Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Leopold Von Ranke

Leopold Von Ranke

Ratings: (0)|Views: 266 |Likes:
Published by beamish22

More info:

Published by: beamish22 on Jun 23, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/17/2013

pdf

text

original

 
Leopold von Ranke
 
(Wiehe/Unstrut,21 de Dezembro,1795— Berlim,23 de Maio,1886) foi um dos maioreshistoriadores alemãesdoséculo XIX, e é frequentemente considerado como o  pai da "História cientifica". Ranke definiu o tom de boa parte dos escritos históricos posteriores, introduzindo ideais de vital importância para o uso do método cientifico na pesquisa histórica como o uso prioritário defontes primárias, uma enfâse na histórianarrativa e especialmente em política internacional(
 Aussenpolitik 
) e umcomprometimento em mostrar o passado tal como realmente foi (
wie es eigentlich gewesen ist 
).
Introdução
Ranke nasceu emWiehe, território na época pertencente aoReino da Prussia(agora  pertencente aUnstrut, estado daTuríngia). Ele foi educado parcialmente em casa e parcialmente no Ginário de Schulpforta. Em suatenra idade, desenvolveu uma paixão peloGrego antigo, peloLatime pelo luteranismo  que durariam até o fim de sua vida. Em 1814, Ranke ingressou naUniversidade deLeipzig, onde cursou osClássicos(ver [1]) eteologialuterana. Em Leipzig,Ranke se tornou um expert em Filologiae em tradução dos autores antigos para oalemão.Como estudante, os autores favoritos de Ranke foramTucídides, Tito Lívio, Dionísio de Halicarnasso,Johann Wolfgang von Goethe,Barthold Georg Niebuhr , Immanuel Kant,  Johann Gottlieb Fichte,Friedrich Schelling,andFriedrich Schlegel. Ranke mostrou  pouco interesse no trabalho dos historiadores modernos devido ao seudescontentamento com os livros de história, os quais ele considerava como uma meracoleção de fatos amontoados pelos historiadores modernos.Entre 1817 e 1825, Ranke trabalhou como um professor de Clássicos no FriedrichsGymnasium emFrankfurt an der Oder . Durante esse período, Ranke desenvolveu ointeresse pela Históriaem parte devido ao seu desejo de se envolver no campo em desenvolvimento de uma história mais profissional e em parte devido ao seu desejo deencontrar a mão deDeus nos entrecursos da história. Inciando com seu primeiro livro em 1824, o
Geschichte der romanischen und  germanischen Völker von 1494 bis 1514
(
 História dos povos latinos e teutonicos entre1494 à 1514
), Ranke usou uma anormalmente grande variedade de fontes para umhistoriador da época , inclndo "memorias, diários, cartas pessoais e formais,documentos governamentais, malotes e documentos diplomaticos e testemunhos de primeira mão de testemunhas-oculares." Neste sentido, ele se apoiou sobre as tradiçõesda Filologiamas enfatizou documentos mundanos ao invés de literatura antiga e rara. Ranke iniciou o seu livro com a afirmação na introdução de que ele iria demonstrar aunidade das experiências dos povos teutônicos daEscandinávia, InglaterraeAlemanha  e dos povos latinos daItália, Espanha eFrançaatras das "respirações" da
Völkerwanderung 
(Grande Migração), dasCruzadase da colonização, a qual na visãode Ranke, uniu todas essas nações na produção da civilização Européia moderna.Apesar dessa afirmação de abertura, Ranke tratou todos os povos sob examinações emseparado até o início das guerras pelo controle da Itália iniciadas em 1494. No entanto,
 
o livro é melhor conhecido pela afirmação de Ranke que a "História escolheu para si ocargo de julgar o passado e instruir o futuro para o beneficio das gerações futuras. Paramostrar aos altos oficiais que o presente trabalho não presume: ele busca apenas revelar o que realmente aconteceu". A afirmação de Ranke de que a história deveria adotar o principio do "
wie es eigentlich gewesen
" (mostrar aquilo que realmente aconteceu)" éadotado por uma grande quantidade de historiadores como seu princípio-guia e base.Houve vários debates sobre o significado preciso dessa afirmação. Alguns argumentamque
wie es eigentlich gewesen
significa que o historiador deveria apresentar apenas osfatos da história sem apresentar suas próprias interpretões, enquanto outrosargumentam que Ranke quis dizer com sua frase que o historiador deve descobrir osfatos e encontrar os motivos prevalecentes gerais do período relatado sobre a questãoque definiu os fatos. Ranke escreveu que o historiador deve buscar pelo "Hieróglifosagrado", o qual é a mão de Deus na História, mantendo um "olho no universal"enquanto toma "prazer no particular"Seguindo o sucesso de
Geschichte der romanischen und germanischen Völker von 1494bis 1514
, Ranke ganhou um cargo naUniversidade de Berlim(atualmenteUniversidade Humboldt de Berlim). Na Universidade, Ranke se envolveu profundamente na disputaentre os seguidores do professor Fridrich Savigny, o qual enfatizava as variedades dosdiferentes períodos da história e os seguidores do filósofoGeorg Wilhelm Friedrich Hegel, que via a história como o desdobramento de uma história universal. Rankeapoiou Savigny e criticou duramente a visão Hegeliana da história, afirmando que amesma era uma abordagem de uma única medida para diversos valores. Tambémdurante seu tempo emBerlim, Ranke se tornou o primeiro historiador a utili<ar osquarenta e sete volumes que compunham os arquivos diplomáticos deVenezadosséculos XVI e XVII. Ranke preferia fazer uso de fontes primárias em oposição a fontessecundárias. Ranke escreveu posteriormente que "Eu vejo se aproximar o tempo em ques iremos basear a História moderna, o mais nos escritos, mesmo os doshistoriadores contemporâneos, excetuando-se quando os mesmos estiverem em posse deconhecimento pessoal e imediato dos fatos; e ainda menos no trabalho ainda maisremoto em relação a fonte; mas ao invés disso nas narrativas de testemunhas oculares, eem documentos originais e genuínos".Iniciado em 1831 a pedido do governo Prussiano, Ranke fundou e editou a revista
 Historisch-Politische Zeitschrift 
. Ranke, que era umconservador  usou a revista para atacar as idéias doLiberalismo. No seu artigo de 1833 "The Great Powers" e no seuartigo de 1836 "Dialogue on Politics" Ranke afirmou que a todo estado é dado por Deusum caráter moral especial e que os indivíduos deveriam se esforçar para melhor realizar o "ideal" de seu estado. Dessa maneira, Ranke conclamava aos seus leitores que semantivessem leais ao estado Prussiano e rejeitassem as idéias daRevolução Francesa, asquais Ranke acreditava que eram projetadas para aFrança, e não para aPrússia. Entre 1834 e 1836 Ranke produziu o multi-volumes
 Die römischen Päpiste, ihre kircheund ihr Staat im sechzehnten und siebzehnten Jahrhundert 
(
 História dos Papas, sua Igreja e Estado
). AIgreja Católica Apostólica Romanaimpediu Ranke por seProtestante, de consultar os arquivos doVaticanoem Roma,mas baseando-se em documentos privados em Roma e Veneza, Ranke foi capaz de explicar a história do Papadonoséculo XVI. Neste livro, Ranke cunhou o termo Contra-Reformae ofereceu retratações polêmicas sobre oPapa Paulo IV, Inácio de Loyola, e oPapa Pio V. A Igreja Calica acusou a obra de Ranke de anti-Calica enquanto rios Protestantes
 
afirmaram que o livro de Ranke era demasiadamente neutro. No entanto, Ranke foigeralmente elogiado pela maioria dos historiadores por situar a questão da IgrejaCatólica no contexto doséculo XVIe por seu tratamento da complexa interação entrequestões políticas e religiosas no século XVI. Em particular, o historiador CatólicoBritânico Lord Actondefendeu o livro de Ranke como o estudo mais bem pensado,  balanceado e objetivo de todos os tempos, sobre o Papado do século XVI. Rankecomplementou esse livro com o multi-volumes
 Deutsche Geschichte im Zeitalter der  Reformation
(
 História da Reforma na Alemanha
) em 1845-1847. Ranke usou osnoventa e seis volumes dos embaixadores na Dieta Imperial em Frankfurtpara explicar  a ReformanaAlemanhacomo resultado da política e da religião conjuntamente. Em 1841, Ranke foi escolhido para o cargo de Historiografista Real da Corte Prussiana.Em 1849, Ranke publicou
 Neun Bücher preussicher Geschichte
(traduzido para o inglêscomo
Memoirs of the House of Brandenburg and History of Prussia, during theSeventeenth and Eighteenth Centuries
), onde Ranke examinou as fortunas da família eestado deHohenzollernda Idade dia ao reino deFrederico o Grande. Vários nacionalistas prussianos se sentiram ofendidos pelo retrato da Prússia narrado por Ranke, no qual ele a descreve como um típico estado alemão de tamanho médio aoinvés de uma Grande Potência.Em uma série de apresentações lecionadas ao futuro ReiMaximiliano IIdaBaviera,  Ranke argumentou que "toda idade é próxima a Deus". Com isso Ranke pretendiaafirmar que todo período da história é único e deve ser entendido através de seu própriocontexto. Ranke rejeitou a abordagem teleológica da história, na qual todo período éinferior ao período que o segue. De acordo com a teoria rankeana, aIdade Médianãofoi inferior aoRenascimento, mas apenas diferente. Na visão de Ranke, o historiador tem que compreender o período dentro de seus próprios termos (os do período tratado),e tentar encontrar apenas as idéias gerais que alimentaram cada período da História.Em 1865, Ranke recebeu o título de nobreza deBarão(Freiherr), em 1882 se tornou ummembro do Conselho Prussiano e em 1885 ele ganhou o título de cidadania honoráriade Berlim. Em 1884, ele foi escolhido como o primeiro membro honorário daAmerican  Historical Association. Após sua aposentadoria em 1871, Ranke continuou a escrever sobre uma variedade de assuntos relacionados à História da Alemanhacomo asGuerras Revolucionárias Francesas,Albrecht von Wallenstein, Karl August von Hardenberg, e o Rei Frederico Guilherme IV da Prússia. A partir de 1880, Ranke iniciou um gigante trabalho de seis volumes sobre a História do Mundo, a qual começou com oEgito  antigo e com osJudeus. Até sua morte em Berlin (1886), Ranke havia alcançado apenasoséculo XII.Subsequentemente, seus assistentes e orientandos utilizaram suas notas e rascunhos para expandir a série até 1453.
Metodologia
Como o núcleo de seu método, Ranke não concordava com a idéia de que teorias gerais poderiam fazer recortes através do tempo e espaço. Ao invés disso, ele escreveu sobre otempo utilizando citações defontes primárias. Ranke afirmou que "Minha concepção de'idéias principais' é a de que elas são simplesmente as tendências dominantes em cadaséculo . Tais tendências, no entanto, podem apenas ser descritas; elas não podem, emultima instância, somarem-se para formar um conceito." Ranke negou aFilosofia da história, particularmente a praticada por Hegel, afirmando que a mesma ignorava o

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
torresgalins liked this
torresgalins liked this
cristinakrul liked this
cristinakrul liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->