Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
124Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Modelo Recurso Especial

Modelo Recurso Especial

Ratings: (0)|Views: 26,876 |Likes:
Published by suelemfaria

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: suelemfaria on Jun 14, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/02/2013

pdf

text

original

 
RECURSO ESPECIALMERISSIMO DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGGIOTRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULOAPELAÇÃO Nº (XXX)ACÓRDÃO Nº (XXX) – 1ª CÂMARA CRIMINALRECORRENTE: (XXX)RECORRIDO:
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO
XXX
, brasileiro, solteiro, encarregado deaçougue, residente e domiciliado na Rua xxx, nº xxx, Bairro xxx, emRibeirão Preto, Estado de o Paulo, por seu procurador infra-assinado, mandato anexo, vem, respeitosamente, à presença deVossa Excelência e deste Egrégio Tribunal, nos autos da apelaçãocriminal nº XXX, na forma do art. 541 do Código de Processo Civil,interpor
RECURSO ESPECIAL
 junto ao Superior Tribunal de Justiça – STJ, fazendo-o amparado nasrazões que se seguem.Requer, portanto, que seja admitida a presente peça impugnativa,com conseqüente envio dos autos ao Colendo Superior Tribunal de Justiça. Termos quePede deferimento.Ribeirão Preto, 08 de junho de 2010.
 
Suélem Juliana de Faria Delfino
RAZÕES DE RECURSO ESPECIALDO PROCESSO CRIMINAL
I.
O
RECORRENTE
fora condenado a pena de 04 anos e 06meses de reclusão, em regime semi-aberto, e 15 dias-multa, novalor de um salário mínimo o valor do dia-multa, por infração aoartigo 180, § , do digo Penal Brasileiro. Também foicondenado ao pagamento da taxa judiciária no valor de 100UFESP’s, nos termos do artigo , § , alínea “a”, da LeiEstadual 11.608/03;
II.
Contra a sentença, foi interposta apelação, para apelar,em preliminar a nulidade da sentença por ausência deapreciação das teses da defesa. Afirma ofensa do princípio daproporcionalidade na aplicação da pena do artigo 180, § 1º, doCódigo Penal, comparado á norma do artigo 180, “caput”, domesmo estatuto. Alternativamente pleiteou a desclassificaçãopara a figura culposa;
III.
Quando do julgamento da apelação interposta pelo Réu, oEgrégio Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, decidiu porprover-lhe provimento parcial, fazendo-o por unanimidade devotos, apenas para fixar o dia multa no piso, assim como isentaro recorrente do pagamento da taxa judiciária.
DA VIOLAÇÃO DO PRINCÍPIO DA PROPORIONALIDADE NODISPOSTO DO § 1º, DO ART. 180 DO CÓDIGO PENALIV
. É de se esclarecer que, tanto nos embargos de declarãoopostos contra a decisão monocrática, como no próprio pleito deapelação, o
RECORRENTE
sustentou a negativa de vigência de leifederal, requerendo aos julgadores, num e noutro caso, que semanifestassem sobre a questão federal aventada;
IX
. Como já se pôde relatar, em ambos os casos os membros damagistratura entenderam não proceder o argumento, não
 
reconhecendo a negativa de vigência do art. 129, § 4º do CódigoPenal no caso em tela;
DOS DEMAIS REQUISITOS DE ADMISSIBILIDADEX
. A decisão final do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de (XX)encerra discuso do feito nas vias ordirias, o restando aoAcusado mais nada senão passar à esfera extraordinária do Poder Judiciário;
XI
. Como se tem insistido nesse ato de impugnação, tanto a sentençamonocrática como o acóro impugnado (ao mantê-la) negamvigência à lei federal, precisamente o art. 129, § 4º do Código Penal;
DA NEGATIVA DE VIGÊNCIA À LEI FEDERALXII
. Todos os julgadores que atuaram na presente ão penalignoraram, solenemente e de forma cristalina, o art. 129, § 4º doCódigo Penal, que assim determina:
Diminuição de pena§ 4º Se o agente comete o crime impelido por motivo de relevantevalor social ou moral ou sob o domínio de violenta emoção, logo emseguida a injusta provocação da vítima, o juiz pode reduzir a pena deum sexto a um terço.” 
XIII
. A melhor e mais atualizada doutrina penal tem asseverado, deforma praticamente uníssona, que a lei penal, ao fixar quedeterminado benefício “pode” ser concedido ao réu pelo juiz, issoquer significar, na realidade, que, reunindo o réu condições para serbeneficiado ou ocorrendo a hipótese factual que autoriza aconceso, o juiz é
obrigado
a tomar a providência legal maisbenéfica;
XIV
. Ora, o art. 129, § 4º do Código Penal constitui uma causaespecial de diminuição de pena, que autoriza o juiz, na terceira faseda dosimentria da sanção, diminuir a pena até então obtida de umsexto a um terço. A providência é claramente benéfica ao réu. Valefrisar que as causas de diminuição têm o condão de, inclusive, levar o
quantum
da pena a patamar aquém do mínimo fixado
in abstrato
,conforme tranquilo entendimento jurisprudencial hoje consolidado;
XV
. Nesse contexto, é imperioso o cômputo da apontada diminuiçãode pena no cálculo da sanção à qual deverá se submeter o
RECORRENTE
; Não tendo sido operado decréscimo legal, negou-sevigência à lei federal (CR/88, art. 105, “a”);
DO PEDIDO

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->