Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
96Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
História - Aula 09 - Brasil Colônia

História - Aula 09 - Brasil Colônia

Ratings:

4.83

(6)
|Views: 20,788 |Likes:

More info:

Published by: History História Geral e do Brasil on Jun 14, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/29/2014

pdf

text

original

 
1
Aula 09 - Brasil colonialAdministração e Economia
O período colonial brasileiro pode ser dividido em período pré-colonial e período colonial.1.PERÍODO PRÉ-COLONIAL (1500/1530)Fase caracterizada por uma certa marginalização de Portugal emrelação ao Brasil. O interesse português neste momento era o comérciocom as Índias. Ademais, os portugueses não encontraram na áreacolonial - de imediato - produtos lucrativos. À exceção do pau-brasil,que seria extraído pelos indígenas.Neste período a Metrópole realizou algumas expedições no litoralbrasileiro, sem fins lucrativos ou colonizadores.Em 1501, sob o comando de
Gaspar de Lemos
, chegou umaexpedição com o objetivo de reconhecimento geográfico.Em 1503, uma nova expedição, sob o comando de
GonçaloCoelho
; prosseguiu o reconhecimento da nova terra. O navegadoritaliano
 Américo Vespucio
acompanhava as duas expedições.Além destas expedições de reconhecimento da nova terra,Portugal enviou outras duas expedições - em 1516 e 1526 - comobjetivos militares. Foram as chamadas expedições guarda-costas,comandadas por
Cristovão Jacques
, com a missão de aprisionar naviosfranceses e espanhóis, que praticavam o contrabando no litoralbrasileiro.Estas expedições contribuíram para a fixação - em solo brasileiro -dos primeiros povoadores brancos: degredados, em sua maioria.2. PERÍODO COLONIAL (1530/1822)O início da colonização brasileira é marcada pela expedição de
Martim Afonso de Souza
, que possuía três finalidades: iniciar opovoamento da área colonial, realizar a exploração econômica eproteger o litoral contra a presença de estrangeiros.
 
2
Para efetivar o povoamento, Martim Afonso de Souza fundou a vilade São Vicente, em 1532 e o primeiro engenho: Engenho doGovernador. Também iniciou a distribuição de
sesmarias
, isto é, grandeslotes de terra para pessoas que se dispusessem a explorá-los. Com esteexpedição, o sistema de capitanias hereditárias começou a ser adotado,iniciando efetivamente o processo de colonização do Brasil.
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL
A administração colonial portuguesa no Brasil girou entre doiseixos: o centralismo político - caracterizado por uma grande intervençãoda Metrópole, para um melhor controle da área colonial; e o localismopolítico - marcado pela descentralização e atendia os interesses doscolonos, em virtude da autonomia dos poderes locais para com aMetrópole.1.
 
AS CAPITANIAS HEREDITÁRIASImplantadas em 1534, por D. João III, objetivavam garantir aposse colonial e compensar as sucessivas perdas mercantis do comérciocom as Índias. Pelo sistema, o ônus da ocupação, exploração e proteçãoda colônia era transferido para a iniciativa privada. Semelhante processode colonização já fora adotado pelos lusitanos nas ilhas do Atlântico.O Brasil foi dividido em 14 capitanias que foram entregues as 12donatários. O sistema de donatárias possuia sua base jurídica em doisdocumentos:
-
 
Carta de Doação: documento que estabelecia os direitos edeveres do donatário e outorgava a posse das terras ao capitãodonatário.É importante notar que o donatário não possuia a propriedadeda terra, mas sim a posse, o usufruto; cabendo ao rei o poderou não de tomar a capitania de volta.
-
 
Foral: documento que estabelecia os direitos e obrigações doscolonos.
 
3
Pelo regime das donatárias, os capitães donatários possuiamamplos poderes administrativos, jurídicos e militares, sendo por istocaracterizado como um sistema de administração descentralizado.FRACASSO DO SISTEMAO sistema de capitanias hereditárias, de um modo geral,fracassou. Na maioria dos casos, a falta de recursos financeiros para aexploração lucrativa justifica o insucesso.Duas capitanias prosperaram: São Vicente e Pernambuco, ambasgraças ao sucesso da agricultura canavieira. Além do cultivo da cana, acapitania de São Vicente mantinha contatos com a região do Prata einiciaram uma nova atividade comercial: a escravidão do índio.Um outro fator para justificar o fracasso do sistema era a ausênciade um órgão político metropolitano para um maior controle sobre osdonatários. Este órgão será o Governo-Geral, criado com o intuito decoordenar a exploração econômica da colônia.2.
 
O GOVERNO-GERALCom a criação do Governo-Geral em 1548, pelo chamado
Regimento
- documento que reafirmava a autoridade e soberania daCoroa sobre a colônia, e definia os encargos e direitos dosgovernadores-gerais - o Estado português assumia a tarefa decolonização,
sem extinguir o sistema de capitanias hereditárias.
O Governador-Geral era nomeado pelo rei por um período dequatro anos e contava com três auxiliares: o
 provedor-mor 
, encarregadodas finanças e responsável pela arrecadação de tributos; o
capitão-mor 
,responsável pela defesa e vigilância do litoral e o
ouvidor-mor 
,encarregado de aplicar a justiça.A seguir, os governadores-gerais e suas principais realizações:
Tomé de Souza
(1549/1553)-fundação de Salvador, em 1549, primeira cidade e capital doBrasil;-criação do primeiro bispado do Brasil (1551);-vinda dos primeiros jesuítas, chefiados por Manuel da Nóbrega, einício da catequese dos índios;-ampliação da distribuição de sesmarias;-política de incentivos aos engenhos de açúcar;

Activity (96)

You've already reviewed this. Edit your review.
Robersonvivi liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
nazazi liked this
Adeliane Rosa liked this
judje0812 liked this
Val Laranjeira liked this
Rodrigo Lobo liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->