Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
1Activity
P. 1
Lit Broqueis

Lit Broqueis

Ratings: (0)|Views: 653|Likes:

More info:

Published by: 'Alexandre Wellington dos Santos Silva on Jun 27, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/27/2013

pdf

text

original

 
Broquéis, de Cruz e SouzaTexto proveniente de:
A Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro <http://www.bibvirt.futuro.usp.br>A Escola do Futuro da Universidade de São PauloPermitido o uso apenas para fins educacionais.
Texto-base digitalizado por:
 NUPILL - Núcleo de Pesquisas em Informática, Literatura e Lingüística<http://www.cce.ufsc.br/~alckmar/literatura/literat.html>Universidade Federal de Santa CatarinaEste material pode ser redistribuído livremente, desde que não seja alterado, e que as informações acima sejammantidas. Para maiores informações, escreva para <bibvirt@futuro.usp.br>.
 Estamos em busca de patrocinadores e voluntários para nos ajudar a manter este projeto. Se você quer ajudar de alguma forma, mande um e-mail para <parceiros@futuro.usp.br> ou <voluntario@futuro.usp.br>
BROQUÉISCruz e Sousa
Seigneur mon Dieu! accordez-moila grâce de produire quelquesbeaux vers qui me prouvent à moi-même que je ne suis pas ledernier des hommes, que jene suis pas inférieur à ceux que je méprise. Baudelaire
Índice
01. ANTÍFONA02. SIDERAÇÕES03. LÉSBIA04. MÚMIA05. EM SONHOS...06. LUBRICIDADE07. MONJA08. CRISTO DE BRONZE09. CLAMANDO...10. BRAÇOS11. REGINA COELI12. SONHO BRANCO13. CANÇÃO DA FORMOSURA14. TORRE DE OURO15. CARNAL E MÍSTICO16. A DOR 17. ENCARNAÇÃO18. SONHADOR 18. NOIVA DA AGONIA20. LUA21. SATÃ22. BELEZA MORTA23. AFRA24. PRIMEIRA COMUNHÃO25. JUDIA26. VELHAS TRISTEZAS27. VISÃO DA MORTE28. DEUSA SERENA29. TULIPA REAL30. APARIÇÃO31. VESPERAL32. DANÇA DO VENTRE33. FOEDERIS ARCA34. TUBERCULOSA35. FLOR DO MAR 36. DILACERAÇÕES37. REGENERADA38. SENTIMENTOS CARNAIS39. CRISTAIS40. SINFONIAS DO OCASO41. REBELADO42. MUSICA MISTERIOSA...43. POST MORTEM44. ALDA45. ACROBATA DA DOR 46. ANGELUS...47. LEMBRANÇAS APAGADAS48. SUPREMO DESEJO49. SONATA50. MAJESTADE CAÍDA51. INCENSOS52. LUZ DOLOROSA...53. TORTURA ETERNA
 
 ANTÍFONAÓ Formas alvas, brancas, Formas clarasDe luares, de neves, de neblinas!...Ó Formas vagas, fluidas, cristalinas...Incensos dos turíbulos das aras...Formas do Amor, constelarmente puras,De Virgens e de Santas vaporosas...Brilhos errantes, mádidas frescurasE dolências de lírios e de rosas...Indefiníveis músicas supremas,Harmonias da Cor e do Perfume...Horas do Ocaso, trêmulas, extremas,Réquiem do Sol que a Dor da Luz resume...Visões, salmos e cânticos serenos,Surdinas de órgãos flébeis, soluçantes...Dormências de volúpicos venenosSutis e suaves, mórbidos, radiantes...Infinitos espíritos dispersos,Inefáveis, edênicos, aéreos,Fecundai o Mistério destes versosCom a chama ideal de todos os mistérios.Do Sonho as mais azuis diafaneidadesQue fuljam, que na Estrofe se levantemE as emoções, sodas as castidadesDa alma do Verso, pelos versos cantem.Que o pólen de ouro dos mais finos astrosFecunde e inflame a rime clara e ardente...Que brilhe a correção dos alabastrosSonoramente, luminosamente.Forças originais, essência, graçaDe carnes de mulher, delicadezas...Todo esse eflúvio que por ondas passeDo Éter nas róseas e áureas correntezas...Cristais diluídos de clarões alacres,Desejos, vibrações, ânsias, alentos,Fulvas vitórias, triunfamentos acres,Os mais estranhos estremecimentos...Flores negras do tédio e flores vagasDe amores vãos, tantálicos, doentios...Fundas vermelhidões de velhas chagasEm sangue, abertas, escorrendo em rios.....Tudo! vivo e nervoso e quente e forte, Nos turbilhões quiméricos do Sonho,Passe, cantando, ante o perfil medonhoE o tropel cabalístico da Morte...
 
SIDERAÇÕESPara as Estrelas de cristais geladosAs ânsias e os desejos vão subindo,Galgando azuis e siderais noivadosDe nuvens brancas a amplidão vestindo... Num cortejo de cânticos aladosOs arcanjos, as cítaras ferindo,Passam, das vestes nos troféus prateados,As asas de ouro finamente abrindo...Dos etéreos turíbulos de neveClaro incenso aromal, límpido e leve,Ondas nevoentas de Visões levanta...E as ânsias e os desejos infinitosVão com os arcanjos formulando ritosDa Eternidade que nos Astros canta...

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->