Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
CCO aula03 custos

CCO aula03 custos

Ratings: (0)|Views: 31|Likes:
Published by predestinada

More info:

Published by: predestinada on Jun 07, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/07/2010

pdf

text

original

 
    C    u    s    t    o    C    o    n    t    á    b    i    l
    A    u    l    a    0    3   -    C    u    s    t    o    s    p    a    r    a    E    s    t    o    q    u    e    s
19
Faculdade On-Line UVB
Anotações do Aluno
uvb
Aula Nº 3 – Custos para Estoques
Objetivos da aula:
A Contabilidade de Custos surgiu da necessidade de maior controle sobreos valores que são imputados aos estoques dos produtos na indústria.O objetivo desta aula é mostrar a importância dos custos nos estoques,em seus diversos estágios, no estoque de matéria-prima, no estoque deprodutos em elaboração, no estoque de produtos acabados e, fnalmente,a composição do custo dos produtos vendidos. Não é nosso propósitotorná-lo um especialista nessa área, mas é importante para o administradorsaber como o Contador manipula essas inormações para imputar oscustos aos estoques, para depois poder comparar com as inormaçõesgerenciais de custos.O método de apropriação dos custos - que veremos nesta aula - é derivadoda aplicação dos princípios de contabilidade geralmente aceitos, quetambém serão brevemente explicitados nesta aula.Ao fnal, você deverá compreender como oram imputados os diversositens de custos nos estoques de produtos.
Introdução
A contabilidade nanceira desenvolveu-se na Era Mercantilista para azerrente às necessidades das empresas comerciais. Os estoques eram contadossicamente e depois avaliados pelo montante pago pelos itens estocados.Como na época muitas pessoas praticavam o ato de comércio como pessoasísicas e, praticamente, não havia abricação, cava ácil conhecer o valordos estoques.Com o advento da Revolução Industrial (século XVIII), o Contador começoua adaptar o método de apropriação de custos, estabelecendo novos critériosde custeio para as empresas industriais.
 
    C    u    s    t    o    C    o    n    t    á    b    i    l
    A    u    l    a    0    3   -    C    u    s    t    o    s    p    a    r    a    E    s    t    o    q    u    e    s
20
Faculdade On-Line UVB
Anotações do Aluno
uvb
Com o desenvolvimento do mercado de capitais nos Estados Unidosda América e em alguns países europeus, as empresas de auditoriaindependente começaram a estabelecer princípios de Contabilidade parahomogeneizar as demonstrações contábeis e torná-las comparáveis com asdemonstrações de outros períodos e de outras empresas.Hoje, na Era da Inormação, o desao é criar critérios igualmente conáveise comparáveis para as empresas de serviços que se desenvolvem cadavez mais, nas mais variadas ormas: serviços
on line
, tele-atendimento,
e-commerce
etc.
1. Princípios Contábeis aplicados à Contabilidade deCustos
1.1. Princípio da Realização da Receita
Quando podemos dizer que uma Receita oi realizada?Segundo esse princípio, uma receita somente poderá ser consideradarealizada e compor o resultado da empresa, quando houver a transerênciado bem ou serviço para o seu comprador.Por esse motivo, existe grande dierença entre o conceito de lucro contábile lucro econômico, pois este leva em conta a agregação de valor econômicona ase de produção, antes mesmo de se concretizar em dinheiro ou direitosa recebimentos uturos.
1.2. Princípio da Competência de Exercícios
Quando uma despesa deve ser reconhecida?Após o reconhecimento da receita, deduzem-se todos os gastos que oramnecessários para sua consecução. Lembremos, aqui, o conceito de resultado:dierença entre recursos econômicos gerados e recursos econômicos
 
    C    u    s    t    o    C    o    n    t    á    b    i    l
    A    u    l    a    0    3   -    C    u    s    t    o    s    p    a    r    a    E    s    t    o    q    u    e    s
21
Faculdade On-Line UVB
Anotações do Aluno
uvb
consumidos em determinado período. Lembremos, também, que recursoseconômicos consumidos não se conundem com pagamentos, portantoum gasto pode ser considerado como despesa mesmo que ainda não tenhasido pago, assim como uma receita pode ser considerada realizada, mesmoque não tenha sido recebida pela empresa.
1.3. Princípio do Custo Histórico como Base de Valor
Qual valor deve ser considerado para estocar os produtos abricados?Esse princípio diz que todos os elementos do ativo devem ser registradospelo valor original de entrada.Esse princípio pode trazer grandes distorções no resultado da empresaquando a economia registra aumentos generalizados de preços (infação).Um produto que é vendido após algum tempo de estocagem não poderáter sua reposição no estoque pelo mesmo preço, gerando, assim, um lucroilusório para a empresa. Nesse caso, é necessário um tratamento gerencialpara analisar o resultado e a lucratividade da empresa.
1.4. Princípio da Uniformidade ou Consistência
Qual critério deve ser adotado para os registros contábeis?A empresa pode utilizar qualquer critério considerado válido dentro dosprincípios geralmente aceitos, desde que haja uniormidade na sua aplicação.Uma empresa não pode adotar um critério dierente em cada exercíciosocial. Se houver necessidade de mudança de um critério, deve reportaresse ato em nota explicativa do seu Balanço Patrimonial, apontando adierença que tal mudança causou no resultado da empresa.
1.5. Princípio do Conservadorismo
A empresa deve ser otimista ou pessimista no que concerne a realização

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->