Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
124Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Literatura - Aula 05 - Barroco em Portugal e Literatura informativa

Literatura - Aula 05 - Barroco em Portugal e Literatura informativa

Ratings:

4.69

(13)
|Views: 43,801 |Likes:

More info:

Published by: Literature Literatura on Jun 14, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/31/2013

pdf

text

original

 
AULA 05 – LITERATURA
PROFª Edna Prado
BARROCO EM PORTUGAL E LITERATURA INFORMATIVA
1 - Barroco em Portugal
Em Portugal, o
Barroco
ou também chamado
Seiscentismo
(porter sido estilo que teve início no final do século XVI), tem como marcoinicial a Unificação da Península Ibérica sob o domínio espanhol em1580 e se estenderá até por volta da primeira metade do século XVIII,quando ocorre a Fundação da Arcádia Lusitana, em 1756 e tem início oArcadismo.O Barroco corresponde a um período de grande turbulênciapolítico-econômica, social, e principalmente religiosa. A incerteza e acrise tomam conta da vida portuguesa. Fatos importantes como: otérmino do Ciclo das Grandes Navegações, a Reforma Protestante,liderada por Lutero (na Alemanha) e Calvino (na França) e o MovimentoCatólico de Contra-Reforma,marcam o contexto histórico do período ecolaboram com a criação do “Mito do Sebastianismo”, crença segundo aqual D.Sebastião, rei de Portugal (aquele a quem Camões dedicou OsLusíadas), não havia morrido, em 1578, na Batalha de Alcácer Quibir,mas que estava apenas “encoberto” e que voltaria para transformarPortugal no Quinto Império de que falam as Escrituras Sagradas). D.João é visto como o novo messias, o novo salvador.Mas o que vem a ser a palavra Barroco? Não há um consensoquanto à sua origem. A mais aceita diz que o termo deriva da palavraBarróquia, nome de uma região da Índia, grande produtora de umapérola de superfície irregular e áspera com manchas escuras, conhecidapelos portugueses como barroco. Aproximando-se assim do estilo, quesegundo os clássicos era um estilo “irregular”, “defeituoso”, de “maugosto”. Lembre-se de que a tradição clássica era marcada pela busca daperfeição e do equilíbrio.Vejamos quais são as principais características barrocas:
 
Dualismo
= O Barroco é a arte do conflito, do contraste. Reflete aintensificação do bifrontismo (o homem dividido entre a herançareligiosa e mística medieval e o espírito humanista, racionalista doRenascimento). É a expressão do contraste entre as grandes forçasreguladoras da existência humana: fé x razão; corpo x alma; Deus xDiabo; vida x morte, etc. Esse contraste será visível em toda a produçãobarroca, é freqüente o jogo, o contraste de imagens, de palavras e deconceitos. Mas
 
o artista barroco não deseja apenas expor os contrários,ele quer conciliá-los, integrá-los. Daí ser freqüente o uso de figuras delinguagem que buscam essa unidade, essa fusão.
Fugacidade
= De acordo com a concepção barroca, no mundotudo é passageiro e instável, as pessoas, as coisas mudam, o mundomuda. O autor barroco tem a consciência do caráter efêmero daexistência.
Pessimismo
= Essa consciência da transitoriedade da vidaconduz freqüentemente à idéia de morte, tida como a expressãomáxima da fugacidade da vida. A incerteza da vida e o medo da mortefazem da arte barroca uma arte pessimista, marcada por umdesencantamento com o próprio homem e com o mundo.
Feísmo
= No Barroco encontramos uma atração por cenastrágicas, por aspectos cruéis, dolorosos e grotescos. As imagensfreqüentemente são deformadas pelo exagero de detalhes. Há nessemomento uma ruptura com a harmonia, com o equilíbrio e a sobriedadeclássica. O barroco é a arte dos contrastes, do exagero.
Tensão religiosa =
Intensifica-se no Barroco, aspectos que já vinhamsendo percebidos no Humanismo e no Classicismo:ANTROPOCENTRISMOXTEOCENTRISMO
TENSÃO
 
A igreja católica, através da Contra-Reforma, tenta recuperar oteocentrismo medieval (Deus como centro de todas as coisas) e ohomem barroco não deseja perder a visão antropocêntrica renascentista(O homem como o centro de todas as coisas), assim o Barroco tentaatingir a síntese desses valores, ou seja, tenta conciliar razão e fé, corpoe alma, espiritualismo e materialismo. Poderíamos dizer que seria, emoutras palavras, a racionalização da fé, a busca da salvação através dalógica.O Barroco apresenta duas faces. Vejamos quais são:CultismoBARROCOConceptismo
CULTISMO
= Corresponde ao
 jogo de palavras
e imagensvisando ao rebuscamento da forma do texto, à ornamentação e àerudição vocabular. Nessa vertente barroca é comum o uso exageradodas figuras de linguagem, como metáforas, antíteses, hipérboles,hipérbatos, entre outras.
O cultismo também é chamado deGongorismo
, por ter sido muito influenciado pelo poeta espanhol Luísde Gôngora.
CONCEPTISMO
= Corresponde ao
 jogo de idéias
e de conceitos,pautado no raciocínio lógico, visando ao convencimento àargumentação
. O conceptismo também é chamado deQuevedismo
, por ter sido muito influenciado pelo também espanhol,Francisco Quevedo.O jogo não só de idéias, mas também de palavras pode sercompreendido sob dois aspectos: um primeiro e mais visível relaciona-se ao próprio espírito de contradição do Barroco e um segundo e maissutil, relaciona-se à necessidade que os poetas tinham de escapar darígida censura da Inquisição, daí o uso exagerado das metáforas (figurade linguagem usada para sugerir idéias de maneira sutil).

Activity (124)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Mônica Lopes liked this
Orlando Brandão liked this
Orlando Brandão liked this
Bellynha Nascìímentoo added this note
Gosteei .. Mee Add Galeraa ..
Pedro Duque liked this
Regiane Machado liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->