Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
17Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
SEXO E AMOR

SEXO E AMOR

Ratings:

4.78

(81)
|Views: 56,728 |Likes:
Published by Noeliza Lima
Artigo que discute o amor, erotismo e sexo do ponto de vista psicológico. Foi ministrado como palestra para diversas áreas, no Grupo de Estudos do Amor, Campinas - SP. 2007. Citar autoria.
Artigo que discute o amor, erotismo e sexo do ponto de vista psicológico. Foi ministrado como palestra para diversas áreas, no Grupo de Estudos do Amor, Campinas - SP. 2007. Citar autoria.

More info:

Published by: Noeliza Lima on Sep 26, 2007
Copyright:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF or read online from Scribd
See more
See less

03/05/2014

pdf

 
SEXO E AMOR 
 NOELIZA B. S. LIMA*INTRODUÇÃOSegundo Campbell, o investimento amoroso se dá de várias formas:Eros: o amor erótico, dos sentidos, simbolizado pelo deus grego Eros, filho de Afrodite,representado pelo pequeno Cupido (nome romano) - a criança com arco e flechas a tiracolo.Então aqui cabe o erotismo, onde domina a sensualidade.Sexualidade e sensualidade são palavras de sentido diferente. O sexo é o componente biológico, e o erotismo o componente emocional.Exemplo:Homem e mulher são seres sexuais, dotados de órgãos reprodutivos e também capazesde dar prazer. Homem e mulher também são seres erotizados, já que no relacionamentoseduzem-se, e se anseiam, para parceria. A erotização ocorre independente de sexo egênero,como na homossexualidade, ou hemoerotismo, a erotização no relacionamento de pessoas do mesmo sexo.Existem também paixões desvinculadas do sexo, mas não do erotismo. A idéia do 'príncipeencantado' é fonte de erotismo e paixão.Talvez por isto se faça confusão entre sexo por sexo, sexo por paixão, e sexo por amor.Considera-se importante aqui falar um pouco do conceito sexual, entendendo que a literatura e afilosofia costumam se referir a sexo, amor, paixão, sem mencionar a característica erótica de taisconceitos.Quando se fala em sexo e amor sempre há crescimento, e o amor, qualquer um deles, vai alémdos conceitos 'certo - errado' . Cada pessoa segue sua trajetória individual, de casal,e este é umdireito de cada ser.A interpretação usual destes fenômenos é que de um amor erótico, passa-se à paixão,e depois se purificam os sentimentos tornando-se com o tempo o amor Ágape, quetranscende a qualquer característica que não seja o amor incondicional. Entretanto, há encontrosnos quais não existe ordem aparente. Alguém pode encontrar alguém por quem nada sente alémdo apelo erótico e termina por aí a ligação, ou pode evoluir até uma grande amizade ou umgrande amor. Este é o tipo de sentimento relacionado com o 'ficar', que ou se transforma emnamoro e evolui no crescimento das pessoas envolvidas, ou se transforma em coleguismo. Háencontros amorosos que desde o primeiro instante sensibilizam as pessoas envolvidas, promovendo uma ligação forte, que é o amor apaixonado, de Tanatos. Com o tempo podeadquirir também o caráter Ágape, no qual se respeita a liberdade individual, um amor semculpas, sem medo, e que leva ao crescimento. Estas ligações tendem a durar. Nos exemplos de vida e na literatura, tende-se a exigir que cada casal exerça o amor misericordioso ou Ágape, independente da idade cronológico e da maturidade.Isto é um engano, e as duas últimas gerações têm provado este ponto de vista.Algumas conseqüências de uma visão errônea a respeito de relacionamento amoroso:Se a pessoa persiste em um relacionamento sofrido geralmente tem razões para fazê-lo,sendo estas razões puramente emocionais, onde se encontram a culpa e o medo comodiscursos inconscientes. Ações freqüentes:- fazer mais do que sua parte para agradar a outra pessoa.- dizer sim ao que não quer.- submeter-se a situações perigosas por amor ao(a) outro(a).Isto ocorre também em ambientes não sexuais, como na família, no trabalho, com amigos.
 
São os chamados casos de assédio e abuso, que acontecem diariamente a portas fechadas, e que poucas vezes as pessoas envolvidas não o percebem. Se estiver implícito o conceito
cuidado
que se ter consciência de seus próprios limites na relação de par, para que não haja coerção ousubmissão excessivas. Este é o lado negro do amor. Viver sexo com amor atualmente exige queas pessoas em um relacionamento sintam-setão autênticos e livres como Deus os fez.Para isto as pessoas envolvidas precisam:- gostar de gente e de carinho-ser inteiro (a) integro= inteiro.SEXO E AMOR O Sexo na Classe Média, ocidental Nos anos 50 sexo era praticado antes do casamento somente em prostíbulos (homens)e em situações de 'apassionamento', ou amor apaixonado (homens e mulheres).As mulheres não conseguiam entender sexo sem amor o que levava a umaconfusão de sentimentos que acabavam numa gravidez precoce, ou na entrada para umconvento (desilusão). Nos anos 70 com o advento do controle efetivo da natalidade e a permissividades intelectuais, jovens já realizavam o ato sexual baseados em uma relação desexo-amizade (relação conhecida como amizade colorida). Mas ainda persistia o ideal religiosode pureza e altruísmo no relacionamento, assim este pessoal que investia no sexo como fonte desatisfação era uma minoria.Os pais e mães adquiriram maiores informações, também foram se transformando eadquirindo novos valores. Contribuiu também para este fato os grandes espetáculos, o estar forade casa e o acesso à internet. Os jovens passaram a conviver mais em grupos, exercitando suasopções mais livremente.Atualmente sexo é sexo. É uma espécie de relacionamento sem culpa e sem compromisso, umaforma de reconstrução do discurso entremeado de medo e culpa, exercido ao longo damodernidade (1800-1960). As pessoas experienciam uma carga de culpa muito grande, ao longoda educação judaica cristã. Sexo sem comprometimento existe no 'ficar', mas após uns dois outrês encontros, o casal ou continua junto ou não. Isto é: se existir uma afinidade erótica forte, um'querer bem', ou 'querer', a relação pode continuar indefinidamente.
Um exemplo de sexo por sexo
"O sexo é uma necessidade como tomar água"Faço sexo sem compromisso porque creio que na minha idade posso me permitir isso.Tenho a necessidade de fazer sexo mesmo não estando compromissada. É umanecessidade básica, assim como quando tenho sede e preciso tomar água. Mas o"sexo Express" não é tão natural, não é tão espontâneo, porque há certas formas e limitesque quando se está com seu companheiro não existem. Então, você tem que se comportar seguindo uma certa pauta. A pior parte desse tipo de sexo é que no final, quando a relação chegaao fim, você não tem nada a dizer nem a fazer.Karen, 29 anos **Existem razões para a evasão social do compromisso. Quando entra o gostar na relaçãogeralmente começam os problemas. Aprende-se ainda que há que ter responsabilidade com ooutro, privilégios para o outro, e as pessoas sentem-se depois de algum tempo espoliadas.
Como
viver uma relação amorosa sem sacrifício ainda é a parte difícil e o grande desafio. As pessoasque são ou foram casadas durante muito tempo sabem que é difícil estender a experiência da2

Activity (17)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred thousand reads
1 hundred reads
Claudia Ramos liked this
Janete Ribeiro liked this
Elaine Rayssa liked this
Tiago de Melo liked this
gualbert6497 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->