Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Como universidade pública historicamente tem alijado ingresso da rede pública

Como universidade pública historicamente tem alijado ingresso da rede pública

Ratings: (0)|Views: 1,148|Likes:
Published by Mircezar
pesquisa que demonstra ser universidade pública a entidade nacional atual herdeira fundamental dos métodos e processos da ditadura de 64. E a expressão significativa disto é como historicamente tem usado matemática para alijar ingresso da rede pública e cumprir uma das metas da ditadura que foi acabar com o excedente no ingresso ao ensino superior público sem que com isso aumentasse de fato vagas.
pesquisa que demonstra ser universidade pública a entidade nacional atual herdeira fundamental dos métodos e processos da ditadura de 64. E a expressão significativa disto é como historicamente tem usado matemática para alijar ingresso da rede pública e cumprir uma das metas da ditadura que foi acabar com o excedente no ingresso ao ensino superior público sem que com isso aumentasse de fato vagas.

More info:

Categories:Types, Research, Science
Published by: Mircezar on Jun 21, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/07/2012

pdf

text

original

 
DOSSI
ˆ
E DO
(
DES
)
ENSINO DA MATEM
´
ATICA
1
¨Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe de todo o c´eu, tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos podem dar, e tornam-nos pobres porque a nossa ´unica riqueza ´e ver.¨
Fernando Pessoa [Alberto Caeiro]
NOVO ENEM - MEC/INEP
[
BARBARISMO EDUCACIONAL EXEMPLIFICADO
]
TESE GERAL: COMO UNIVERSIDADE P´UBLICA PREJUDICAINGRESSO DA REDE P´UBLICA E FAVORECE QUEM PAGAPR´E-VESTIBULARPROFESSORES BRASILEIROS PRECISAM APRENDER A ENSINAR
e
¨Fiquei impressionado, o livro [did´atico usado na sala de aula] era dif´ıcil de ler.Precisaria ter algu´em muito bom para ensinar aquelas crian¸cas com ele. Ficariasurpreso se qualquer crian¸ca conseguisse passar [de ano]¨MARTIN CARNOY
, economista, professor da Universidade Standford.Fonte:
www.educacionista.org.br/jornal/index.php?option=com content&task=view&id=3692&Itemid=43
,acesso ag/09
FALTA M˜AO DE OBRA ESPECIALIZADA PARA O PR´E-SAL
JC e-mail 3828, 17/08/2009, www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=65433
, acesso ag/09
Ignor^ancia n~ao impede haver atividade econ^omica. o que nesse caso beneficia apenas uma meia uzia de espertalh~oes.
¨N˜AO PERMITIREMOS QUE COM QUALQUER MUDANC¸A DEGOVERNO AS UNIVERSIDADES RETROCEDAM NAQUILO QUECONQUISTARAM¨, Malvina Tuttman
, reitora da Unirio,Fonte:
http://oglobo.globo.com/educacao/mat/2009/08/18/reitores-discutem-autonomia-financiamento-trabalho-dos-professores-nas-universidades-757466636.asp
, acesso ag/09
Quem garante que tudo a conquistado presta?
EDUCAC¸˜AO´E O MAIOR DESAFIO DO BRASIL, DIZ OCDE
Cl´audio Dianni
- Folha on line - Brasil, 2/4/2006fonte:
http://152.92.152.60/web/olped/exibir opiniao.asp?codnoticias=14444
, acesso ag/09
(*)Leia no final deste um resumo do Dossi^e Internacional
A DELINQ¨UˆENCIA ACADˆEMICAArtigo de Maur´ıcio Tragtenberg (1929-1998)
Fonte:
www.educacionista.org.br/jornal/index.php?option=com content&task=view&id=3801&Itemid=43
¨Os cursos de forma¸c˜ao s˜ao bons.
 :: 
A
 ::::::::::: 
quest˜ao
 :: 
´e
 ::::: 
que
 :::::: 
eles
 ::::::::::: 
ensinam
 :::::::: 
coisas
 ::::::::::: 
erradas,
 ::::: 
que
 ::::: 
n˜ao
 :::::: 
tˆem
 :::::: 
valia
 ::::::: 
para
 :: 
a
 ::::::::: 
rela¸c˜ao
 :::: 
de
 ::::::::: 
ensino
 :: 
e
 ::::::::::::::::::: 
aprendizagem
 ::::: 
que
 ::::::::: 
depois
 ::::::::::: 
acontece
 ::: 
na
 :::::: 
sala
 ::: 
de
 :::::::: 
aula¨, disse a respons´avel pela an´alise dos dados da pesquisa, GiselaWajskop.
www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=66826
out/09
CONCURSO PARA GARIS ATRAI 22 MESTRES E 45 DOUTORES NORIO
www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u641621.shtml
out/09
ENSINO M´EDIO: ADESTRAMENTO PARA O VESTIBULAR
www.ufpa.br/beiradorio/novo/index.php?option=com content&view=article&id=827:falta-dialogo-e-sobram-punicoes&catid=87:edicao-76--outubro&Itemid=18
out/09
1Pesquisa principal:
Epis´odios do (De)Ensino/Matem´atica
[
Aspectos Marginais da (De)Forma¸c˜ ao
]: Parte - Dossiˆe Vestibulares. No final arela¸ao descritiva
 
Parte do Dossiˆe Vestibulares - Abr/2010 - Nascimento, J.B., http://lattes.cnpq.br/5423496151598527 
2
Nobilione diz que em duas quest˜oes – 88 e 89 –
 ::: 
as
 :::::::::::::: 
express˜oes
 ::::::::::::: 
sugeridas
 :::::: 
para
 :: 
o
 :::::::::::::: 
candidato
 :::::::::::::: 
encontrar
 :::: 
as
 ::::::::::::: 
respostas
 ::::: 
n˜ao
 :::: 
se
 ::::::::::: 
referem
 :::: 
ao
 :::::::::::::: 
enunciado. Parao professor, isso ao inviabiliza a resolao, mas diz que deveriam ter sidousadas outras vari´aveis para evitar confus˜ao
O comco de um grande mist´erio: como ´e posıvel resolver quest~ao no vestibular quando o necess´ario sequer consta na redc~ao. P´ag. 50
NOVO ENEM PREGANDO UMA PEC¸A NOS CANDIDATOS.
Os elaboradores
esqueceram
que a foto da prova n˜ao seriatridimensional ag. 61
PEGADINHA DO NOVO ENEM PREGA PEC¸A AT´E EM DOCENTE.
www2.curso-objetivo.br/vestibular/resolucao comentada/online/index.asp?img=01
Quest˜ ao capaz de fazer docente de pr´e-vestibular perder emprego a fama, faz milhares de candidatos de tolo. ag. 66 
NOVO ENEMUnB/2010
www.cespe.unb.br/vestibular/1VEST2010/arquivos/2o DIA VEST2010 SANTA MARIA.pdf 
Criatividade anˆemica,decorebas, pegadinhas,truques, ... e tudo que nunca  prestou dos vestibularedas p´ublicas, novo enemcorrobora. ag. 72 
¨Acho aceit´avel, numa prova com 100 quest˜oes, se anular duas, at´e trˆes,numa excepcionalidade. Chegar a 7%, considero um ´ındice inaceit´avel.¨
, Fer-nando Haddad, Ministro da Educa¸ao. ag 81
No recorte 08, comca na p´ag. 55, demonstro que 08 das 45 quest~ao da prova de  matem´atica do novo enem s~ao imprest´aveis para avaliar qualquer coisa.
¨´E preciso cuidado, se ao vamos ter informa¸oes bastante enviezadas
[enviesadas] 
,a ponto de essas informa¸oes n˜ao servirem para um processo de tomada de decis˜oes¨
,Malvina Tuttman, reitora da Universidade F. do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), ag. 85
O que pode acontecer com o pa´ıs quando o ingresso no ensino superior ´e mais porinforma¸c~oes enviesadas?
¨A anula¸ao da quest˜ao visou justamente a preservar a qualidade da avalia¸c˜ao e ao o contr´ario. Qual ´e o crit´erio para cancelar um item? Quando ele ao est´adiscriminando adequadamente o conhecimento dos estudantes, vocˆe ao chega aconclus˜ao nenhuma a partir da resposta¨
. Fernando Haddad, ag. 85 .
 
Parte do Dossiˆe Vestibulares - Abr/2010 - Nascimento, J.B., http://lattes.cnpq.br/5423496151598527 
3
COMO UNIVERSIDADE P´UBLICA USA MATEM´ATICA PARA ALIJARINGRESSO DA REDE P´UBLICA
ASPECTOS DELIRANTES (DILACERANTES) DO ENSINO DA MATEM´ATICA NO BRASILALGUMAS QUEST˜OES DE VESTIBULARES
UESPI/2010 29 - Qual o valor do seguinte limite lim
x
0
1 + 8
x
1
x
?A) 1, B) 2 C) 3 D) 4, E) 0Fonte:
http://nucepe.uespi.br/downloads/provaiii matematica fisica 2010.pdf
, acesso jan/10UESPI/2010 - 30 - para qual dos valores abaixo, a derivada da fun¸ao dada por
(
x
) =
x
2
+ 1
x
+ 1se anula?A)
1 +
2 B) 1
2 C) 1, D) 2 E)
2Fonte:
http://nucepe.uespi.br/downloads/provaiii matematica fisica 2010.pdf
, acesso jan/10UESPI/2009 - 28 Qual o valor do limite lim
x
2
x
3
8
x
2
+
x
6A) 0 B) 1 C) 2 D) 12/5 E) 3Fonte:
http://nucepe.uespi.br/downloads/ProvaIII Matematica Fisica.pdf
, acesso jan/10UESPI/2009 - 30. Admitindo que o valor m´ınimo da fun¸ao
(
x
) =
x
+9
/x
, que tem como dom´ınio o conjuntodos n´umeros reais positivos, ocorre para x tal que
(
x
) = 0, qual ´e este valor m´ınimo?A) 2 B) 3 C) 4 D) 5 E) 6Fonte:
http://nucepe.uespi.br/downloads/ProvaIII Matematica Fisica.pdf
, acesso jan/10
UFS/2010 (UFES-10-PSS-3S)Quest˜ ao 10 - Analise as afirma¸c˜ oes seguinte: 0 0 - Se
´e uma fuc˜ ao de
R
{
π
2+
k π,em que k
Z
}
em 
R
, definida por 
(
x
) =
tg
(
x
)
,ent˜ ao
lim
x
π
2
+
(
x
) = +
1 1 - A figura abaixo apresenta um esbco gr´ afico da fun¸c˜ ao
:
R
+
R
+
, definida por 
(
x
) =
x
.Observando a curva, conclui-se corretamente que
lim
x
0
+
(
x
) = 0
.2 2 - Calculando-se o valor do
lim
x
→−
2
(
x
+ 2)(2
x
+ 3)(1
2
x
)(
x
+ 2)
, obem-se
15
3 3 - Se
´e a fuc˜ ao de
R
em 
R
dada por 
(
x
) =
x
+ 2
, se x
02
, se
0
< x <
3
2
x
+ 8
, se x
3
.Ent˜ ao
lim
x
→−
1
(
x
) + lim
x
1
(
x
) + lim
x
4
(
x
) = 3
.
4 4 - Sejam 
e
g
fun¸c˜ oes de
R
em 
R
, tais que
(
x
) =
kx
2
e
g
(
x
) = 2
x
+5
, em que
k
´e uma constante real.Se
lim
x
1
[
(
x
) +
g
(
x
)] = lim
x
1
[
(
x
)
.g
(
x
)]
, ent˜ ao
k >
5
.Fonte:
www.ccv.ufs.br/ccv/concursos/pss2010/files/provas/pss2010 3serie.pdf
, acesso fev/10 UFS/2009 (UFES-09-PSS-3S) Quest˜ ao 10 - Analise as afirma¸c˜ oes seguinte: 0 0 -
lim
t
1
t
3
+ 2
t
2
5
t
+ 1
t
2
1= +
. 1 1 -
lim
x
→−∞
x
2
12
x
+ 9=19
. 2 2 -
lim
t
+
2
t
3
+ 9
t
2
5
t
+ 7= +
. [...] Fonte:
www.ccv.ufs.br/ccv/concursos/pss2009/files/provas/pss2009serie3.pdf
, acesso fev/10 UFS/2008 - Quest˜ ao 08 - Use o polinˆomio
= (
a
2
b
2
)
x
4
+ (
a
b
)
x
3
+ (
a
+
b
)
x
2
+ (
a
b
)
x
+
ab
, em que
a
e
b
s˜ ao coeficiente reais, para analisar a veracidade das afirma¸c˜ oes abaixo: [...] 4 4 - Considerando que
a
e
b
s˜ ao tais que
a
+
b
= 0
, a.b
=
4
e
a > b
, ent˜ ao se
(
x
)
´e o valor da fun¸c˜ aopolinomial associada a 
, tem-se que
lim
x
→−
1
(
x
) =
4
.Fonte:
www.ccv.ufs.br/ccv/concursos/resultado2008/Estatisticas/estat2008/Provas/Prova-PSS-3S.pdf
,acesso fev/10 

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Otaviano Dário liked this
Flavio Bacelar liked this
Marcos Petrucci liked this
Francis Carmo liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->