Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
60Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
ESTUDO DE CASO

ESTUDO DE CASO

Ratings: (0)|Views: 7,267 |Likes:
Published by uosllei
estudo sobre DHEG, pré eclampsia e eclampsia, assistencia de enfermagem e condutas.
estudo sobre DHEG, pré eclampsia e eclampsia, assistencia de enfermagem e condutas.

More info:

Published by: uosllei on Jun 10, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/03/2013

pdf

text

original

 
 
Faculdade Anísio TeixeiraEnfermagem em Saúde da Mulher 02/06/2010Docente: Prof. PatríciaDiscente: Uosllei Carlos R.S.R. MachadoESTUDO DE CASO, DHEG, PRÉ-ECLAMPSIA E ECLAMPSIA
INTRODUÇÃOToxemia gravídica, termo utilizado há muitas décadas, inapropriadamente, paradefinir esta doença, pois se pensava que havia interferência de agentes tóxicos nacirculação sangüínea causando os distúrbios hipertensivos, consagrando-se assim,universalmente pelo seu uso corrente na literatura. Em nosso estudo, utilizaremos otermo Doença Hipertensiva Específica da Gestação (DHEG), por melhor expressar ascaracterísticas desta entidade.Sabemos que, na gestação mesmo havendo alterações anatômicas, endócrinas,hemodinâmicas e imunológicas importantes, o organismo feminino se mantém emequilíbrio dinâmico por mecanismos compensatórios. Contudo, o limite entre anormalidade e a doença é extremamente tênue e o desequilíbrio representa risco elevadode morbimortalidade materno-fetal.DEFINIÇÕESA Doença Hipertensiva Específica da Gestação (DHEG) é o distúrbio maiscomum na gestação, ocorrendo habitualmente no final da prenaz, e caracterizado por manifestações clínicas associadas e peculiares:
hipertensão, edema e proteinuria
, sendoestes chamados de tríade da DHEG. Classifica-se a DHEG em duas formas básicas: pré-eclâmpsia (forma não convulsiva marcado pelo início da hipertensão aguda após avigésima semana de gestação) e eclâmpsia, que é um distúrbio hipertensivo gestacionalque se caracteriza pelos episódios convulsivos conseqüentes a efeitos cerebrais profundos da pré-eclâmpsia.A eclâmpsia é responsável por uma parcela significativa dos casos demortalidade materna e perinatal sendo freqüentemente associada à complicações deórgãos vitais como SNC, o fígado e os rins. Apesar de submetida à extensivainvestigação nos últimos anos, a fisiopatologia da eclâmpsia continua matéria puramente especulativa, sendo sua etiologia desconhecida.CLASSIFICAÇÃO
Hipertensão Gestacional
. Correspondente a caso com aumento de pressãosanguínea, sem proteinuria, após 20 semanas de gravidez,retornando os níveistenssionais elevados ao normal no pós-parto. Hipertensão =140x90 mmHg
Pré-eclampsia.
Síndrome multissistemica caracterizada por hipertensão, proteinuria e edema. Sem que ocorra convulsão.
Edema.
Aumento de peso igual ou superior a 500g/semana.
 
 
Pré-eclampsia grave.
P.A =160x110(2 ocasiões em 6h).
Eclampsia.
É a presença de convulsões em mulheres com pré-eclampsia.
Hipertensão crônica.
P.A = 140/90mmHg ocorrido antes de 20 semanas e ainda presente decorridos 6-12 semanas pós-parto.
Pré-eclampsia superajuntada.
O inicio agudo da proteinuria e as pioras dahipertensão sugerem pré-eclampsia superajuntada.ETIOLOGIAHipertensão crônica se refere à hipertensão de qualquer etiologia, que está presente antes da gravidez ou da 20a. semana de gestação. Hipertensão diagnosticadaem qualquer fase da gravidez, mas que persiste além de 6 semanas após o parto étambem considerada hipertensão crônica. A denominação ³crônica´ é utilizada parafazer oposição semântica à natureza súbita e reversível da pré-eclâmpsia.Pré-eclâmpsia é uma doença hipertensiva peculiar à gravidez humana, queocorre principalmente em primigestas após a 20a. semana de gestação, maisfrequentemente próximo ao termo. Envolve virtualmente cada orgão e sistema doorganismo e é a principal causa de morbidade e de mortalidade, tanto materna quantofetal. Caracteriza-se pelo desenvolvimento gradual de hipertensão, proteinúria, edemageneralizado e, às vezes, alterações da coagulação e da função hepática. Asobreveniência de convulsão define uma forma grave, chamada eclâmpsia. Emmulheres nulíparas, a incidência de pré-eclâmpsia é de aproximadamente 6% nos paisesdesenvolvidos e 2 ou 3 vezes maior em paises subdesenvolvidos. Apesar de suacomplexidade clínica e natureza potencialmente grave, a pré-eclâmpsia é a forma maiscomum de hipertensão ³curável´ e é inteiramente reversível com a interrupção dagravidez.INCIDÊNCIAA toxemia gravídica é a doença mais importante em Obstetrícia. Índice em cercade 10% das primigestas sendo a maior causa de mortalidade materna e Perinatal.Aproximadamente 70% das desordens hipertensivas na gravidez são decorrentesda toxemia.Em prmiparas, a maior parte(2/3) dos casos de pré-eclampsia é leve e ocorre notermo, quando parto resolve o problema e a maioria dos infantes tem crescimentonormal e é saudável.O cenário em multíparas parece ser diferente uma vez que a pré-eclampsia incideem uma nova gravidez é menor que 1% em mulheres normotensas na primeira gestação,mas presente naquelas que apresntam pré-eclampsia na gravidez inaugural.FISIOPATOLOGIASegundo (REZENDE,2008), as alterações fisiopatologia devem ser abordadassegundo os órgãos e funções primordiais, exemplificando os seguintes.Alterações Renais Na pré-eclampsia a TFG diminuem entre 30-40% em relação aos valores dagravidez normal, enquanto a uréia e a creatina sanguínea ainda permanecem na faixanormal para mulheres não-grávidas.
 
 
A lesão mais característica, quase patognômica da toxemia, é a
endoteliosecapilar glomerular (lesão glomerular totêmica)
. A microscopia eletrônica revelaacentuada tumefação das células endoteliais, principalmente obliterando a luz dos vasoscapilares. O citoplasma mostra deposição de fibrina que se dirige a membrana basal,resultante de lento e prolongado processo de coagulação intravascular disseminada.Endoteliose capilar glomerular pode ser observada em 50% dos caso dehipertensão gestacional (sem proteinuria), levando a crer que essa forma leve detoxemia faz parte da mesma síndrome da pré-eclampsia.É constante a elevação na concentração de acido úrico (5,5-7,5 mg/dl), por muitostomada como indicadora da gravidade da doença.A insuficiência renal do tipo necrose tubular aguda é rara, atualmente, na pré-eclampsia, pelo estar quase sempre associada a casos complicados por síndrome HELLPou por DPP. ³
a recuperação total da função renal é a regra em centros intensivos´.
Alterações VascularesA alteração príncipe é a disfunção endotelial que condiciona o vasiespasmo, provavelmente à conta da menor biodisponibilidade d óxido nítrico (NO),mas tambémde prostaciclina (PGI), outra substancia vasodilatadora. Por outro lado há acréscimo deendotelina-1 e de tromboxano A2(TXA2), substâncias vasoconstritoras.O vasiespasmo é o responsável pela hipertensão e leva à lesão vascular generalizada, que, ajuntado a hipoxia dos tecidos circunvizinhos, conduz à necrosehemorrágica de diversos órgãos.Alterações Cardíacas Na paciente com pré-eclampsia grave ou eclampsia, a hipertensão pode seexacerbar e há risco de edema agudo de pulmão como resultado da administraçãovigorosa de líquidos na tentativa de expandir o volume sanguíneos a níveis pré-gravídicos.Alterações HidroelétricasA gestante toxemia retém sódio e água em quantidades superiores às da grávidanormal, mas é fisiológica a concentração sanguínea dos eletrólitos.O edema generalizado é comum ao processo tôxemico. Percebe-se o aumento isólito do peso materno e é mais comum nos dedos das mãos e na face.MANIFESTAÇÃO CLINICA
y
 
Pré-Eclâmpsia:
o
 
>
20 semanas de gestação.
o
 
Rara no primeiro trimestre de gestação.
o
 
Distúrbios visuais, escotomas e fosfemas.
o
 
Cefaléia tipo enxaquecosa.
o
 
Desconforto epigástrico (congestão hepática).
o
 
Edema das extremidades.
o
 
Rápido ganho de peso (
>
1Kg/sem): reflexo do edema e nefropatia.
o
 
Oligúria.
o
 
Sinais de ICC.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->