Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
94Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Literatura - Aula 17 - Parnasianismo

Literatura - Aula 17 - Parnasianismo

Ratings:

4.9

(39)
|Views: 23,418 |Likes:

More info:

Published by: Literature Literatura on Jun 14, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/27/2013

pdf

text

original

 
AULA 17 – LITERATURA
PROFª Edna Prado
PARNASIANISMO
I – CARACTERÍSTICAS
O
Parnasianismo
foi um movimento literário essencialmentepoético, contemporâneo do Realismo-Naturalismo. É interessantedestacar, que ao contrário de outros movimentos que ocorreram emPortugal e no Brasil, o Parnasianismo apresentou característicassignificativas somente no Brasil e na própria França, onde teve origem.A palavra parnasianismo vem de
Parnaso
, nome de um montegrego, que segundo a mitologia era a morada de Apolo, deus das artes.Contemporâneo do Realismo-Naturalismo, o Parnasianismo nãopode ser entendido apenas como a manifestação em poesia dascaracterísticas realistas e naturalistas presentes na prosa. Emboraexistam alguns aspectos comuns, há uma grande diferença: oParnasianismo não se preocupava com a temática do cotidiano, com adescrição dos costumes da época e com o cientificismo, característicasmarcantes do Realismo.Entre as principais características parnasianas estão:
 
Esteticismo
 
Impassibilidade
 
Poesia descritiva
 
Retomada dos modelosclássicos
 
Perfeição formal
 
Esteticismo =
A poesia parnasiana estava preocupada com o belo, coma parte estética, daí a palavra esteticismo. Era uma poesiadescompromissada com os problemas sociais. Sua única preocupaçãoera a arte pela arte, ou seja, a arte deveria existir em função delamesma.
Impassibilidade =
A impassibilidade é a negação do sentimentalismoexagerado presente no Romantismo. Os parnasianos negavam qualquerexpressão de subjetividade em favor da objetividade temática.
Poesia descritiva =
A poesia parnasiana é marcadamente descritiva,freqüentemente aparecem descrições pormenorizadas de objetos ecenas da natureza.
Retomada dos modelos clássicos =
O Parnasianismo, assim comofez o Classicismo, também se voltou para a Antigüidade greco-romana,tida como modelo de perfeição e beleza.
Perfeição formal =
A maior preocupação dos poetas parnasianos era aforma, o conteúdo ficava num segundo plano. O importante era apalavra, a aparência e a sonoridade.Tamanha era a preocupação formalque os parnasianos ficaram conhecidos como
“poetas de dicionário”.
Ao contrário da liberdade romântica, em que apareciam os versoslivres e brancos, ou seja não rimados, os parnasianos valorizaram autilização das rimas, buscando principalmente as rimas ricas e raras. POBRESRIMAS RICAS RARASAs
rimas pobres
ocorrem quando as palavras rimadas pertencemà mesma classe gramatical:
“Entre as ruínas de um conv 
ento
 ,De uma coluna quebr 
ada
Sobre os destroços, ao v 
ento
Vive uma flor isol 
ada”  
 Alberto de Oliveira
 
Nessa estrofe, a palavra convento, do primeiro verso, rima com apalavra vento, do terceiro verso, e ambas são substantivos. Já a palavraquebrada, do segundo verso, rima com a palavra isolada, do quartoverso, e ambas são adjetivos.As
rimas ricas
ocorrem quando as palavras rimadas pertencem aclasses gramaticais diferentes:
“Sonha ... Porém de súbito a viol 
ento
 Abalo acorda. Em torno as folhas bolem ...É o vento! E o ninho lhe arrebata o v 
ento
”.
 
 Alberto de Oliveira
Nessa estrofe, a palavra violento, do primeiro verso, é um adjetivoe rima com a palavra vento, do terceiro verso, que é um substantivo.As
rimas raras
ou
perfeitas
ocorrem quando as palavrasrimadas apresentam terminações incomuns:
“Que ouço ao longe o oráculo de El 
êusis
.Se um dia eu fosse teu e fosses minha,O nosso amor conceberia um mundoE de teu ventre nasceriam d 
euses” 
.
 
Raul de Leôni 
Nessa estrofe, o substantivo próprio Elêusis, do primeiro verso,rima com o substantivo comum deuses, do quarto verso. Mas atenção: oque importa na rima é o som e não a letra, por isso, não há nenhumproblema em Elêusis com
e deuses com
e
.Ao lado da utilização das rimas, os poetas parnasianos retomaramas formas fixas, principalmente o soneto e elegeram o verso alexandrino(verso composto por 12 sílabas poéticas) como modelo de métrica.Veja os três maiores representantes do Parnasianismo brasileiro:

Activity (94)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Raquel Barros liked this
Magda Miras liked this
Helena Matuo liked this
Anielle Macedo added this note
eu sou uma rapariga
Shyslley Costa added this note
Bom demais...
Lucivania Rodrigues added this note
gostei!
Magda Miras liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->