Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
4Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Master Plan

Master Plan

Ratings: (0)|Views: 679|Likes:
Published by trigolimpo
MASTERPLAN, O PLANO PARA
DESTRUIR A IGREJA
MASTERPLAN, O PLANO PARA
DESTRUIR A IGREJA

More info:

Published by: trigolimpo on Jul 05, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

12/11/2012

pdf

text

original

 
1
 
MASTERPLAN, O PLANO PARA DESTRUIR A IGREJA 
 Os textos abaixo, oram extraidos do Folheto Master-plan, de J.Dominguez (Espanha ) e publicado pela editoraMyriam. (clique sobre o tópico)
HISTÓRICO O CHEQUE-MATE SEM SINAIS PRESENTES NADA DE EXTERIOR MISSA APENAS SIMBÓLICAA EUCARISTIA SEM SENTIDO SEM SANTOS E SEM MARIAVIVENDO COM O INIMIGO 
HISTÓRICO 
 Alguém ‘esqueceu’ em meu consultório médico umenvelope grande, echado. Como, passados dois meses,ninguém veio reclamá-lo, o abri para vericar quem seriaseu dono.O que encontrei oi uma grande surpresa: um Pla-no Mestre para destruir a Igreja. Não tinha assinatura nemendereço; apenas um plano rigoroso para destruir a Igrejade Cristo. Nele se arma que mais de 1.300 comunistas sezeram padres católicos, a m de minar a Igreja por den-tro, de implodi-la desde suas estranhas. Não sei se isto éverdade, mas não resta dúvida de que o Masterplan é umaobra-prima de incrível audácia, e se chegar a uncionar, po-derá rachar os alicerces da Igreja Católica. Animei-me a publica-lo, na esperança de ajudar aabrir os olhos a muitos padres e bons católicos, antes queseja tarde. Alerta, amigo! Há gente trabalhando duro contra asua Igreja. Abra os olhos! Não durma, que o diabo está maisacordado que nunca.O Masterplan parece algo pereito. Consta de trêspartes: primeira, o plano completo de destruição; Segun-da, como executá-lo, passo a passo e, terceira, quem vaiexecutá-lo. A essência do Masterplan é incrivelmente simples.Consiste em implantar o amor e a adoração ao homem esuprimir o amor e a adoração a Deus. O Masterplan racioci-na assim: uma vez desaparecido o amor a Deus, os homensnão mais se amarão e passarão a se odiar.De maneira que seu objetivo consiste em reduzir oprimeiro mandamento da lei de Deus a apenas isto: ‘Amarao próximo como a si mesmo’, suprimindo a primeira parte:‘Amar a Deus sobre todas as coisas, com todo o coração,com toda a alma e com toda a mente’.O plano é bem atraente, pois tudo é sugerido emnome de uma grande causa: o amor ao próximo. E comeste lema, nada menos que em nome do ‘amor’, se conse-gue acilmente a colaboração sincera de bons católicos, depadres e de bispos, para esta macabra empreitada: acabarcom o amor a Deus, com o amor à onte de todo amor. Emnome do amor, se procura suscitar o ódio à essência doamor, que é Deus.Talvez agora, querido amigo, você tenha se dadoconta da transcendência incalculável desse plano. Te-nho certeza de que, à medida que o irá conhecendo emdetalhes, se aperceberá da sua natureza simplesmentediabólica; que ele conduz à destruição da Igreja de Cristodesde seu interior; que leva a desalojar Cristo da alma doscristãos...e, em denitivo, à destruição do amor ao próximo.Porque o amor ao próximo não pode subsistir sem a baseessencial do amor a Deus, como o reconhece muito bemo Masterplan. As diabólicas tramas do Masterplan para implodira Igreja Católica oram denunciadas por Nossa Senhora,através da vidente mineira, hoje radicada em Anápolis (GO)- Nilda Moreira da Silva. Modesta mãe de amília, pobre,adoentada (era a 17ª lha de um casal, nasceu no quartomês de gestação e passou cinco meses na incubadora),oi, no entanto, escolhida para importantes tareas, entreas quais, advertir o povo de Deus sobre os perigosos ca-minhos da modernização da Igreja. Em doze ‘mensagensurgentes para salvar a Igreja’, Maria alerta para a ‘maço-naria eclesiástica’, para os ‘os alsos cristãos e até mesmoalsos padres’, pois ‘o diabo esta acordado e tenta se in-troduzir no interior da Igreja’. Recomenda a todos que nãopercam tempo, pois ‘o que é diabólico anda rápido’, sigamos princípios da Igreja deixados pelo próprio Jesus, estejamligados ao Papa e mantenham-se unidos entre si’.Essas doze mensagens encontram-se eneixadas nolivro Sou a Senhora do Santíssimo Sacramento... Convertei-vos! Pp.123 e seguintes.Suas aparições de Jesus e Maria começaram em1991. Ao longo dos anos, Nilda, que nem sequer sabia daexistência do Masterplan, vai citando em seus cadernos desemi-analabeta, item por item, os objetivos do satânicoplano e mostrando o eeito neasto que já começou a pro-duzir em alguns pontos da Igreja, principalmente na Missae na Eucaristia, onde sua ação devastadora.O Masterplan é diabólico. Arma-se que já existemmais de 1300 padres católicos que realmente não são ca-tólicos e sim comunistas ordenados padres.Esses, porém, não seriam os reais executores doMasterplan. Seus executores seriam os realmente católicosque se deixam enganar. Os bons bispos, os bons padres eas realmente boas reiras, que se deixam embaucar com oslogan do ‘amor ao próximo’. Você e eu, querido amigo católico, são os que o Mas-terplan quer usar para levar a cabo seus intentos. A você e amim tentam ludibriar com meias verdades, que são as pio-res mentiras, para nos induzir a implantar no mundo o amorao próximo sem o amor a Deus. A você e a mim querem
 
usar para substituir Deus pelo homem; para que se adoreo homem e se esqueça Deus; para que se ame a mulher ese esqueça a Virgem. Tudo com a esperança que, altandoo amor a Deus, se destruirá o amor ao próximo e se poráa pique a Igreja de Cristo.Dir-lhe-ão que se pode ser maçom e católico aomesmo tempo. Mentira! Não ligue para o que lhe dizem!Dir-lhe-ão que se pode ser católico e espírita aomesmo tempo. Mentira! Estão querendo enganá-lo! Co-nheço muitos que já caíram nesta armadilha.Dir-lhe-ão que Cristo é bom, mas os padres e aIgreja não prestam. Mentira disarçada! Trata-se de umameia verdade, que é a pior das mentiras!Cristo já nos preveniu que os lhos das trevas sãomais astutos que os lhos da luz. Neste momento, muitoslhos da luz se deixaram enganar pelos lhos das trevas.Cuidado, amigo, não se deixe ludibriar!Mas Cristo nos disse também que permaneceriacom sua Igreja até o m dos séculos, que as portas doinerno jamais prevaleceriam contra ela... e que o céu e aterra passariam, mas suas palavras não passariam.Portanto, atenção! E, conante, conte com Cristo,conte com Maria, que é Mãe sua também.E esteja certo de que, no uturo, continuará exis-tindo o amor ao próximo, porque os homens continuarãoamando a Deus, e amando-o com todo o coração, comtoda a alma e com toda a mente. Pelo menos duas pesso-as, que somos você e eu! Não é verdade, querido leitor?
 A IGREJA MATER O CHEQUE-MATE 
O Masterplan reconhece que, de todas as Igrejasditas cristãs, o bloco mais rme, aquele que dá sustenta-ção a todas, é a Igreja Católica. Por isso, no dia em que eladesmoronar, as demais virão abaixo por si mesmas.Para começar essa derrocada, urge tirar-lhe onome de ‘santa’, porque assim está chamando constan-temente atenção sobre Deus, é algo sagrado, e isto nãopode ser. Para aze-lo não é diícil. Basta alegar que estapalavra diculta a aproximação dos irmãos protestantes. Armar que a Igreja é ‘una’ e ‘santa’ oende aos irmãos, eos católicos não devem insistir nisto.Outra palavra que se precisa suprimir é ‘católi-ca’, porque está muito arraigada na adoração a Deus ea Cristo e no culto, à Virgem. Para azê-lo, basta substituir‘católico’ por ‘universal’, que no m das contas parecedizer a mesma coisa, com a vantagem de tirar o saborde sagrado, de adoração a Deus e a Cristo, que conota apalavra ‘católico’.No ano de 1980 - segundo o Masterplan - deve-ria estar implantada no mundo inteiro a ‘Igreja Universal’,com todas as Igrejas Unidas, na qual seriam incluídostambém os judeus, os muçulmanos, os hindus, etc.O primeiro e único mandamento da ‘Igreja Uni-versal’ seria ‘amar ao próximo como a si mesmo’. Natu-ralmente, continuaria existindo um Deus todo bondade;um Deus tão bom, que é incapaz de castigar; e como éincapaz de castigar, sem demora o mundo o esquecerá,porque um Deus que não inunde respeito, rapidamentecairá no esquecimento.Este, naturalmente, era o objetivo nal do Master-plan, porém, muitos anos antes devia-se começar comcoisas pequenas, bem simples. E, sendo um plano eitopara 25 anos, havia que se Ter paciência, constância, esobretudo conseguir a colaboração de bispos, de padrese de bons católicos. Sempre em nome do ‘amor’, da ‘ca-ridade’. Embora essa palavra ‘caridade’ também estejasobrando, pois enquanto ala em amor ao próximo, sugereo amor a Deus, a Cristo, a Nossa Senhora e aos Santos. Assim que nada de ‘caridade’, só ‘amor’. Será muito ácilsubstituir uma palavra pela outra, pois dizem a mesmacoisa e, além disso, ‘amor é mais moderna, mais inteligí-vel ao povo e mais capaz de unir as pessoas.Tudo isto - repito - constitui o objetivo nal doplano. No começo deve-se insistir em coisas simples,suprimir as ‘pouco importantes’, semear uma ‘piedade’alsa de compaixão dos não-católicos, aproximar-se de-les, abri-lhes as portas da Igreja Católica, abolir as coisas‘sem importância’ que os possam erir.Dessas coisas ‘sem importância’, dos primeiros 25anos do plano, vamos alar no capítulo seguinte. Antes, porém, de passar a ele, peço que não esque-çam a palavra ‘piedade’. Segundo o Masterplan, tambémessa é supérfua, e deve-se substituí-la por ‘compreen-são’, que expressa o mesmo em relação aos homens, aosirmãos, com a vantagem de não Ter nenhuma conotaçãode união com Deus, com Cristo, com Nossa Senhora. Seráácil: basta insistir que isto de ‘piedade’ cheira a beato,a gente hipócrita, sem caráter; basta dizer que ‘piedade’sugere uma velha que, nada tendo a azer, vai matar seutempo na Igreja.
SEM SINAIS PRESENTES 
O passo inicial Masterplan é tirar das pessoas ascoisas externas ‘sem importância’. Os primeiros anos se-rão dedicados a conseguir que elas deixem de usar me-dalhas, escapulários... que os padres e as reiras larguemseus hábitos, etc. Todas essas coisas externas parecem‘sem importância’, diz o Masterplan. Na realidade, sãotestemunhos de vidas que constantemente nos mantêmno ambiente de Deus, de Cristo e da Virgem... e estas sãoas primeiras coisas que se devem abolir.O Masterplan propôs-se tirar os hábitos religiosos, justamente por serem testemunhos de vida de pessoasque se doam a Deus. O hábito de uma reira na rua era um
 
grito de uma vida inteira devotada ao amor de Deus; erao grito silencioso, porém constante, de que Deus e Cristocontinuam existindo no século XX; de milhares de pessoasdispostas a sacricar sua ‘única’ vida por amor a Cristo.O Masterplan planejou isto muito bem e orgulha-sede Ter usado nada menos que Concílio Vaticano II paralevar a cabo seu propósito. O plano era começar a dizerque os hábitos são coisas antiquadas; a seguir, diundira idéia que, trajados a civil, os padres e as reiras po-diam introduzir-se e infuir em ambientes nos quais, como hábito, não poderiam azê-lo; em terceiro lugar, insinuarque os hábitos se constituem em barreira que separa os‘irmãos’ protestantes dos católicos.O Masterplan teve indiscutivelmente um grandeêxito. Já não se vêem reiras nem padres nas ruas, nemem lugar nenhum. Esta é a primeira etapa do plano. A par-te nal é conseguir que não existam mais padres e reiras.O Masterplan espera que as pessoas acabem esquecendoas guras do padre e da reira. Não mais os vendo, os jovens irão ignorar sua existência, a ninguém ocorrerá apossibilidade de se tornar padre ou reira.O segundo objetivo do Masterplan é conseguir queos padres se casem. E eles se casando, será o mesmoque não existirem padres. Deixará de existir a gura dohomem que sacrica toda sua vida por Cristo. Qualquerum poderá ser padre, e se é qualquer um é o mesmo quenão seja ninguém. Nisto o Masterplan não teve êxito ain-da, mas espera tê-lo antes de 1990.Mais adiante veremos as pessoas que usaram econtinuam usando o Masterplan. Parece incrível, mas é,sem dúvida, uma grande audácia: estão usando a você ea mim, querido leitor, estão usando os bons católicos, ospadres, as reiras e os bispos...realmente incrível...usar obom padre para destruir o sacerdócio...mas veremos istocom detalhes logo adiante.O plano contra os hábitos inclui também tirar asreiras de seus conventos. A idéia é a mesma: insinuarque os ‘irmãos’ da rua precisam delas, que uma carmelitapode azer muito mais cuidando dos doentes, dirigindoescolas, etc. Como podem ver, o plano parece estupen-do, cativa até os mais inteligentes. Quem não se comovediante de um chamado urgente de amor ao próximo, deassistir ao que sore, ao que chora, ao necessitado, tantomais sabendo-se que é o próprio Cristo que sore e choraquando sore e chora um ‘irmão’?O Masterplan está obtendo um grande êxito nisto.Muitas clausuras já não são clausuras. Esses monólitos deamor a Deus estão deixando de existir. O Masterplan tentaarrasá-los, pois sabe que são ogueiras de amor a Deus ea Cristo, sabe muito bem que essas almas sepultadas emvida por Cristo são o ogo que aquece toda a cristandade. Ao saírem elas para a rua, desaparecerão essas ortalezasindevassáveis; ao se trajarem como leigas, logo se darãoconta de que se pode assistir ao ‘irmão’ sem ser reira; in-clusive chegarão à conclusão que se pode ‘amar’ melhorao ‘irmão’ não sendo reira.O Plano está uncionando à maravilha. Sua nali-dade, já vimos, é colocar o homem no pedestal de Deus.O homem é Deus. Deus não existe, e se não existe, quesentido az adorá-lo, sacricar a ele uma vida inteira? Oque az sentido é realizar tudo em avor ao homem, que éo verdadeiro Deus. O Masterplan reconhece que, enquan-to houver conventos de clausura, haverá castelos invencí-veis de amor a Deus, e a destruição deles é essencial paraimplantar o primeiro mandamento do ‘amor ao próximo’sem o ‘amor a Deus’.Querido padre ou irmã, por avor, por amor de Deus,volte a colocar outra vez sua batina, seu hábito! Cada saí-da que der pela cidade estará gritando o amor a Deus e aopróximo, cem mil vezes melhor do que com mil discursosou com mil ‘obras’ de caridade; será testemunho vivo doamor a Cristo, de que Cristo continua realmente existindona vida de vocês.Sinta-se uano de ser o que é, e demonstre istoao mundo! Levei meu lho de seis anos a uma escola dereiras que trajam a civil. Apresentai-o à diretora, e o meulho lhe perguntou: ‘Porque a senhora não se veste dereira? Tem medo de que as pessoas descubram que éreira?. A diretora cou mais vermelha que um tomate,mas nada respondeu. E o meu lho, dois anos depois, jáesqueceu que existem reiras. Para ele só existem ‘pro-essoras
NADA DE EXTERIOR 
Como salientamos no capítulo anterior, o primeiroobjetivo do Masterplan é tirar das pessoas as coisas ex-teriores, alegando que são ‘sem importância’, que erema sensibilidade dos ‘irmãos’ não-católicos. Já vimos suaoensiva contra os hábitos religiosos. Mas também existeum plano para conseguir que as pessoas deixem de usarmedalhas, escapulários, terços, etc.O Masterplan considera tudo isto ‘importantíssimo’,porque estas coisas aparentemente ‘sem importância’são as que mantêm um ambiente de Cristo, da Virgem, deDeus... e ele precisa destroná-lo do ambiente.Quanto ao escapulário e às medalhas, é ácil, diz oMasterplan: basta insistir que são coisas de beatos, coi-sas externas; coisas ‘sem importância’ e que, além disso,oendem as idéias dos ‘irmãos’ protestantes; portanto,será melhor deixar de usá-los, e assim os protestantes seaproximarão mais acilmente da Igreja. Até o presente ano (1972), o plano uncionou. O es-capulário oi trazido por Nossa Senhora em 1261, quandoapareceu em Londres a São Simão Stock, prometendo-lheo máximo que se pode prometer. Prometeu livrar do iner-no a todos que morressem com o escapulário. Mais doque isto não é possível prometer. Garante o Céu a quemmorrer com sua vestimenta, com o escapulário. É algoincompreensível, coisas de mãe, mimos de amor. Mas é

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->