Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
111Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Literatura - Aula 14 - Eça de Queirós e o realismo

Literatura - Aula 14 - Eça de Queirós e o realismo

Ratings:

5.0

(4)
|Views: 29,460 |Likes:

More info:

Published by: Literature Literatura on Jun 14, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/20/2013

pdf

text

original

 
AULA 14 – LITERATURA
PROFª Edna Prado
 
EÇA DE QUEIRÓS 
I- EÇA DE QUEIRÓS E O REALISMO
Nós já vimos que o Realismo foi a estética literária da segundametade do século XIX, considerado como um movimento de reação aosideais românticos. Sua principal característica foi a preocupação com arealidade, buscando reproduzi-la através do objetivismo.
Eça deQueirós
foi o autor que, como nenhum outro, conseguiu trabalhar atemática realista. Veja sua imagem:
Eça de Queirós é considerado o maior romancista português de todo o século XIX.
 
Eça de Queirós, assim como os jovens escritores realistas,também estudou na Universidade de Coimbra, mas não participou comeles da polêmica
Questão Coimbrã
, que como já vimos, foi o choqueentre os novos escritores, mais identificados com as novas tendênciasrealistas, e os velhos escritores românticos de Lisboa. Eça assistiu atudo com distância.Mas, anos mais tarde, participou ativamente das
ConferênciasDemocráticas do Cassino Lisbonense
:
Nessas conferências os autores, ao contrário do sentimentalismo esubjetivismo dos românticos, pregavam a difusão de uma arte crítica, voltada para arealidade social, para o presente.
Dez conferências estavam programadas, mas apenas cinco foramproferidas, pois o governo português fechou o cassino e proibiu qualquerreunião. Segundo ele, elas atacavam a religião e as instituições do
 
Estado. Mesmo assim, elas foram responsáveis pela consolidação danova estética.Eça de Queirós proferiu a 4ª conferência, nela atacou diretamenteo Romantismo e apresentou as principais características realistas,destacando o papel da literatura enquanto veículo de denúncia dosdesequilíbrios da sociedade. Nessa ocasião, influenciado pelas idéiasdeterministas Eça afirmou:
“ O homem é um resultado, uma conclusão e um procedimentodas circunstâncias que o envolvem. Abaixo os heróis!”.
Eça de QueirósSegundo o
determinismo
, o homem era influenciado por trêsgrandes forças:
o meio, a raça e o momento
. Eça nesse trechoreafirma a posição determinista ao dizer que o homem é resultado deseu meio e a amplia numa clara oposição aos românticos, daí aexpressão: “Abaixo os heróis”.Para Eça de Queirós o Realismo era uma nítida oposição aoRomantismo:
“O Realismo é uma reação contra o Romantismo: o Romantismoera a apoteose do sentimento: - o Realismo é a anatomia do caráter. É a crítica do homem. É a arte que nos pinta a nossos próprios olhos – para condenar o que houver de mau na nossa sociedade”.
Eça de QueirósRealismo é crítica. Crítica é a palavra síntese de Eça de Queirós. Ogrande autor realista denunciou, como nunca fora visto, sociedadeportuguesa.Freqüentemente os grandes vestibulares do Brasil incluem livrosde Eça de Queirós em suas bibliografias e elaboram questões sobre ascaracterísticas de sua obra. Veja um exemplo de uma questão extraídade um desses exames vestibulares:

Activity (111)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Daniele Werneck liked this
yanaline1 liked this
Vanda Mata liked this
Gabriele Lima liked this
Cristina Veiga liked this
Graca Ramos liked this
Andreia Pais liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->