Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
13Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
PSICOLOGIA ESCOLAR - Resumão AULAS 1° SEMESTRE(2)

PSICOLOGIA ESCOLAR - Resumão AULAS 1° SEMESTRE(2)

Ratings: (0)|Views: 1,815 |Likes:
Excelênte material (para estudar para a prova) resumida da disciplina da Psicologia Escolar e os problemas de aprendizagem - 3.ano - Psicologia Uniban Morumbi II noturno - 1 semestre de 2010.
Excelênte material (para estudar para a prova) resumida da disciplina da Psicologia Escolar e os problemas de aprendizagem - 3.ano - Psicologia Uniban Morumbi II noturno - 1 semestre de 2010.

More info:

Published by: José Hiroshi Taniguti on Jun 10, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/12/2014

pdf

text

original

 
PSICOLOGIA ESCOLAR E PROBLEMAS DE APRENDIZAGEMPROFESSORA ADRIANA EIKO
AULA DO DIA 04/03/2010
ORIGEM E EVOLUÇÃO
- No final do século XIX surgiu a psicologia científica;- Nas duas primeiras décadas do século XX era estudado e medido as diferenças individuais;- Alguns autores que contribuíram para a Psicologia Escolar:- Thornike (1874-1949): A lei do efeito – O efeito que a aprendizagem traz para o indivíduo;- Judd (1873-1946): Crítica à experimentação com animais no estudo da aprendizagem – Humanosfuncionam diferente dos animais;- Edouard Claparèd (1873-1940): Renovação Pedagógica – Jeito diferente de fazer educação. Crioua Escola Nova no início do século XX- John Dewey (1859-1952): EUA
NÚCLEOS DA DISCIPLINA PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO EM SEU INÍCIO
01) Medida das diferenças individuais;02) Análise dos processos de ensino – aprendizagem;03) Desenvolvimento infantil.
Especificidade da Psicologia Escolar/Da Educação: Disciplina-Ponte.- A Psicologia surgiu na intenção de estudar os comportamentos humanos isolados no contexto, prever econtrolar. Repete os padrões do modelo científico, a forma de fazer ciência.- EUA tinha a intenção de formar indivíduos adequados para a indústria.- Eram feitas pesquisas sobre o funcionamento da subjetividade humana.- Psicologia Escolar: Campo de estudo e atuação que visa desvendar os processos psicológicos quesempre surgem a partir dos processos de civilização, nunca individuais.
**Texto da aula: Origem e Evolução da Psicologia da Educação (César Coll Salvador)
AULA DO DIA 11/03/2010
CONCEITO DE APRENDIZAGEM
O biológico e o cultural no desenvolvimento e na aprendizagem- Textos: “Traços gerais da Psicologia Humana” – RATNER (
texto obrigatório)
“O Homem e a Cultura” – LEONTIEV (
texto complementar)
- Texto: Ritos Corporais entre os Nacirema*Leitura em grupo e atividade em salaQuestão: Refletir e responder: “Quais elementos determinam a constituição do indivíduo na civilização Nacirema?”- Nacirema é um anagrama, significa “América”;- Esse texto representa a nossa cultura hoje;- Idolatra a beleza, aspectos da estética, existem templos da beleza em casa;- Indivíduo biopsicossocial (texto “traços da psicologia humana” de Ratner);- O homem não só e desenvolve, mas também se constrói;- Natureza mediada: Entre o indivíduo e o mundo sempre há mediações, estas moldam e definem oindivíduo;- Natureza mediada é diferente de natureza imediata;- Primeira mediação é a consciência (reflexão sobre o mundo), segunda mediação é a socialidade(ser social como qualidade) e terceira mediação é por instrumentos (tecnologia, ferramentas).
 
AULA DO DIA 18/03/2010
CONTRIBUIÇÕES DE PAULO FREIRE À EDUCAÇÃO
ATIVIDADE: QUAL A CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO ESTÁ PRESENTE NESSES EXEMPLOS?1° EXEMPLO: RELAÇÃO ENTRE PROFESSOR E ALUNO- Falta de empenho de ambos2° EXEMPLO: DESIGUALDADE SOCIAL- Querer estudar, porém não ter acesso- O aluno não tem perspectiva de futuro, por isso não se empenha na escola, pois o discurso emitido pelasociedade o desanima, fazendo com que este reproduza o mesmo discurso “estudar pra que, as pessoasdeste país não gostam de estudar nem trabalhar”- Crítica ao conteúdo dado em sala, professores se limitam, o aluno por sua vez também faz a crítica, oranão se importa com os estudos.
PEDAGOGIA DO OPRIMIDO – PAULO FREIRE
* Texto página 56EDUCAÇÃO BANCÁRIA- Professor deposita/transfere o seu saber/conhecer para o aluno de forma mecânica.- Essa educação é mais instituída em colégios particulares;- Sempre repete movimentos, pois não ajuda o aluno a interpretar o mundo: não tem utilidade prática- A educação bancária produz indivíduos reprodutores, impedindo que estes sejam mais.
 
Relação:Sujeito
Objeto
Uma relação de poder Professor 
Aluno
Resistência Não cria,Apenas reproduz
Caráter paternalista
: Relação hierárquica e controladora
Consciência libertadora
: Se projetar para conhecer o mundo, tomar consciência que enquanto se educatambém está sendo educado (neste caso, ambos são objetos)
Vocação ontológica
: Para Paulo Freire a vocação ontológica diz que para ser, o homem tem que querer ser mais: ótimo desenvolvimento.
Domesticação
: Fruto da educação bancária
AULA DO DIA 25/03/2010
*Professora faltou e (não) deixou filme.
AULA DO DIA 01/04/2010
** Leitura e debate do texto da apostila- Hoje existem muitas crianças que estão tomando remédio até de tarja preta por terem sidodiagnosticadas com dificuldades de aprendizado.- A autora Patto diz que o fracasso escolar não é culpa do aluno, como pensavam.- Ela faz uma retrospectiva histórica para entender qual o papel da educação nesse processo.- Para entender melhor remontou a época francesa- Revolução Francesa: Veio de uma necessidade legítima do povo (burgueses e camponeses) de tirar todoo poder das mãos dos nobres e da igreja.- Os burgueses queriam que a sociedade fosse diferente, então mandaram muitos nobres para a guilhotina,alguns ainda conseguiram fugir.
 
- Quando esses burgueses e intelectuais conseguiram o domínio de sua sociedade, propuseram ao povocamponês uma sociedade de igualdade, fraternidade e ...- Conforme dominavam todo o poder, acabaram mantendo a mesma relação com os camponeses que asociedade antiga.- Como os burgueses não podiam escravizar os camponeses utilizando a força bruta como os nobresfaziam, eles começaram a desenvolveram uma outra forma de controla-los, e com isso inseriram a idéiade que todos era “livres” para vender sua força de trabalho, e que se eles vendessem, iam se sair melhor que seus antecedentes que também eram camponeses e nunca tiveram nada, e se escolhessem não vender,eram tidos como vagabundos que não lutavam por seus objetivos.- Essa idéia é a que predomina até hoje.** Página 32- As escolas nascem da necessidade de adestrar as crianças camponesas no ritmo do trabalho, com horárioe disciplina.- A estrutura das escolas já eram feitas para a criança não conseguir fazer outra coisa senão obedecer ao professor.** Página 35- Nasce com o capitalismo a noção de que o indivíduo é o responsável pelo seu sucesso e pelo seufracasso
(self made man – homem que faz a si mesmo)
- Se o aluno fracassa a culpa é dele mesmo – idéia imposta.- A escola era não mais que um dos aparelhos ideológicos do estado, ou seja, ajudava a reproduzir aideologia burguesa- Escola como redentora: para isso a escola deveria ser algo tido como certo e obrigatório para o bem dasociedade.
AULA DO DIA 08/04/2010
FRACASSO ESCOLAR 
- Texto básico: “Raízes históricas das concepções sobre fracasso escolar: o triunfo de uma classe e suavisão do mundo” – Maria Helena de Souza Patto.- A visão de mundo que predominava nessa época e que predomina até hoje é a burguesa- Antes da revolução francesa a visão que predominava era a monárquica, dos nobres e da igreja.- Visão burguesa: SELF MADE MAN- Fracasso escolar: Por que alguns alunos não iam bem, fracassavam na escola? – A burguesia queria pregar que esse fracasso era da própria criança, e não da sociedade que era tão igualitária.
VERTENTES TEÓRICAS QUE JUSTIFICAVAM O FRACASSO ESCOLAR 
- Burguesia: Sua ideologia era de igualdade, mas na prática não era assim.- Se eles pregavam essa igualdade e não davam condições igualitárias para todos, então eles tinham que justificar o porquê dessas diferenças, e tiveram que encontrar diferenças biológicas, raciais, étnicas, para justificar esse atos e explicar essas questões de outra forma que não questões sociais (a sociedade nãotinha culpa).TEORIAS RACISTAS- Algumas raças são mais propensas a terem maior aptidão intelectual e outras raças tem maior propensãoa aptidões físicas, trabalhos manuais e execução.PSICOLOGIA DIFERENCIAL- Para justificar as desigualdades eles evidenciaram as diferenças entre os indivíduos. Quem era normal,anormal, apto e inapto.- Eles diziam que as aptidões eram herdadas geneticamente- Se o aluno era “burro”, é porque não tinha aptidão herdada de seus pais que também não tinhaminteligência pois tinham origens camponesas.

Activity (13)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Luiz Silva liked this
chicunha liked this
edinhols liked this
edinhols liked this
RobertaMBZ liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->