Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
260Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Informática - Noções de Hardware - Conceitos e Fundamentos

Informática - Noções de Hardware - Conceitos e Fundamentos

Ratings:

4.71

(17)
|Views: 182,707|Likes:
Published by Excelly

More info:

Published by: Excelly on Jun 11, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

08/19/2013

pdf

text

original

 
INFORMÁTICA
- 1 -
CONCEITOSEFUNDAMETOSDEHARDWARESISTEMASOPERACIONAIS(CONCEITOS, INTERFACEDE JANELAS)CONHECIMENTOSBÁSICOSDEMICROINFORMÁTICA
 
INFORMÁTICA
- 2 -
Informática é a ciência que trata da informação.Derivada das palavras informação + automática, define, desta forma, o principal objetivo do uso de umcomputador.Podemos, para efeito didático, dividir a informática em duas áreas:1 ) Hardware – A parte física da informática ( placas, periféricos ).2 ) Software – A parte lógica da informática ( programas ).HARDWAREO primeiro componente de um sistema de computação é o hardware, que corresponde à parte material,aos componentes físicos do sistema; é o computador propriamente dito.COMPUTADORQualquer máquina capaz de fazer três coisas: aceitar uma entrada estruturada, processá-la de acordocom regras preestabelecidas, e produzir uma saída com os resultados. Os computadores existentes hoje co-brem uma gama notável de tamanhos, formatos, capacidades e aplicações, e podem ser categorizados de vá-rias maneiras - dentre as quais a classe, a geração e o modo de processamento.Classe: Os computadores podem ser classificados como supercomputadores, mainframes, supermini-computadores, minicomputadores, estações de trabalho ou microcomputadores. Se todos os outros fatores semantiverem iguais (por exemplo, a idade da máquina), esta categorização servirá de indicação sobre a veloci-dade, o tamanho, o custo e a capacidade do computador. É importante lembrar que todas as estatísticas refe-rentes à performance e à capacidade dos computadores são voláteis: os microcomputadores mais sofisticadosde hoje são tão poderosos quanto os minicomputadores de alguns anos atrás.Geração: Os computadores de primeira geração que deixaram sua marca na história, como o UNIVAC,surgido no início da década de 1950, se baseavam em válvulas. Os computadores de segunda geração, queapareceram no início da década de 1960, usavam transistores no lugar de válvulas. Os computadores de tercei-ra geração, que datam do final da década de 1960, usavam circuitos integrados no lugar dos transistores. Oscomputadores de quarta geração, surgidos em meados da década de 1970, são aqueles, como os microcom-putadores, nos quais a integração em larga escala (LSI ou large-scale integration) permitiu que milhares de cir-cuitos fossem colocados num único chip. Espera-se que os computadores de quinta geração associem a inte-gração em muito grande escala (VLSI ou very-large-scale integration) com abordagens sofisticadas ao uso dacomputação, como a inteligência artificial e um processamento verdadeiramente distribuído.Modo de processamento: Os computadores podem ser análogos ou digitais. Os computadores análogos,usualmente restritos aos empreendimentos científicos, representam os valores sob a forma de sinais que vari-am continuamente, e que podem assumir uma quantidade infinita de valores dentro de uma faixa limitada, aqualquer instante. Os computadores digitais, que para a maioria de nós são os únicos computadores conheci-dos, representam os valores através de sinais discretos (distintos, separados) - os bits representam os dígitosbinários 0 e 1.O hardware é composto por vários tipos de equipamentos, caracterizados por sua participação no siste-ma como um todo. Uma divisão primária separa o hardware em unidade central e periféricos. Tanto os periféri-cos como a UCP são equipamentos eletrônicos ou eletromecânicos.
COMPONENTES BÁSICOS DE COMPUTADORES
Características do hardware de um sistema:I - Unidade Central:* UCP - Unidade Central de Processamento: o "cérebro" da máquina, UCP ou CPU (Central Pro-cessing Unit);* Memória Principal ou Central: rápida, limitada, temporária e volátil.II - Periféricos ou Unidades de E/S - Entrada/Saída:* Memória Auxiliar, Secundária ou de Massa: mais lenta, com maior capacidade e teoricamentepermanente: não volátil;* Dispositivos ou Unidades de Entrada: convertem informação em forma utilizável pela máquina;* Dispositivos ou Unidades de Saída: convertem informação utilizável pela máquina para formatosutilizáveis externamente
ESQUEMA DE UM SISTEMA DE COMPUTADOR
Periféricos de Unidade Central Periféricos deENTRADA U C P SAÍDA - Unid. Disco - Unid. Disco- Teclado Unid. Unid. - Unid. Fita- Unid. Fita Contr. Lóg. Arit. - Monitor- Scanner - Impressora- Caneta Ótica - Plotter- Leitora de barra - Modem- Cartão perfurado- Modem MEMÓRIA - Digitalizador- Tela sensível ROM RAM- Mouse- Movimento dos dados e informações.
UNIDADE CENTRALA unidade central é composta em geral por circuitos eletrônicos (CI - Circuitos Integrados), e tem basi-camente dois módulos: a Unidade Central de Processamento e a Memória Principal.UCP - UNIDADE CENTRAL DE PROCESSAMENTO
 
INFORMÁTICA
- 3 -
O principal deles é a Unidade Central de Processamento - UCP ou CPU - Central Processing Unit, res-ponsável pelo gerenciamento de todas as funções do sistema. Em um microcomputador a UCP, também cha-mada de microcomputador é um circuito integrado, um chip.A UCP é o centro do sistema de processamento de dados. Essa unidade é constituída de dois elementosbásicos: a Unidade de Controle (UC) e a Unidade de Lógica e Aritmética (ULA).A função da UC é dirigir e coordenar as atividades das demais unidades do sistema. Todas as atividadesinternas de uma máquina são controladas pela UC. As funções da UC são: controle de entrada de dados, inter-pretação de cada instrução de um programa, coordenação do armazenamento de informações, análise das ins-truções dos programas, controle de saída de dados, decodificação dos dados, etc.A ULA tem como função realizar as operações aritméticas como a adição, subtração, divisão e multipli-cação; e também as operações lógicas relacionais como deslocamento, transferência, comparação, classifica-ção, etc. Quando um programa solicita uma operação matemática ao computador, a UC entrega para a ULA osdados envolvidos e a operação a ser utilizada. A ULA executa o cálculo e imediatamente devolve os dados paraa UC e finalmente os dados são de alguma forma manipulados até chegar a um objetivo.MEMÓRIA PRINCIPALA memória principal ou memória central é composta por dois tipos de circuitos: memória RAM ( RandomAccess Memory - Memória de Acesso Randômico) e memória ROM ( Read Only Memory - Memória Apenas deLeitura ).A memória RAM necessita de energia elétrica para manter as informações armazenadas, é volátil, isto é,se apaga quando o equipamento é desligado e é onde o computador armazena os programas e os dados du-rante o processamento.Já a memória ROM é gravada pelo fabricante do equipamento com programas que dão apoio ao sistemaoperacional, a BIOS ( Basic Input Output Service - Serviços Básicos de Entrada e Saída ); é tipicamente menorque a RAM e seu conteúdo é permanentemente gravado pelo fabricante do computador e não depende de e-nergia para manter seu conteúdo.A RAM armazena linguagens, sistema Operacional, programas do usuário, dados para uso pelos pro-gramas e dados sobre o estado do sistema. A ROM armazena linguagens, sistema operacional, programas es-senciais para uso pelo usuário.Tipos de Memória Principal:* Memória Volátil- Conteúdo alterável, Gravação e Leitura:- RAM (Random Access Memory)- Memória de acesso randômico. Pode ser:- DRAM (Dynamic RAM) - RAM dinâmica, representa a maior parte da memória do computador.- SRAM (Static RAM) - RAM estática, mais rápida e usada como memória cache.- WRAM ( Windows RAM ) memória específica para ambiente gráfico- EDO RAM ( EXTEND DATA OUT ) Variação da DRAM em termos de arquitetura, sendo 30% maisrápida.- SDRAM ( Synchronous DRAM ) Atuando em sincronismo com o microprocessador, sendo mais rá-pida do que a EDO RAM, com tempo de acesso de 10 ns.- CACHE PIPELINE Memória intermediária entre o microprocessador e os periféricos de leitura e gra-vação, agilizando o processamento dos dados.Observação: A velocidade de leitura e gravação das dram variam de 50 ns a 80 ns, já as memórias utiliza-das em cache variam de 15 ns a 20 ns ( nanosegundos), com exceção da SDRAM que é de 10 ns.* Memória Não-Volátil- Somente para leitura:- ROM (Read Only Memory)- Memória somente para leitura, conteúdo gravado durante a sua fabricação.- PROM (Programmable ROM)- ROM programável, conteúdo gravado em equipamento especial pelo usuá-rio.- EPROM (Eraseble PROM)- PROM reprogramável após ter seu conteúdo apagado por raios ultravioleta.- EEPROM (Electrically EPROM)- ROM reprogramável por impulsos elétricos.Tipos de Memória:A memória convencional é composta pelos primeiros 640 Kb de memória no computador. Uma vez que opróprio DOS (Sistema Operacional em Disco) administra esta memória, não há necessidade de um gerenciadoradicional de memória para usá-la. Todos os programas baseados em DOS exigem memória convencional.A área de memória superior são os 384 Kb acima da memória convencional de 640 Kb no computador.Esta área é utilizada pelo hardware do sistema, por exemplo, o adaptador de vídeo. Nos computadores 80386 e80486 essa área pode ser usada para executar controladores de dispositivo e programas residentes em me-mória.A memória estendida é a memória de acesso aleatório acima de 1 MB em computadores 80286, 80386e 80486, e, em geral, fica instalada na placa-mãe, podendo ser acessada diretamente pelo microprocessador.Esta memória exige um gerenciador ( HIMEM.SYS ) de memória estendida. O Windows e seus aplicativos exi-gem este tipo de memória.A memória alta são os primeiros 64 Kb da memória estendida. Em um computador com memória esten-dida, o DOS é instalado para ser executado na área de memória alta. Isto deixa mais memória convencionaldisponível para a execução de programas.A memória expandida é parte da memória estendida transformada através de um gerenciador de memó-ria ( EMM386.EXE ) . Utilizada por alguns aplicativos baseados no DOS, principalmente jogos.A memória cachê funciona como um buffer entre o processador e a memória. Sua tarefa é fornecer aoprocessador o que precisa de memória. Se não tiver o que o processador precisa, ela vai buscar na memória,passa a informação para o processador e faz uma cópia do conteúdo atual para o caso do processador precisardas informações novamente. A memória cachê interna é colocada dentro do chip da UCP, e tem entre 8 e 32KB. A externa é composta por chips de SRAM ou PIPELINE alojados na placa-mãe e tem entre 8 KB e 1 Mb.Memória virtual são os espaços alocados pela UCP geralmente nos discos rígidos tratados como se fos-sem páginas de memória principal, só que bem mais lentos que esta por dependerem de leitura e gravação emdiscos. É também uma técnica que permite a aplicação trabalhar como se o sistema fosse dotado de umagrande memória principal uniforme embora, na realidade, ela seja bem menor, mais fragmentada e/ou parcial-mente simulada por um meio de armazenamento secundário, como um disco rígido. As aplicações acessam amemória através de endereços virtuais, que são traduzidos (mapeados) por componentes de hardware especi-ais em endereços físicos.No mercado existem ainda os cartões PCMCIA (Personal Computer Memory Card International Associa-tion - Associação Internacional de Cartões de Memória para Computadores Pessoais). O PCMCIA é um peque-no cartão, do tamanho de um de crédito, que pode funcionar como uma extensão de memória, placafax/modem, disco rígido e placa padrão SCSI. Há três padrões para esse tipo de cartão, já estando previsto oquarto padrão (de tamanho reduzido em relação aos antecessores). Para usar é preciso que o computador te-nha um conector PCMCIA, e em razão dos vários padrões, que seja um com múltiplos tipos.Unidades de medida de capacidade de memória ou de armazenamento:1 byte = 1 caracter1 Kbyte = 1 Kilobyte = 2
10
1.024 bytes = 1.024 caracteres = aprox. 1 mil1 Mbyte = 1 Megabyte = 2
20
1.048.576 bytes = 1.048.576 caracteres = aprox. 1 milhão1 Gbyte = 1 Gigabyte = 2
30
1.073.741.824 bytes = 1.073.741.824 caracteres = aprox. 1 bilhão1 Tbyte = 1 Terabyte = 2
40
aprox. 1 trilhão de caracteres.1 Pbytes = 1 Petabyte = 2
50
aprox. 1 quadrilhão

Activity (260)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
1 hundred thousand reads
Clevio Dalson liked this
Beatriz Barboza liked this
Mateus Otavio liked this
Vítor Sulzbach liked this
Vítor Sulzbach liked this
Vítor Sulzbach liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->