Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
CCR Release 1T07

CCR Release 1T07

Ratings: (0)|Views: 1 |Likes:
Published by ValorRI

More info:

Published by: ValorRI on Jun 21, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/21/2010

pdf

text

original

 
 
1
 
Resultados do 1° trimestre de 2007
São Paulo, 15 de maio de 2007 – A Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR),
 a maior empresa de concessões de rodovias da América Latina, divulga seus resultadosdo 1º trimestre de 2007.
As informações financeiras e operacionais abaixo, exceto onde indicado em contrário, são auditadas e apresentadas com bases consolidadas em reais, de acordo com a Legislação Societária e as comparações são referentes ao primeiro trimestre de 2006 (1T06).
P
RINCIPAIS
D
ESTAQUES
A Receita Líquida alcançou R$ 545,9 milhões (+6,1%).O EBIT atingiu R$ 260,5 milhões (+22,2%), com margem de 47,7% (+6,2 p.p.).O EBITDA atingiu R$ 340,9 milhões (+14,2%), com margem de 62,4% (+4,4 p.p.).O Lucro Líquido atingiu R$ 146,8 milhões (+27,3%).O tráfego cresceu 4,6% no 1T07 comparado ao mesmo período do ano anterior.O número de usuários de AVI alcançou 771 mil usuários, registrando umcrescimento de 35,0%, comparado ao 1T06.Em 10 de abril de 2007, a CCR complementou a distribuição de dividendos aosseus acionistas referentes ao exercício de 2006 no valor de R$ 0,50 por ação, ouR$ 201,6 milhões. Somados aos R$ 254.0 milhões pagos em setembro de 2006,isso representa um pagamento total de dividendos relativo ao ano de 2006 de R$455,6 milhões,resultando em um payout de 83,2%, sobre o exercício fiscaldaquele ano.No dia 11 de abril de 2007, a CCR comunicou ao mercado que o consórcioformado pela CCR (10%) e Brisa – Autoestradas de Portugal S.A. (90%), foiindicado como proponente preferencial para a concessão da rodovia “NorthwestParkway”.
Bovespa: CCRO3Bloomberg: CCRO3 BZReuters: CCRO3.SA
www.ccrnet.com.br/ri
Departamento de Relações com Investidores 
invest@ccrnet.com.br
Arthur Piotto Filho - RI 
arthur.piotto@ccrnet.com.br  Tel: 55 (11) 3048-5932 
Flávia Godoy 
flavia.godoy@ccrnet.com.br  Tel 
55 (11) 3048 
5955 
 
CCR – Companhia de Concessões Rodoviárias,Companhia Aberta, com sede na Av. Chedid Jafet,222 Bloco B, 5º Andar – CNPJ: 02.846.056/0001-97,NIRE: 35.300.158.334 
 
Indicadores Financeiros (R$ MM)1T061T07Var %
Receita Líquida514,5545,96,1%EBIT213,3260,522,2%Mg. EBIT
41,5%47,7
+6,2 p.p.EBITDA298,6340,914,2%Mg. EBITDA
58,0%62,4
+4,4 p.p.Lucro Líquido115,4146,827,3%Div. Liq./ EBITDA últ 12m.0,95x0,79x-EBITDA / CAPEX2,71x3,24x-EBITDA / Juros6,36x6,21x-
 
 
2
 
C
OMENTÁRIO DO
P
RESIDENTE
 Renato Alves Vale:
O ano de 2007 começou bastante favorável para a CCR, com aumento significativono fluxo de tráfego das nossas rodovias. No consolidado, o tráfego cresceu 4,6% sobre igual período doano anterior. O crescimento da receita, associado ao contínuo processo de aprimoramento da gestão dacompanhia, permitiu-nos obter importantes ganhos de eficiência operacional.Ao mesmo tempo, as demonstrações financeiras consolidadas deste trimestre traduzem os impactosdas extensões de prazo de duas de nossas concessionárias, AutoBAn e Viaoeste, que contribuírampara o crescimento das margens operacionais consolidadas EBIT e EBITDA. Tais efeitos podem serconsiderados perenes, pois seus impactos se prolongarão até a nova data de término dos contratosdestas duas concessionárias.Consideramos que a empresa se encontra,do ponto de vista financeiro e operacional, preparada parafazer frente aos novos desafios do crescimento, com a retomada dos programas de concessão derodovias do Estado de São Paulo e Governo Federal, além das PPPs – Parcerias Público Privadas.Seguimos aguardando a conclusão da etapa de negociações com o poder concedente relativo alicitação do projeto Parkway, em Denver, Colorado – EUA, e estamos em fase adiantada deelaboração de uma proposta para participação de uma licitação no México, que deve acontecer até ofinal do mês de junho.Por fim, apoiados na experiência acumulada ao longo dos últimos anos na operação de nossasrodovias, na capacidade financeira da nossa empresa e na administração da companhia, reiteramosnossa confiança no crescimento seletivo e rentável da nossa empresa, buscando criar valor para aosacionistas e contribuir para o desenvolvimento sócio-econômico do nosso país.
R
ECEITA
B
RUTA
(+6,2%)
No 1T07, a Receita Bruta Consolidada atingiu R$ 590,8 milhões (+6,2%), quando comparada commesmo período do ano anterior. Na mesma base de comparação, a Receita Consolidada de Pedágiosalcançou R$ 568,6 milhões (+6,4%) e as Receitas Acessórias Consolidadas atingiram R$ 12,2 milhões(-13,5%). Essa redução deveu-se principalmente às características do mercado de mídia local naconcessionária Ponte, onde as principais agências e clientes somente começaram a divulgar seuplanejamento de investimento após o período de carnaval. Já a receita da STP, a empresa que faz agestão de meios eletrônicos de pagamentos, foi de R$ 10,0 milhões (+29,6%) no 1T07, devido aoaumento significativo da utilização do “Sem Parar”, que passou de 571 mil usuários no 1T06 para 771 milusuários no 1T07.No 1T07, os meios eletrônicos representaram 47,4% da arrecadação de pedágio e cresceram 13,9% emrelação ao ano anterior.
 
 
3
 
Receita de Pedágio
(R$ 000)
1T061T07Var %
AutoBAn201.930212.3605,2%NovaDutra145.035154.4416,5%Rodonorte63.00169.90111,0%Ponte20.77922.2036,9%Via Lagos13.68514.7527,8%ViaOeste 90.11794.9725,4%
Total534.547568.6296,4%% Receitas Totais96,1%96,2%Receitas Acessórias1T061T07Var %Total14.15112.244-13,5%% Receitas Totais2,5%2,1%Receitas Gestão de Meios Eletrônicos de Pagamento1T061T07Var %STP7.6919.97029,6%% Receitas Totais1,4%1,7%Total556.389590.8436,2%
 
R
ECEITA
L
ÍQUIDA
(+6,1%)
 
A Receita Líquida consolidada cresceu 6,1% no 1T07, quando comparada com o mesmo período doano anterior, atingindo R$ 545,9 milhões.Deduções sobre a Receita Operacional Bruta aumentaram 7,4% no 1T07, quando comparado com o1T06, representando 7,6% da Receita Bruta do trimestre. Essa elevação deveu-se principalmente aodesconto de 50,0% na taxa de manutenção do AVI, que representou aproximadamente R$ 1,7milhões no 1T07
.
T
RÁFEGO
(+4,6%)
 
O tráfego consolidado registrou um crescimento de 4,6% no trimestre quando comparado ao mesmoperíodo do ano anterior. Com exceção da concessionária ViaLagos, todas as demais concessionáriasapresentaram crescimento. As performances trimestrais encontram-se na tabela da próxima página.As concessionárias que apresentaram crescimento no tráfego foram impactadas pelos seguintesfatores: (i) aumento do escoamento de açúcar, álcool e suco de laranja para o porto de Santos naAutoBAn e ViaOeste, (ii) aquecimento da atividade indústrial na região da NovaDutra, (iii) melhora nodesempenho do agro-negócio na Rodonorte, (iv) bidirecional implantado na praça de pedágio emAraçoiaba da Serra, na ViaOeste e (v) escoamento de cargas de madeira do Mato Grosso e do oestede S. Paulo para o Vale do Paraíba, através da ViaOeste e Nova Dutra.A ViaLagos foi impactada pela condição climática ruim afetando o movimento turístico da região epela queda da Ponte sobre o Rio S. João na RJ 106.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->