avelã e com os cachos quase pretos que caíamem seus ombros. Ela correu até ele e o puxou até o carro dela, o que só foi possível graças ao altíssimonível de álcool no seu organismo. Ele apagou no caminho e só acordou com a água gelada caindo em sua cabeça.- Têm uma muda de roupas no quarto. Vou estar na sala. Ela via aquela cena se repetir tantas vezes, mas ela tinha que ser forte. Se não por  Jacob, por ela. Ele entrou na sala, agora sóbrio e com roupas limpas, as quais já haviam sidodeixadas lá para ocasiões como essa.- É isso que você é Jacob, um arruaceiro? Um bêbado?- Quem é você agora, minha mãe?- Me desculpe se eu sou a única pessoa na face da terra que ainda tem um pingo deconsideração por você, Jacob.- Se eu sou esse monte de lixo que você fala, por que você ainda se importa? Por quenão me deixa em paz?Os olhos da garota se encheram de lágrimas, uma coisa extremamente incomumtratando-se de Leah Clearwater. Ela se levantou e deu as costas para ele.- Porque eu sou burra ao ponto de ainda te amar, Jacob. – ela abriu a porta que dava para o hall. - Saí daqui. Você já fez estrago suficiente por hoje." 
Flashback 
A cena se passava na cabeça de Jacob várias vezes, impedindo-o de adormecer.Ele gritava para si mesmo em silêncio, desejando não ser a pessoa medíocre que era.Leah foi a única pessoa que sempre esteve lá para ele. E ele a perdeu.Jacob sabia que sua vida teria sido um grande vazio sem Leah Clearwater. Sem seu brilho, seu sorriso contagiante, suas brincadeiras de mau gosto e suas lições de moral.Só a idéia de se afastar dela já fazia Jacob estremecer. Ficar sem ela era como perder ochão, como o dia simplesmente não amanhecer.
 
Jacob levantou na manhã de sábado cinza. Sua cabeça pesava pela noite anterior, teriade tomar um analgésico. Tudo que queria era ver Leah, sabia que ela amava frio.Provavelmente teria virado a noite lendo um de seus romances ao lado de uma xícara dechocolate quente.Foi andar na praia, com a esperança de vê-la lá. Quando tinham dezesseis anos ela ia lá para pensar, contar o número de janelas nos navios que já estavam distantes. Eles passavam tardes inteiras sussurrando banalidades um para o outro. Lembrava-se perfeitamente desses momentos...
Flashback 
"
- Pensando na vida?- Não. Estava passando por aqui e grudei num chiclete. – disse apontando para otronco onde estava sentada. - Mas e você? Veio me perturbar?- Sabe como é... Os outros caras íam num encontro de casais... Você faz idéia do que éum jantar com Quil, Claire, Seth e Renesmee?- Sinceramente, só imaginar, me da náusea... – riram. Jacob sabia que o sorriso de Leah era um dos mais lindos que já vira, mas nunca disse nada. Tinha medo que aamizade ficasse diferente, estranha. E uma amizade como a de Leah não era de se por a perder.- O que você tanto pensa nessa praia?- Em coisas... – ela franziu os olhos que continuavam fixos no mar escuro.- Hum, que tipo de coisas passam na cabeça de Leah Clearwater?- Você não é o tipo de pessoa com quem eu falo esse tipo de coisa. - sua voz foimorrendo conforme a frase terminava.- Como assim?- Planos...- Por favor... – ele disse puxando o queixo da garota para que olhasse para ele. Inutilmente, já que no momento que soltou ela virou o rosto de novo.- Ok... Mas você promete guardar segredo, não é? – ele assentiu com a cabeça e elacontinuou – Eu penso em fugir daqui, de Seattle... Do país quem sabe... Morar em umlugar como Inglaterra, Itália, França... Esquecer que eu me chamo Leah Clearwater,que ela realmente existiu... Ou penso em alugar um apartamento aqui mesmo,conseguir um emprego de meio período, estudar à noite... – seus olhos, castanhos,brilhavam perdidos num outro mundo.- É, realmente você pensa muito. – Disse antes de um meio sorriso, que ela retribuiu.
 
- E você, Jacob?
Flashback 
Jacob sabia que ela escolhera a segunda opção. Agora morava em um apartamento emSeattle, pequeno, mas bem arrumado.Após alguns poucos metros ele a avistou, com os olhos fixos no horizonte como antes.Jacob queria que nada tivesse acontecido. Que ele não estivesse passando por uma fasedifícil, após a morte de seu pai... Que ele e Leah ainda tivessem dezesseis anos...- Oi... – Leah não respondeu, apenas continuou fitando o horizonte.- Leah, me desculpe, por favor?Silêncio.- Eu sou um idiota e prometo que vou melhorar, por você. Por nós, Leah. - Leah olhou para areia sob seus pés e soltou um suspiro cansado.- Jacob, eu já me machuquei o suficiente, ok? Eu não quero mais ser assim. Não queromais ficar perto de você... É masoquismo. Eu sempre estive lá para você, Jacob. Issoestá me matando. – Os olhos de Leah estavam inundados, mas ela simplesmente serecusava a deixar as lágrimas caírem.Pela primeira vez Jacob viu quem era Leah, sem máscaras, sem fingimento. Ela nãoestava tentando bancar a forte ou tentando colocar um pingo de juízo na cabeça oca deJacob, estava tentando se proteger.Jacob sentiu o impulso que abraçá-la, não queria mais ela triste. Queria a Leah brilhante, engraçada e sarcástica. A
 sua
Leah.Sem pensar duas vezes, puxou-a pela cintura, levantando-a do tronco onde ela estavasentada e colou seus lábios no dela. Ele pôs uma mão em seu pescoço e outra em suacintura. Leah ficou estática por um momento, mas não demorou muito para queafundasse suas mãos no cabelo de Jacob e respondesse seu beijo vorazmente.Obrigados pelo fato de terem de respirar, se separam por um momento. Jacob deu um passo para trás, pensando na reação de Leah. Ela podia ser bem explosiva quandoqueria.- Por favor, entenda Leah, eu só percebi o quanto você significava para mim quando te perdi. Eu amo você, Leah. Só peço desculpas por não ter percebido isso antes.Leah sorriu, era como se ela tivesse voltado a brilhar.- Vou pensar no seu caso.E puxou a camisa de Jacob, envolvendo-o em outro beijo apaixonado. Para Jacob, LeahClearwater era seu vício, o que o fazia respirar.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->