Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
8Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Victor Hugo

Victor Hugo

Ratings: (0)|Views: 342 |Likes:
Published by Edison Carneiro
Texto de Victor Hugo de consolo para as mães que passaram pelo trauma da morte de um filho
Texto de Victor Hugo de consolo para as mães que passaram pelo trauma da morte de um filho

More info:

Published by: Edison Carneiro on Jun 06, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/08/2012

pdf

text

original

 
Victor Hugo para as mães1
 
Victor HugoParaasMães
Vitor BrunoEdison Carneiro
 
2
Dedicatória
Este texto foi elaborado, tendo eu, no pensamento, Marisa Emí-lio.Marisa Emilio, sensível, inteligente, sentimentos puros, esposae mãe, assistiu a partida do filho, Vitor, jovem e brilhante parao mundo espiritual.Partilhou as dores e os cuidados na enfermidade e o seu cora-ção, imerso em lágrimas, viu aquele corpo querido ser sepulta-do.Heroicamente, sublimou sua imensa saudade, plena de ternura,com a certeza da sobrevivência e a esperança do reencontro.A ela e a outras mães, que tornam este mundo digno e que, comseu amor, derrotam a morte, dedico esta despretensiosa compi-lação.Enquanto a escrevia, sentia Marisa como minha mãe, conquan-to tenha idade para ser seu pai; um doce sentimento filial diri-gido a ela apoderou-se do meu coração. Atribuo esse fato auma aproximação mediúnica de seu filho, agora no mundo dosespíritos.O destaque para o poeta francês Victor Hugo ser o fio condutor destes textos, na minha opinião, deveu-se ao fato de Marisa ter tido encarnação na França, contemporânea a passagem de Vitor Hugo pela Terra e, naquela existência, ter sido admiradora dogrande escritor.De outro lado, a alma do poeta semelha jardim, onde brotamnumerosas rosas vermelhas de emoção, rosas que penso combi-narem com a alma de Marisa e serem uma suave homenagemdo sentimento de gratidão e carinho de seu filho desencarnado.
 
Victor Hugo para as mães3
A criança sublime
Estamos em 1819, Hugo tem 17 anos, a mãe, Sofia, está doen-te; tem febre alta e tosse continuamente; os filhos se revesamna cabeceira da enferma. Na época havia na Françaum importante concurso lite-rário, o “Lírio de Ouro”, dis- putado pelos principais es-critores e poetas do país, Vi-tor, apesar de sua juventude,havia se inscrito. Na noite fria, nm modestoapartamento, situado no ter-ceiro andar, constituido pra-ticamente de um único co-modo, sala na parte anterior,quarto na parte dos fundos,Vitor vela à cabeceira damãe.Apenas pequena fogueira de lenha aquece e espalha na salasombras e luzes difusas. O seu crepitar mistura-se com a respi-ração ofegante de Sofia e aos sons desconexos de seu delírio provocado pela febre. Num dado momento o delírio cessa. Sofia desperta: – E o teu poema? E o “Lírio de Ouro”? – Mamãe, Eugênio velou a noite passada, hoje é a minha vez. – E amanhã? – Amanhã será muito tarde porque expira o prazo.
Victor Hugo - Adolescente

Activity (8)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Fatima Costa added this note
adorei muito
Edison Carneiro liked this
Edison Carneiro liked this
Edison Carneiro liked this
Edison Carneiro liked this
aferrari_jr liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->