Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
36Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
projecto investigação-tese

projecto investigação-tese

Ratings: (0)|Views: 3,003 |Likes:
Published by susandlou

More info:

Published by: susandlou on Jun 21, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/05/2013

pdf

text

original

 
 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇAO (Terra-Chã)MESTRADO EM EDUCAÇÃO
Unidade Curricular: Investigação Educacional 
2009/10 (2º Semestre)Docente: Prof. Drª Ana Arroz
Projecto de Investigação
 
 Educação Sexual Que representações?
 
Autora:
Susana LoureiroAluno nº: 20097146Angra do Heroísmo, Junho de 2010
 
1.
 
CARACTERIZAÇÃO DO PROBLEMA DE INVESTIGAÇÃO
A sexualidade e a afectividade são componentes essenciais da intimidade e fazemparte da vida, do corpo, das relações entre as pessoas, do crescimento pessoal e davida em sociedade. Segundo APF (2009) a sexualidade é uma fonte de prazer, decomunicação e de realização pessoal, portanto, promover a saúde sexual dosindivíduos é um importante contributo para a sua formação pessoal e social. O início desta formação começa desde que se nasce, no seio da família, e continuacom a entrada no meio escolar. Morgado (2005) refere-nos que a actividade escolar,desenvolvida mais concretamente pelo docente, é efectuada no sentido deste poderoperacionalizar a sua arte e contribuir à criação e desenvolvimento, dos educandos, dedestrezas de pensamento que o possam capacitar eficazmente nas suas tomadas dedecisão e resolução de problemas do quotidiano.A educação sexual, sendo uma componente da educação e do processo educativo,revê-se no papel da escola enquanto instituição, com compromisso na formação e nodesenvolver de aprendizagens nas crianças e nos jovens, em articulação, desta mesmaformação, com as famílias.
A educação vê-se, assim como uma das melhores formas para elevar a qualidade de vida e o nível de saúde das pessoas 
(Carvalho e Carvalho,  2006, p. 15) e de se inserir nos seus projectos de vida.Decorrente deste conjunto de valores, considera-se como grande objectivo daeducação sexual contribuir para o crescimento da pessoa, ajudando a ter uma vivênciamais, gratificante, autónoma, informada, responsável e saudável da sexualidade,conduzindo à prevenção dos riscos ou de problemas de saúde associados à vivência dasexualidade, como as gravidezes não desejadas e as infecções sexualmentetransmissíveis.A gravidez na adolescência, não sendo um fenómeno recente vem nos últimos anosmerecendo particular interesse no âmbito da sua compreensão/abordagem tendocomo objectivo a possibilidade de puder perspectivar a sua prevenção, dada que seassocia, a problemas sociais não desejados nas sociedades industrializadas.No domínio dos conhecimentos, a educação sexual pode contribuir para um maior emelhor conhecimento dos factos e componentes que integram a vivência dasexualidade, nomeadamente: os mecanismos da resposta sexual, da reprodução, da
 
contracepção e da prática de sexo seguro. Na esfera das atitudes a educação sexualpode contribuir para uma atitude positiva, eficaz e preventiva face à doença,promotora do bem-estar e da saúde, com uma maior qualidade de vida e das relaçõespessoais (não apenas o aconselhamento e os cuidados relativos à reprodução ouprevenção de problemas) e ainda no domínio das competências individuais, nodesenvolvimento destas para tomar decisões responsáveis; na utilização, quandonecessário, de meios seguros e eficazes de contracepção e de prevenção do contágiode infecções de transmissão sexual. (APF, 2009).Segundo o constante na
L
ei nº 60/2009 de 6 de Agosto 2009
a educação sexual éobjecto de inclusão obrigatória nos projectos educativos de escola. Portanto aeducação sexual nas escolas é uma necessidade e um direito das crianças, jovens e dasfamílias instituídas por lei. Os valores essenciais que, em termos de política educativa eintervenção profissional, orientam a educação sexual nas escolas, são o
 
reconhecimento de que a autonomia, a liberdade de escolha e uma informaçãoadequada
 
são aspectos essenciais para a estruturação de atitudes e comportamentosresponsáveis no relacionamento sexual. Na mesma lei, no artigo 11º, é referida aparticipação dos estudantes e das respectivas estruturas representativas enquantoelementos com um papel activo na prossecução e concretização das finalidades darespectiva lei.Como nos refere Costa (2003) para a qualidade do processo educativo e uma mudançae inovação escolar exequível qualquer projecto educativo de escola deverá serconstruído pela participação de toda a comunidade educativa, numa gestãoparticipada e actuação conjunta entre os vários intervenientes,
o que pressupõe oconhecimento das propostas, a sua discussão, negociação e compromisso 
(Costa,2003, p. 1331).Revê-se também neste processo, a investigação participativa como um método deinvestigação social crítica que leva a que um grupo/comunidade de pessoas, quepartilhando de um objectivo em comum, procedem à identificação e aoquestionamento dos problemas dentro dos seus contextos próprios, para a construçãode um conhecimento mais profundo dos mesmos, caminhando para os resolverconjuntamente (Melo, 2000, Quintana, 1989 e Trilla, 1988 cit in Peres & Freitas, s/d).As definições de educação para a saúde assentam nos mesmos propostos, já que o

Activity (36)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Jeunet liked this
raimundosolene liked this
Rita Jorge liked this
Sandra Correia liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->