Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
9Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Fibonacci e as Sucessões Recorrentes

Fibonacci e as Sucessões Recorrentes

Ratings: (0)|Views: 875 |Likes:
Fibonacci e as Sucessões Recorrentes

Roteiro para a aplicabilidade e consequente resolução da Ficha de Trabalho de Investigação-Exploração na sala de aula
Grupo I - Actividades relacionadas com a interpretação matemática do real Problema 1: O «problema dos coelhos»

a) Tendo em consideração o problema formulado, Fibonacci observou que partindo de um casal de coelhos jovens, no fim do primeiro mês se tem um só casal, uma vez que se trata de um casal de coelhos que ainda não estão aptos a procria
Fibonacci e as Sucessões Recorrentes

Roteiro para a aplicabilidade e consequente resolução da Ficha de Trabalho de Investigação-Exploração na sala de aula
Grupo I - Actividades relacionadas com a interpretação matemática do real Problema 1: O «problema dos coelhos»

a) Tendo em consideração o problema formulado, Fibonacci observou que partindo de um casal de coelhos jovens, no fim do primeiro mês se tem um só casal, uma vez que se trata de um casal de coelhos que ainda não estão aptos a procria

More info:

Published by: Jaime Alexandre Duarte Chiquita on Jul 07, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/01/2013

pdf

text

original

 
Fibonacci e as Sucessões Recorrentes 
Roteiro para a aplicabilidade e consequente resolução da
 
Ficha de Trabalho de Investigação-Exploração na sala de aula
 
Grupo I - Actividades relacionadas com a interpretação matemática do real
 
Problema 1:
O «problema dos coelhos»a) Tendo em consideração o problema formulado, Fibonacci observou que partindo deum casal de coelhos jovens, no fim do primeiro mês se tem um só casal, uma vez que setrata de um casal de coelhos que ainda não estão aptos a procriarem. No final dosegundo mês ainda só teremos o mesmo casal inicial pois só a partir deste mês é queeles iniciam o seu ciclo mensal de reprodução. Passando agora para a quantificação doscasais de coelhos obtidos no final do terceiro mês, verifica-se que passamos a ter odobro do número de casais de coelhos, ou seja, dois casais (2 = 1 + 1). No mês seguinte,o primeiro casal dá origem a um outro casal de crias, assim no final deste mês obtém-setrês casais (3 = 1 + 2). Daqui, dois casais nasceram no quinto mês, deste modo, no finaldeste temos 5 casais de coelhos (5 = 3 + 2). Depois, 3 destes 5 casais reproduzem-se nosexto mês elevando assim para 8 o número de casais de coelhos obtidos (8 = 5 + 3).Cinco destes casais produzem 5 outros casais, os quais, juntamente com os oito casais jáexistentes, perfazem 13 casais no sétimo mês (13 = 8 + 5). Daqui, 5 destes 13 casais nãose reproduzem, enquanto que os restantes oito dão à luz outras crias, contabilizando-seno final do oitavo mês, vinte e um casais (21 = 13 + 8). Adicionando a estes os 13 casaisnascidos no nono mês, obtemos um total de 34 (34 = 21 + 13). Seguidamente,adicionando a estes os 21 casais nascidos no décimo mês, obtemos no fim deste umtotal de 55 casais de coelhos (55 = 34 + 21).Podemos assim concluir que, ao fim de 10 meses, obtemos 55 casais de coelhos.Os alunos poderão elaborar uma tabela como se apresenta na questão que se segue oumesmo construir um esquema que apresente o modo como se reproduzem os coelhos aolongo de 10 meses e registar em cada mês o número de casais obtidos. b) Continuando o raciocínio elaborado na questão anterior, observa-se que ao fim de 1ano de vida o casal original, reproduzirá 233 casais de coelhos.
 
Os alunos poderão elaborar uma tabela, como a que a seguir se apresenta, que poderáfacilitar a obtenção dos cálculos e ao mesmo tempo ajudá-los às questões formuladas.A reprodução dos coelhos na colóniaFim do mês n.º Casais adultos Casais jovens Total de casais1 1 0 12 1 0 13 1 1 24 1 2 35 2 3 56 3 5 87 5 8 138 8 13 219 13 21 3410 21 34 5511 34 55 8912 55 89 14413 89 144
233
 A tabela poderá logo ser elaborada na questão anterior e depois seguindo o mesmoraciocínio ampliada até se atingir a quantidade de casais de coelhos obtidos ao fim de 1ano de criação.c) Examinando os valores que estão entre parêntesis apresentados na alínea a) e sedesignarmos por un, o número de casais de coelhos obtidos no final do n-ésimo mês,vamos procurar determinar a expressão matemática associada a un: verificamos que aoadicionarmos o primeiro valor ao segundo obtivemos o terceiro (u1 + u2 = 1 + 1 = 2 =u3), depois adicionámos o segundo ao terceiro (u2 + u3 = 1 + 2 = 3 = u4), o terceiro aoquarto (u3 + u4 = 2 + 3 = 5 = u5), e assim sucessivamente até chegarmos à adição dodécimo primeiro com o décimo segundo valor (u11 + u12 = 89 + 144 = 233 = u13),obtendo assim 233 como resposta ao problema de Fibonacci, e o procedimento continuasucessivamente seguindo a mesma linha do raciocínio.À sucessão 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, 233, ... foi dada o nome de Sucessãode Fibonacci, pois trata-se da sucessão de números associada à resposta do problemaformulado por Fibonacci. Trata-se pois de uma sucessão de recorrência de ordem dois(porque parte de dois termos iniciais: u1 e u2), cuja equação de recorrência é dada por , com u1 =1 e u2 = 1. Outra apresentação que lhe podemos dar, éescrever o termo geral da sucessão sob a forma , em que os dois primeiros termossão u1 = 1 e u2 = 1. Ao conjunto dos valores que esta sucessão toma dá-se o nome denúmeros de Fibonacci, em honra do autor deste problema.
 
A sucessão de Fibonacci trata-se pois de um caso particular de uma sucessão definida por recorrência, isto é, onde cada termo, a partir de uma certa ordem, é obtido comouma combinação linear de termos precedentes, neste caso dos dois anteriores.d) u1 = 1, u2 = 1, u3 = 2, u4 = 3, u5 = 5, u6 = 8, u7 = 13, u8 = 21, u9 = 34, u10 = 55,u11 = 89, u12 = 144, u13 = 233, u14 = 377, u15 = 610.e) A sucessão é monótona crescente, em sentido lato: .f) O limite é dado por .Assim, de acordo com as condicionantes apontadas por Fibonacci no seu problema,teríamos infinitos casais de coelhos. Na realidade é sabido que tal é impossível, devidoao facto de sabermos que a sobrevivência de uma dada espécie dependerá das fontes dealimento existentes, as quais precisam existir em quantidade suficiente. Por outro lado,uma dada espécie é um elo da cadeia alimentar, em que uma outra espécie ou espécies - predadores - dependem dela.Com o que foi dito, significa que na realidade haverá pois um número máximo decoelhos o qual não poderá ser ultrapassado, pois caso contrário porá em risco aexistência da própria espécie, se não houver predadores. Se houver predadores nohabitat dos coelhos, serão eles que poderão controlar o índice de crescimento doscoelhos. Também as doenças quando surguem, desde que não afecte toda a população, podem também funcionar como agente controlador da taxa de reprodução da espécie.g) Tendo em consideração o limite obtido na questão anterior, os alunos afirmarão comtoda a certeza que un é um infinitamente grande positivo, pois un tende para infinitoquando n tende para infinito.
Problema
2
:
O deslocamento de uma abelha na colmeia Tendo em consideração as premissas do problema, podemos constatar que o número de caminhos possíveis que aabelha pode tomar para se deslocar da célula 0 é apenas 1 (-> 0). Em relação à célula 1,os caminhos possíveis são 2 e são os seguintes: (-> 0 -> 1) e (-> 1). Para a célula 2seriam (-> 0 -> 2), (-> 0 -> 1 -> 2) e (-> 1 -> 2), os 3 caminhos possíveis. Se pensarmosno deslocamento para a célula 3 teríamos 5 caminhos possíveis: (-> 0 -> 1 -> 2 -> 3), (-> 0 -> 1 -> 3), (-> 0 -> 2 -> 3), (-> 1 -> 2 -> 3) e (-> 1 -> 3). E assim sucessivamente...O que daqui se depreende é que o número de caminhos possíveis para cada célulanumericamente adjacente é um consecutivo número de Fibonacci. Se denominarmos por o número de caminhos possíveis para a n-ésima célula, observamos que c0 = 1, c1 =2, c2 = 3 = 1 + 2, c3 = 5 = 2 + 3, c4 = 8 = 3 + 5, c5 = 13 = 5 + 8, c6 = 21 = 8 + 13, ...Deste modo podemos dizer que , com c0 = 1 e c1 = 1, é aexpressão matemática que nos possibilita obter o número de caminhos possíveis que aabelha pode tomar para se deslocar para uma dada célula do favo de mel.
Problema
3
:
As funções trigonométricas nas plantas de Fibonacci

Activity (9)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Carlos Rodrigues liked this
Joao Velosa liked this
Cristina liked this
Raquel Farate liked this
Rute Frade liked this
Islandcores liked this
s.renan1302 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->